Arquivo da categoria: Family Guy

Review: Family Guy 10×09 – Grumpy Old Man (Fall Finale)

Sexo por telefone? Não, Sax por telefone.

Again, mais um episódio sobre o Sr. Carter Pewterschmidt, o pai da Lois. Tá virando coisa obrigatória toda temporada falar sobre ele, na temporada passada já foi o 9×03 “Welcome Back Carter”, na oitava teve o 8×09 “Business Guy”, que TAMBÉM ele para no hospital por conta de excesso de trabalho, e dessa vez não foi diferente.
Os flashbacks nem foram tão bons assim, mas as cenas aleatórias foram as melhores: aquele velho tarado oferecendo pro Chris limpar sua escada cheia de neve que dava até o seu quarto, Stewie comendo neve de limão (mas era urina de Brian na neve), aquela empregada latina Consuela limpando seu Airbag com seu próprio sangue, O cinema moderno que a pessoa para o filme para tirar dúvidas, enfim.
A questão do episódio foi sobre o Carter ter que aposentar, devido ao seu excesso de trabalho e sua idade, sem falar que Joe o proibiu de dirigir, depois de dormir no volante e causar o acidente de Premonição 2 (mentira). Daí depois ele é recomendado a ficar no asilo, mas depois ele fica todo moco e sem noção, daqueles velhos fedidos sem tomar banho. Acabou não valendo nada, pois pro Carter melhorar ele tinha que voltar a fazer o que gosta: ser um grande empresário mandão e chato, e trabalhar mesmo depois de morto (adorei aquela cena).
Os flashs do episódio foram “Pizzaria que estraga uma salada” (a parte das azeitonas pretas é verdade viu), “Stewie vendo uma geladeira de gente velha”, “Vídeo do Joe em tributo à Fiona Apple” (Joe de traveco), “Trabalhando até depois da morte”, “O Contador dos Super Amigos”, “Peter sem conseguir dormir” e o “Cara que estava feliz por não morrer no 11/09″, “Sargento com Alzheimer” e as “Pessoas da Flórida”.
Bom, se era pra ser um episódio de natal não ficou com cara não, e bem longe de ser fall finale, não que eu esperava um episódio fodástico, mas pelo menos um coerente e mais divertido. A 10° Temporada até agora não foi tão ruim assim (nenhuma season foi mesmo), pelo menos os piores até aqui foram o 10×03-06-08 e este. E nomeando o melhor episódio dessa primeira parte da temporada, o prêmio vai para o 10×05 “Back to the Pilot”, que ganhou até do 8×01 (Season Premiere) “Road to the Multiverse”, que era o best da série animada inteira.
Family Guy retorna dia 08 de Janeiro, fiquem ligados para o 10×10 “Quagmire and Meg”!

Nota do Episódio: 7.4
@ipcs_

Review: Family Guy 10×08 – Cool Hand Peter

A audiência não é tão boa, então temos que fazer o máximo.

E esse é o terceiro episódio morno e desnecessário da temporada, terão outros com certeza.  O tema desse episódio foi bem clichê e previsível, não deu pra rir em nenhum momento (exceto na única fala de Stewie). Amigos que viajam e de surpresa acabam sendo presos? Por favor, cansei de ver isso em diversos filmes, dessa vez o titio Seth não inovou nada, nem os flashbacks conseguiram salvar alguma coisa.
Pra começo de conversa, foi mais um episódio crossover de Family Guy e The Cleveland Show. E para aqueles que não se lembram, o Cleveland se mudou de Quahog, ao mesmo tempo em que Seth Mcguire (o criador) resolveu fazer o spin-off, criando The Cleveland Show. Acho muito massa é que os próprios personagens ficam fazendo graça do programa “amador”, haha. Adorei quando o celular de Peter tocou com a música da abertura do spin-off, aí o Cleveland achou awesome, daí o Peter falou aquela frase de início da review, foi uma das melhores partes, pois é justamente o que o spin-off está passando.
Foi legal os homens viajarem e as mulheres ficarem em casa, mas daí tornou-se bem depressivo. Aquele xerife que prendem eles e desrespeita a autoridade do Joe como policial, e ainda quebra os vidros do carro de Peter e coloca drogas no porta mala, não foi muito legal, mas eu já vi personalidades assim.
As cenas da prisão foram bem ruins, nossa eu tava pra parar o episódio. A surpresa mesmo foi a cena do júri, em que Os Simpsons estão presentes. Pra quem não entendeu porque Peter e Joe falam que “eles são iguais”, é porque os dois desenhos são da FOX, mas o titio Seth não é responsável por Simpsons. Mas enfim, achei awesome foi a fuga e o melhor foi quando eles conseguiram chegar em Quahog de trem, daí os policiais da outra cidade já sabiam onde eles iriam descer (opa, tem um furo aí, eles nem sabiam que os quatro eram de Quahog!). A mensagem que Joe deixa para o xerife foi demais, ganhou todo o episódio.
Não foi legal também a Lois, Bonnie e Donna sozinhas em casa, poderia ser incrível, mas não foi. Esse plot melhorou só quando elas ficaram bêbadas e colocaram Brian vestido de abelha e logo depois ele desmaiou, e avisaram que fariam em Stewie, daí ele diz a única e melhor frase destaque do episódio: “Tudo bem, eu acho que essa é a noite em que putas morrem”, segurando uma arma.
Os flashs foram “Bonnie fazendo Joe fazer coisas IMPOSSÍVEIS”, “Geladeira de solteiro do Quagmire”, “personagens de The Simpsons como o júri”, “Casal de Troncos dormindo”, “Guerra de Independencia” e “Peter tirando doce de um bebe prematuro.
Nota do Episódio: 6.4

E mais:
- McDaniel’s = McDonald’s, Buger Queen = Burger King.
@ipcs_

Review: Family Guy 10×05 – Back to The Pilot

É isso que dá brincar de Hermione Granger e seu vira-tempo.

