Review – Sirens (UK) 1×04- King Of The Jungle

Episódio morno, talvez o pior até aqui. Não teve aquela emoção quanto os três últimos e talvez nem teve tanta história. Basicamente tratou-se do tema “Quem Manda Aqui”, o que faz mais sentido o título “O Rei da Floresta”.

O quarto episódio começa com nossos paramédicos: Stuart, Rachid e Ashley, em várias chamadas de urgência. Achei péssimo esse início, mas o caso do cara com a cenoura no ânus foi bem, tenso e estranho. Rachid não aceitava esses termos sexuais, ao paciente explicar como que “a cenoura entrou”, e ele dizendo “Isso é informação demais”, deu pra ver o quanto machista ele é, e que não está preparado pra encarar as realidades da vida.

Essa é a realidade certo? Não tem essa de muito informação” – Stuart.

Depois de ficar ouvindo Ashley e Stuart comentarem sobre que homens tem medo de penetração, Rachid fica longe deles, e quando a chefona percebe que os três estão em um confronto (o que era um bom momento pra terapeuta entrar em cena), avisa que era melhor o novato Rachid separar deles, por estar entendiado, e Ash voltar com o parceiro Carl, o insuportável gordo na visão de Ash. Stu então garante a chefe deles, que pode estar no comando, e que vai unir mais a equipe, chegando nas chamadas com mais
urgência e tudo mais. Eu gosto desse lado do Stuart, de querer ser o controle da equipe, mas parece que não fez direito, porque até gostei do Rachid dirigir a van com mais rapidez, foi até surpresa, MAS não gostei disso (aliás bem feito quando não prestou atenção e bateu a van). Tipo, Rachid no volante, fica se gabando demais, estava muito alegre, muito engraçadinho e chegou num ponto que ele estava insuportável. Estou dizendo que prefiro ele triste como no terceiro episódio? Não. Gostei de terem explorado o lado emocional dele, mas agora foi longe demais, muita felicidade em excesso é uma merda.
Partindo para o outro lado “O Rei da Floresta”, ou melhor, A Rainha da Floresta, tivemos a Maxine, que ganhou bastante destaque nesse episódio, mas não usaram esse centro muito bem. Digo, se era pra ser um episódio centrado nela e nos seus relacionamentos, deveriam ter feito melhor, e sei que Sirens faz uma Storyline perfeita quando é preciso.
Maxine estava com um cara que tem vários pontos legais que ela gosta, e na cama ela acabou com ele. Literalmente, acabou com ele, o que me fez lembrar do filme “Antes Só do que Mal Casado“, na pressão em que a mulher coloca na cama e no