O melhor episódio da série, o que seria muito mais perfeito em 40 minutos, fizeram excelentes 20 minutos. Titio Seth resolveu mais uma vez brincar de “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban”, dessa vez a viagem de Stewie e Brian foi voltar às origens do desenho, no episódio piloto 1×01- Death Has a Shadow, em 1999. Eu achava que eles iam zoar como o desenho era na época, porque né, o jeito que eles eram, bem diferentes. Eles acharam bem estranho foi o que eles faziam na época, quando passava os flashbacks.
O que era apenas para achar uma bola enterrada por Brian na época, virou uma catástrofe, um grande evento afetando espaço, tempo e destino. Achei incrível eles redesenharem como o cenário e personagens era na época, colocarem as mesmas vozes do jeitinho que era. Era pra ser apenas uma viagem, mas acabou sendo várias e várias. Lembrei de Hp3, pois Stewie fala que não poderiam arriscar fazer nada que afetasse o passado. Daí Brian citou que poderiam deter o 11 de Setembro de 2001, aí complicou as coisas. Quando eles voltaram ao presente, Brian era o salvador, pois num pouco tempo que ficou longe de Stewie na viagem, ele avisou ao Brian daquele tempo sobre o dia, e que era pra detê-lo. O mais incrível, é que a partir daí se torna um momento bem EUA, pois mostra um vídeo de Brian sendo gravado dentro de um dos aviões onde os terroristas estavam, já preparado para atacá-los, com frases de efeitos e falando de coisas que só existiriam se tivesse o ataque, mas esse não foi o paraíso. Devil Bush declara guerra civil praticamente assim do nada, Brian na viagem para o futuro mostra Stewie que deter o ataque foi boa idéia.
Essa viagem do futuro foi incrivelmente bem feita, o desenho está diferente e a cor também, parece que foi feito em computador. A guerra civil está muito mais tomada e avançada, parte de Joe é um robô e mata Quagmire agora um sapo, sem falar que Cleveland está de volta. Aí resolveram voltar para o momento em que Brian fala para o Brian do passado sobre o dia. Ok, eles conseguiram avisar ao Brian e Stewie para deixar acontecer o 11/09, mas aí também do nada, Brian vira o criador de Harry Potter, COMO ASSIM CADE A J.K? 
A partir daí as coisas se complicam, pois eles retornam ao momento que aquele Stewie e Brian avisam ao Stewie e Brian, mas aí começam a aparecer diversos deles em questão de segundos, sempre avisando que se um impede outro de acontecer tal coisa, acontece outra nada a ver, e sobre outras coisas darem certo aí surgem outros deles avisaram que deram errado, virando uma bagunça de milhões de Stewie e Brian. Veio até um Brian morto, um Stewie e Brian numa coisa que gira que não sei o nome, um Stewie com peitos, e um Stewie e Brian com um Peter que só queria ir ao banheiro.
Para ajeitar toda essa bagunça e pararem de interferir no tempo, o verdadeiro Stewie deu um chega pra lá, e ordenou seus “gêmeos” voltarem para seu presente e calarem suas bocas, assim que todos voltaram, os verdadeiros voltaram novamente para o piloto no momento que não aparecia nenhum Stewie e Brian de outros futuros, mesmo assim apareceu um deles e Stewie atirou na perna de Brian. Um pouco tempo depois eles retornam ao seu presente e nada altera.
Nota do Episódio: 10
E Mais:
- E foi agora que descobri que aquele cara de suco de morango tem um nome específico “Kool Aid”. Amo aquela parte do piloto no tribunal “Oh no! Oh No! Oh no! Oh YEAAH!”. Incrível quando o Kool Aid tropeça e seu vidro quebra, derramando todo o suco. 
- Stewie relembrou da viagem que fizeram para Alemanha, no episódio 7×03- Road to Germany.
- O episódio do nada mudou seu título “Road to The Pilot” para “Back to The Pilot”. A maioria das viagens deles começam com ‘Road’, mas esse ‘Back’ faz mais sentido, porque não é exatamente uma estrada para o piloto.
@ipcs_

Review: Family Guy 10×04 – Stewie Goes for a Drive

“Eu deveria estar em Glee!”
 Foi um episódio bem divertido, mas já é um plot BEM repetido essa coisa de celebridades aparecerem e serem amigos do Peter. Dessa vez foi Ryan Reynolds, que fez aquele maravilhoso filme de comédia romântica: A Proposta. O cara apareceu em Quahog para gravar um filme, mas não mostrou nenhuma cena dele gravando, na verdade passou o maior tempo dando uns amassos em Peter, querendo até beijá-lo, chamando para jantares e restaurantes culturais. O melhor foi ele chamando a Lois de estranha. “Tanto faz”. Family Guy zoa com todo mundo hein, o cara é mó machão e eles fizeram Ryan Reynolds gay.
Enquanto isso, Stewie se divertiu dirigindo pela primeira vez sozinho, sem precisar ir à auto-escola e ter maioridade. Eu esperava uma cena MUITO MAIS cômica do que foi, na verdade foi bem simples e por pouco tempo ele dirigindo. Não foi estranho ver um bebê no volante, ainda mais em Family Guy. Achei massa é que ele se distraiu ligando no rádio pra ganhar ingresso no show do Justin Bieber.
A coisa não foi o Stewie dirigir, foi ele ter que bater o carro do Brian num poste, ou seja, surra na certa, o carro ficou todo arregaçado.
“Brian, eu decidi fugir. Não me procure. E não me procure pelo aeroporto e me busque pelo portão logo antes de eu entrar no avião com um papo sentimental e talvez flores. Por exemplo, seria terrível se todas as pessoas do TSA, estivessem reunidas vendo esse momento emocionante. Até a senhora negra do scanner, que te parou na revista de bagagem, mas depois você contou a ela suas intenções, falou ‘Pega ela, garoto’, desrespeitando as medidas de segurança implementadas depois do 11/09. E se cogitar trazer um rádio para tocar música, sugiro qualquer uma dessas seis músicas: ‘With or Without You – U2’, ‘Solsbury Hill – Peter Gabriel’, ‘Unwritten – Natasha Bedingfield’, ‘Live Like We’re Dying – Kris Allen’, ‘Thank You – Dido’, ‘Somebody – Depeche Mode’.
A parte que Stewie vai parar na casa da Consuela, aquela empregada latina é que foi awesome, o melhor foi quando Brian chegou para resgatar Stewie, aí a Consuela que não se lembrava do Stewie, ficou querendo adotá-lo e chamando de Ernesto, ai eu disparei a rir. Nada previsível mas, Stewie pegou a arma do negão que estava do lado e começou a disparar em todo mundo, atirando no pé da Consuela, provavelmente ela não sentiu nada.

Os flashs do episódio foram “Peter ao lado da moça autista e ele ficando com medo dela”, “Shelly Duvall horrorosa e chegando pra cima de Peter”, “Stewie dirigindo e espionando o apartamento da ex-namorada e chamando-a de vadia”, “Peter preferindo quebrar o pescoço do que participar do Clube de Leitura”, “Mulher feia no escritório arrumadinha”, “Um filme de ficção deprimente dos anos 70, estrelando um cara de gola-rolê, “Participante ganha o menor mostruário em ‘The Price is Right’”, “Peter soltando gases com comida mexicana’, ‘Stewie imaginando que o mandaria para Siberia, assistindo desenhos patéticos da Russia e bebendo leite de lobo’.

Nota do Episódio: 8.3
E Mais:
- Stewie falando mal do garotinho Gavin e dizendo que a casa era fedida, so fun!
- E o velho tarado comemorando que ganhou o ingresso e falou “Never Say Never”?
- Genteeee, o que foi aqueles gases do Peter em forma de gente atirando em tudo qualquer lugar? E os desenhos ruins da Russia? Adoro essas sátiras de Family Guy!
@ipcs_

Fotos Promocionais: Family Guy 10×05/06 – Road to The Pilot/ Thanksgiving

A melhor viagem de Brian e Stewie: De volta ao piloto!!!

Sinopse do Episódio S10E05- Road to The Pilot

Brian (Seth MacFarlane) e Stewie viajam de volta no tempo para o episódio piloto de Family Guy e mudar a história, e em seguida para mudar a história novamente.
Exibição: 13 de Novembro.
Fotos:

Sinopse do S10E06- Thanksgiving

Lois (Alex Borstein) cozinha uma refeição grande de Ação de Graças e convida toda a tripulação para jantar, e Joe (voz de Patrick Warburton) fica chocada quando seu filho, Kevin Swanson (voz de Scott Grimes), retorna do Iraque.
Exibição: 20 de Novembro
Fotos:

Em breve, a review do 10×04- Stewie Goes for a Drive

@ipcs_

Review: Family Guy 10×03 – Screams of Silence: The Story of Brenda Q

O hiatus foi tão grande que pareceu até temporada nova.

Olha não sei Simpsons ou outras animações da FOX, mas foi desnecessário esse grande hiatus que deram para Family Guy, The Cleveland Show e American Dad, considerando que as três séries já tinham seus episódios “n° 2” prontos, pois como falei na review passada eles tiveram um crossover polêmico, que seria exibido em suas temporadas passadas, mas não era hora, enfim. Já tinha ou estava pronto esse terceiro episódio, então foi bem mesmo nada a ver essa grande pausa. Sei que a FOX resolveu pausar suas séries para novembro, mas se as animações estavam prontas porque não exibi-las? Que mancada, hein Fox.
Esse halloween de Family Guy foi diferente do que costumamos ver. Não foi um halloween para a diversão da família, foi um tema mais suspense e dramático, bota dramático nesse episódio. Foi um ótimo retorno, talvez enche lingüiça, mas gostei.
Pra quem não se lembra da irmã de Gleen Quagmire, a Brenda apareceu uns episódios atrás, junto com esse namorado dela, o Jeff e ele também batia nela, ai até o Brian queria interferir, mas como o Quagmire não gosta dele… Bom, enfim. Dessa vez, as coisas pioram, Jeff continua batendo dela, mas ela não faz nada, achando que ele está fazendo bem, e isso é bem típico de mulheres que são espancadas por maridos, que nem denunciar não denuncia por medo. 
Nem a Lois convencendo a Brenda, nem a intervenção que eles fizeram para Brenda denunciar Jeff não adiantou. O clássico dessa história é que eles iriam também se casar por ela estar grávida, depois de tudo que fez a ela, chega o Quagmire nem conseguia dormir de tantos gritos da Brenda à noite, aí ela amanhecia com olho roxo.
Gostei de quando Gleen, Peter e Joe levaram Jeff para a floresta, com o plano de matá-lo, mas ele foi mais esperto e sacou a arma para Gleen, que deu a maior surra no coitado. Foi bem draminha quando o Jeff por um segundo matou Gleen, mas como o mesmo era acostumado a se enforcar, levantou e foi pro carro do Jeff, e este ficou sem saída pressionado numa arvore, e Gleen o atropelou, foi bem chocante. O legal foi a carta que Joe fez haha.
Os flashs engraçados foi O Sexo de Palhaços, os Portugueses em formas de patos balançando na cadeira, A lagosta iraquiana dançante, A loira de 23 anos que não dá uma resposta direta, O homem que pagou um galo por Sexo e Meg estourando a espinha explosiva.
Frases:
“OMG! Ele deve ter se auto-asfixiado eroticamente” – Joe.
“Não sei o que é esse tal ‘cock-a-doodle-doo’, mas parece gay e parece escatológico. Tô dentro” – O homem pagando um galo por sexo.
“Está prestes a ter um dia da hora” – resposta do galo.
Nota do Episódio: 7.9
@ipcs_

Fotos Promocionais: Family Guy 10×03/04 – Screams of Silence: The Story of Brenda Q / Stewie Goes for a Drive

 Family Guy retorna dia 30/10, com seu episódio de Halloween!

Fotos do 10×03:

Sinopse do Episódio de Halloween, o 10×03: “Screams of Silence: The Story of Brenda Q”
Uma Família da Pesada - (09:00 – 21:30 ET / PT) - “Gritos do Silêncio: A história de Brenda Q”
Quagmire está no hospital e sua irmã, Brenda, com seu namorado, Jeff, se apressam em Quahog para cuidar dele e sua saúde. Como Glenn recupera ele rapidamente percebe que Brenda é aquele que precisa de ajuda.

Fotos do 10×04: ” Stewie Goes for a Drive”

 Infelizmente as animações demoram pra ser exibidas. Não sei porque, pois o 10×02 já estava pronto desde o ano passado e era da 9° Temporada. Acho que tem a ver com o mesmo motivo da Fox exibir suas outras séries em Novembro. 
Até o dia 30!

@ipcs_

Review – Family Guy 10×02 – Seahorse Seashell Party

O polêmico episódio crossover entre Family Guy, The Cleveland Show e American Dad, finalmente vai ao ar!

Parece que “acidentalmente”, este episódio teve um mesmo fundo dos episódios da semana de The Cleveland Show e American Dad, desenhos do mesmo criador, Seth MacFarlane. O crossover foi a parte que acontece uma grande tempestade, por causa de um furacão Flozell e a família inteira ficam trancados em casa, durante a noite.

Enfim, a Família Griffin ficam entendiados, sem terem o que fazer, a pior noite de todas. Entre charadas que Peter não consegue brincar porque fica dando pistas, barulhos de pai (Amei essa cena, Peter resolve fazer barulhos que pais normais fazem, aqueles barulhos que você morre de vergonha do seu pai, aqueles mesmos ¬¬ haha.), ele finalmente resolve cantar uma música de Indiana Jones, tipo assim, por uns dois minutos de cena, o que me irritou bastante. Até que Meg simplesmente abre uma lata de refrigerante e Peter acha ruim ser interrompido e briga com a filha, e a família gera uma longa discussão sobre seus comportamentos. Francamente viu, 10 anos de Family Guy, e agora que Meg fica revolts por ser esculachada por todos. Isso não vai mudar, essa coisa dela ser mal tratada pelos pais e irmãos, obrigatoriamente é parte da storyline de Meg, amo isso porque é engraçado, mas aposto que muitas menininhas se identificam com Meg e acham isso injusto.
Foi uma parte bem dramática mesmo, pois Meg consegue confessar todas as coisas ruins que seus pais já fizeram à ela, não dando atenção, falando mal de Lois e Peter por serem péssimos pais e diminuindo o ego de Chris. Achei tenso quando Lois começou a chorar, e muita cara de pau do Peter ficar de sorrisinho o tempo inteiro e mil horas depois ele percebe que são insultos e depois corre pro quarto chorar. O que fecha o episódio é a frase de Stewie: “Oi, sou Stewie Griffin. O episódio de hoje de Family Guy foi muito especial pelo uso de drogas. Mas o fato é que, não há porque rir. Para aprender mais sobre drogas, visite sua biblioteca local. Provavelmente tem um cara por lá que vende drogas. Boa noite.”. Foi total sarcasmo, foi especial por causa do crossover, hehe.
Em paralelo, tivemos uma louca viagem de Brian, acho que talvez o melhor plot de Brian que já vi em Family Guy inteira. Stewie flagra Brian consumindo cogumelos (JÁ VI ISSO EM SKINS!), causando terríveis alucinações no cachorro, mexendo com seu psicológico. Em uma cena, Brian está no banheiro e sua loucura faz ele cortar sua orelha e sangra pra todos os cantos, entrega a orelha cortada à Stewie, e cai no chão (Stewie pra fazer graça faz cócegas nessa orelha e Brian fica mexendo as pernas). Muito mais tarde quando Stewie costura a orelha e coloca Brian pra dormir, quem disse que a perturbação deixa? Brian começa a ter uma visão assustadora, um pesadelo jamais visto em Family Guy. A cena não é nada engraçada, mais é perfeitamente desenhada para ser assustadora no pânico de Brian. Tem uma parte dessa visão que ele vai para o limbo, ou purgatório sei lá, e fica tudo branco, Brian com olhos soltados para fora. Brian só fica melhor depois de mil litros de água, que Peter fica rindo de besta por causa do barulho.
Foi um episódio muito legal, por parte do Brian e ficou meio dramático na parte de Meg, o que complicou um pouco as coisas. Pelo menos foi melhor que a premiere, teve mais Stewie e só faltaram mais referências.
Nota: 9.1
P.S¹: Sim, eu assisti os episódios de The Cleveland Show 3×02- 3×02- The Hurricane e American Dad 7×02- Hurricane!  Foi fantástico, o melhor crossover que vi na minha vida! Foi um encontro épico que aconteceu no American Dad, apesar que nem gosto tanto desses outros dois desenhos. O melhor episódio dos três? Todos foram ótimos, mas o melhor do encontro dos três pais é quando Peter acha graça do Stan atirar em sua mulher, ai ele ri e fala “Nossa cara, clássico American Dad!”.
P.S²: Adorei a cena que Brian encontra a Lady Gaga pelada e grita “Certo, temos cinco minutos Sr. Lady Ga…GINA ENORME!”.
P.S³: Acho que o título deste episódio, traduzido para “Festa na Concha do Cavalo Marinho”, tem a ver com as loucuras de Brian e talvez em parte com o furacão, e a família preos em casa (?). 
Entenda melhor a polêmica do Crossover:
A história tripla tinha o seguinte tema: Stan Smith (American Dad), Peter Griffin (Family Guy) e Cleveland Brown (The Cleveland Show – Spin Off de Family Guy), os três pais e protagonistas.
Seth McFarlane, produtor das 3 animações da FOX: Family Guy, American Dad e The Cleveland Show, decidiu fazer um crossover, em homenagem ao 100° episódio de American Dad, usando um fato real para eles interligarem as três famílias: o furacão dos EUA que matou várias pessoas. Então esse era pra ser o episódio da temporada passada, mais precisamente no dia primeiro de maio, o lendário encontro teve que ser adiado por conta de um incidente natural, mas infelizmente, aconteceram mortes por conta dos tornados, e em respeito às famílias, resolveram suspender esse grande episódio. Foi tão polêmico que a Fox tinha cancelado e quem sofreu as conseqüências foram os fãs.

Review – Family Guy 10×01 – Lottery Fever (Season Premiere)

Family Guy voltou para deixar uma mensagem: Felicidade de pobre dura pouco.

Foi um episódio muito rápido e interessante. De todas as loucuras que o Peter já fez, comprar bilhetes de loteria pra ganhar e ainda aproveitar dos amigos, nem chega tão perto de ser suas
piores idéias. Eu já vi por aí esse plot clichê, sobre comprar bilhetes de loteria, ganhar, zombar dos amigos, ficarem pobre e ter que se desculpar com os amigos, mas apesar disso, consegui dar boas risadas. Gostei de quando eles perderam tudo, mas principalmente, quando Peter manda todos da casa irem para cantos diferentes e refletirem.
Não é toda vez que mudam a abertura, só quando tem um episódio especial, sobre as viagens de Brian e Stewie, etc. Uma vez, a abertura clássica de Family Guy teve uma pequena alteração: na parte que Peter está lá em cima do palco, ele sai rolando na escada e quebra a perna que chega sangra. Nesta premiere, uma das dançarinas foi descendo do palco, chegou no Peter e falou que estava grávida dele e que ele não respondia suas mensagens. Todo mundo achou estranho, e ele começou a fingir que nem a conhecia, que ela estava roubando dinheiro do seriado e mandou guardas tirá-la do show. Muito insano.
Quando Tom Tucker anuncia no jornal que a loteria acaba de acumular, Peter resolve apostar e compra vários bilhetes. O mais engraçado é a hora do resultado, quando a loira gostosa, burra num vestido barato que quer ser modelo, vai anunciar os números vencedores, e ela fala os números do jeito que ela pega as bolinhas, mas não sabe ler:
Loira: E.
Tom: Isso é um 3, querida. Vire.
Loira: Esse.
Tom: Trinta e um.
Loira: Boca de fantasma.
Tom: Isso é um zero.
Loira: Boneco de neve.
Tom: Oito.
Loira: Dois barquinhos.
Tom: Quarenta e quatro.
Loira: Dezessete.
Tom: Não, é… Sim, é 17. Ela boa com 17.
(Deve ser boa com centímetros também, mas enfim.)
Peter não só compra uma bolada de bilhetes, como centenas deles, tirando muitas cópias falsas e não avisou a ninguém, foi paia porque eles passaram três dias contando os bilhetes pra depois o Peter chegar com a caixa verdadeira dos bilhetes certos, muito engraçadinho, não?
Enfim, não é surpresa que eles ganham. A família Griffin fica rica e com dinheiro vazando para todos os lugares da casa. Não é a toa que Peter fica sem saber o que fazer com toda a grana, compra um terno de ouro extra pesado, gasta no bar, ajuda Joe e Quagmire que aproveitam do dinheiro, mas como Peter não é tonto (é sim, maaas…), quem quer tirar vantagem acaba se ferrando com a chantagem. Peter faz de Joe e Quagmire escravos. O Quagmire comendo picolé extra-mega-super-gelado, e ainda tendo que lambuzar sua boca e ser chamado de vadia, Joe levando um tiro no olho foi pesado demais, mas o que é pesado em Family Guy? Se for pra ser polêmico, é justo ter cenas fortes.
Sobre as referências, gostei quando Peter ficou brigando com a Anna Paquin, dizendo que seus peitos eram de uma criança de 12 anos, e que ela e True Blood inteiro são horrível, criticando o titio Alan Ball também. Foi uma cena sensacional, chega a Sookie tinha dentes de vampiro, beeeem afastados e o Bill do lado dela, nossa muito cômico. Outra que eu gostei demais, foi quando Peter fala que ele comprou um quarto cheio de moedas de ouro e que ia cair nele como o Tio Patinhas. Essa cena foi um clássico, lembrou muito Disney e minha infância haha, apesar de que sempre odiei aquele pato velho metido e rico, até nos gibis. Enfim, AH sobre a cena… Hum bem, o Peter está realmente num lugar enorme e entra nele como se fosse pular numa piscina com trampolim e tudo mais, pula nas moedas de ouro e grita “AH, NÃO É LIQUIDO, SÃO PEDAÇOS GRANDES DE MATÉRIA SÓLIDA”, pois acaba de quebrar todos os seus ossos e fica completamente machucado.
Nota do Episódio: 8.5
P.S¹: Quando eu penso que acabou os especiais de Star Trek, chega aquela parte que eles estão vendo TV e retorna um aviso “Voltamos agora com Jornada nas Estrelas II: a Ira de Khan, editado para cabras”, aí aparece uma cena do filme com uma paródia do homem fazendo som de uma cabra. Comédia pra eles, desnecessário pra mim.
P.S²: O QUE FOI O BRIAN SEM TOMAR BANHO? Todo cheio de pelos e unhas grandes, ai o Stewie cai dos pelos dele e pergunta: Que dia é hoje? Nossa, eu tive que interromper o episódio, porque não parava de rir.
P.S³: Gostei do que Stewie gastou dinheiro, colocou brinquedos gigantes de plástico (móbile) em cima da casa, para ficarem rodando enquanto ele dorme, com se tivesse em seu berço. “Espero que o urso chegue logo, é o meu preferi… Olha é o urso!”.

Especial: Family Guy: Uma Família da Pesada

Você já se apaixonou por um desenho polêmico e insano, que pouco liga se você não gosta de cenas fortes, nojentas, sexo, bebidas, drogas ou vômitos?
Não? Pois apresento agora, Family Guy!


É uma comédia no-sense, não tem como não ficar com um sorrisinho bobo no rosto, sempre, eu digo sempre, te faz rir de qualquer jeito. O show foi criado em 1999, por Seth …, que dá a voz à Peter, Stewie, Quagmire, Tom Tucker, entre outros da história. Quer comparar Family Guy com Simpsons? Ok, Simpsons não chega aos pés de Family Guy, pois seu roteiro é mais inteligente e um tanto infantil. E olha que The Simpsons era um dos meus preferidos até conhecer isso aqui.
“Uma Família da Pesada” (no Brasil), é idiota, hilário, insano e ao mesmo tempo inteligente, pois encaixa um roteiro no-sense e divertido, meio que trash, satirizando vários filmes clássicos, programas e pessoas, fazendo clichês terem o seu momento, ganhando humor. No DVD da 7° Temporada (que não tem episódios da 7°, mas sim da 5° e 6°), tem um especial dos 100 episódios de Family Guy, e o curioso é que Seth faz entrevistas com pessoas que nunca viram Family Guy, e que mostram opiniões horríveis sobre o show, dizendo que é idiota, maluco, que não recomendaria para os amigos e que seus filhos não iriam assistir, mas porque Seth fez uma entrevista com essas pessoas e deixaram estes comentários no DVD? PORQUE ELE NÃO SE IMPORTA! Family Guy não se importa se você acha o show horrível ou idiota, porque esse é o espírito do enredo, uma comédia hilária, o melhor desenho da atualidade em minha opinião.
Family Guy, ou no brasil Uma Familia da Pesada é uma animação norte americana criada por não mais não menos Seth MacFarlane, ela foi criada em 1999 para a FOX. Seth MacFarlane alem de ser o autor da serie tambem faz muitas das vozes dos personagens como Peter, Brian, Stewie entre muitos outros.
A serie é baseada em mostrar a louca vida de Peter Griffin com a sua família de classe media, a serie chegou até ser cancelada duas vezes, a primeira vez foi depois da 2º temporada e ela voltou somente depois de vários pedidos de fãs da serie e levaram ao executivo do canal a voltar atraz do cancelamento, e então apos a 3º temporada ter uma exibição irregular o programa voltou a ser cancelado, e de novo vários esforços dos fns foram feitos para tentar voltar a serie ao are com isso uma petição on-line foi escrita e em poucas semanas já tinha mais de 10mil assinaturas que em um pouco mais atingiu a marca dos 100mil. Apesar disso tudo sido feito foi inútil, pois não voltaram atrás. Apos algum tempo ela conseguiu uma segunda chance apos um bon indice de audiência em suas reprises nos estados unidos no bloco chamado Adult Swim e ótimas vendas de DvD’s das temporadas.
Stewie Griffin
Um bebê fora do normal, e o melhor personagem que funciona em Family Guy. Se não tiver um episódio com Stewie, pode saber que não foi bom. Stewie é um bebê que fala, nas primeiras
temporadas é mau-humorado e gay, quer sempre matar sua mãe Lois, por ela ser tão atenciosa com ele, entre outros motivos. Ele demora muito pra ser amigo de Brian, mas depois vira
seu melhor amigo, o legal são as viagens que eles fazem. Eles já foram pra Alemanha, Polo-Norte…ENFIM, haha. Stewie tem o desejo de matar todos que atrapalham seus planos, inclusive
o brócolis que sua mãe o obriga comer, o Papai Noel, mas sério mesmo, qualquer um que atrapalha seus planos de vingança.
Explicando melhor, Stewie Girffin é o filho mais novo e tem apenas 1 ano de idade e tem só um objetivo: “Domínio total do Mundo”. Com uma forte pronúncia britânica, Stewie prometeu a si mesmo ainda na barriga de sua mãe que quando saísse daquela prisão (Bastilha como o próprio prefere referir), venceria a tirania matriarcal de Lois. Mais apesar das muitas tentativas, Lois tem conseguido escapar às investidas de Stewie está acompanhado de seu urso, o fiel amigo Rupert.
Brian “Griffin”
Brian é o cão da família, mas é muito mais do que um cão. Além da sua capacidade de falar, Brian é estudioso e um gentleman, e de toda a família é o mais eloquente. Brian é a pessoa que mais recorre em tempos de crise, mas os comentários sarcásticos de Brian são secos. Brian é conhecido por beber um pouquinho. Alguns dizem que é para apagar a dor causada pelo estígma social de ser um cachorro. Outros dizem que é para ele esquecer da época em que conheceu Peter, quando era um sem-teto que limpava pára-brisas por uns trocados. Em meados da 3° e 4° Temporadas, Brian e Stewie se aproximam e viajam para vários lugares, sendo os melhores episódios de Family Guy.
O engraçado é que Brian também tem mania de pegar garotas, garotas mesmo, tipo mulheres bem atraentes.
Peter Griffin

É um cara grandalhão, tempestuoso e adorável, que não tem medo de falar o que pensa: geralmente a coisa errada na hora errada. Ele mora em Quahog, com a esposa Lois, e os filhos Chris, Meg e Stewie, junto com seu melhor amigo Brian, o cachorro da família. Peter é capaz de fazer qualquer coisa pela família, desde que isso não atrapalhe seu horário de assistir TV. O que lhe falta em bom senso e discernimento, ele recompensa em entusiasmo. Geralmente vai longe demais quando sempre surge uma idéia, acredite, uma mais idiota que a outra.





Lois Griffin
É uma dona de casa dos dias modernos, que encontra tempo para cozinhar, limpar, realizar tarefas domésticas, ensinar piano e evitar ataques diários contra sua vida, sempre orquestrados por seu filhinho Stewie. É claro que amor de mãe é imenso, tão imenso que neste caso Lois é completamente cega em relação as intenções de assassino de Stewie, atribuindo amor eterno temperamento ofensivo ao velho e simples resmungo. Lois geralmente é a voz da razão que Peter não consegue ouvir até que seja tarde demais. No entanto, até mesmo é capaz de perder temporariamente o juízo, tanto que já traiu Peter e às vezes ele nem liga.
Chris Griffin
É um garoto de 13 anos de um enorme coração. É o filho do meio de Peter e Lois, não tem muitos amigos, freqüentemente fala com si próprio, e às vezes, passa um bom tempo sozinho no quarto (bom, pelo menos é o que parece). Na verdade, ele é atormentado por um macaco demoníaco que mora em seu armário. Apesar de dizer aos pais sobre o primata desprezível, eles sempre se mostram indiferentes de ao seu clamor. Chris idolatra Peter e faz tudo para não desapontá-lo. Para a sorte do garoto, as expectativas do pai em relação a ele, são mínimas. Ainda assim, ele tem aptidão para seus talentos, um deles é desenhar.
e…………
Meg Griffin (vadia)

Brincadeira. Porque deixei Meg por último? Simples, a essência de Family Guy é menosprezar Meg, deixá-la de canto, humilhá-la DEMAIS, um alvo de piadas, e fazer do personagem um lixo. Meg tem uma cara azeda, sua vida é uma merda, quer fazer amigos mas não consegue, quer arranjar namorados, mas quando arranja sempre é um louco, etc. Meg de 16 anos, é sempre lembrada que é uma perdedora, e está sendo lutando para ser aceita no melhor grupo, ou qualquer outro disponível. Como muitas garotas de sua idade, é humilhada pela própria família, sorte que as outras garotas não ter um pai como Peter Griffin, Como Na verdade, Meg é uma pessoa maravilhosa e solitária, mas se esforça demais sendo uma pessoa que não é, só para arranjar amigos.


Também tem o Quagmire, um cara louco por sexo. Joe, um policial musculoso e paraplégico. O velho e pedófilo que tem uma paixão por Chris, o Sr. Herbert. O âncora do Jornal Quahog, Tom Tucker e âncora Dianne Simmons, que fica expondo suas intimidades quando o jornal está no ar. Teve também o Cleveland, que nos meados da 7° ou 8° Temporada (não lembro bem), ele se mudou da cidade para ter seu próprio seriado “The Cleveland Show”. É isso mesmo, este é um Spin-off de Family Guy, que Cleveland mora agora com sua ex-esposa e seus filhos, e tem até um urso falante, é legalzinha e dá pra rir. O engraçado é que em Family Guy faz comédia com o próprio Spin-off. Um exemplo disso foi no episódio “8×20- The Splendid Source“, onde Donna a mulher de Cleveland fala que não vê os Griffin desde o seu casamento, dizendo que está esperando um presente, aí Peter faz uma réplica “O presente foi o desenho dele“, coisas do tipo.
Sobre o Criador:
Seth Woodbury MacFarlane é um comediante americano , cantor, animador, escritor, produtor, ator, dublador e compositor. Seth MacFarlane mais conhecido como o criador de Family Guy da Fox tambem foi ganhador do Enmy War e foi o produtor execultivo da breve série de televisão The Winner.
Fez a dublagem de varios personagens do Family Guy, como ator ele fez apresentações especiais em shows como Gilmore Gilrs entre outros e tambem teve a chance de fazer a dublagem do personagem Jonhann Krauss em Hellboy 2. Ele ocasionalmente faz palestras em universidades e colegios dos Estados Unidos e um recem acordo com a FOX fez de Seth MacFarlane o mais bem pago escritor e produtor da historia da televisão. Ele mora em Los Angeles, Califórnia onde comprou uma casa de 14 milhões de dolares e recebeu 100 milhões da FOX pelo o contrato com eles.
Seth MacFarlane recebeu seu diploma do colégio em 1991 na Kent School em Conneticut. Seu professor, Richard W. Schell, reprovou publicamente o “baixo” estilo de humor de MacFarlane a pediu para a FOX não exibir o Family Guy.
Seth MacFarlane estudou animação na Rhode Island School of Design onde se formou em Bacharel de Belas Artes. Ele teve varias ideias quando estudate como trabalhar para a Walt Disney mais mudou de idéia depois de se graduar na RISD. Durante a faculdade, ele criou um curta intitulado The Life of Larry. Seu professor na RISD submeteu seus desenhos para a Hanna-Barbera, onde foi empregado mais tarde.

Apresento agora alguns vídeos de algumas das melhores cenas:






E ABERTURA GENTE? Tão épica! A letra fala que hoje só tem violência nos filmes e sexo na TV, e que agora chega um programa pra rir e chorar com harmonia, sorrindo todo dia, e que pode ser uma piada. O curioso é que, na minha opinião, o criador fica se gabando porque os personagens cantam “Por sorte tem um homem que, positivamente pode fazer, todas as coisas que nos fazem rir e chorar, ele é um cara de Família”, EU CONCOOOOOOOOORDO! Agradeço demais o Seth pela criação desde desenho, e mostrar a parte insana de uma família.

A 10° temporada tem sua estréia agora dia 25 de Setembro, na Fox, e decidi fazer suas reviews. Graças à Deus que acabou aqueles especiais de Star Wars, odiava quando tinha um. Desde a 7° Temporada, Family Guy começou a satirizar os episódios de Stars Wars. Teve o “7×01- Blue Harvest“, o “8×20- Something, Something, Something, Dark Side” e o último “9×21- It’s a Trap!“. Não sei porque este último teve realise como o 21° capítulo da temporada, porque a 9° teve 18 episódios (17, se considerar os episódios “9×07-08- Road to North Phole” como um só).
P.S: Não sei ainda o porque, mas os episódios são exibidos fora de ordem, porque a Fox faz isso? Tipo o FX (que é irmão da Fox), apresenta hoje em dia a 10° Temporada, mas que na verdade é a 9°, bem confuso e tenho ódio disso. E como falei até os dvd’s ORIGINAISexibidos fora de ordem, porque a Fox faz isso? Tipo o FX (que é irmão da Fox), apresenta hoje em dia a 10° Temporada, mas que na verdade é a 9°, bem confuso e tenho ódio disso. E como falei até os dvd’s ORIGINAIS tem episódios fora de ordem de suas temporadas, e às vezes nem tem episódios da Temporada que é do DVD, tipo da 7° Temporada não tem episódios da 7°. Enfim, mesmo assim
você pode assistir de qualquer episódio e em qualquer temporada, só tem que reconhecer os personagens e storylines.
Créditos: Family Guy BR
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.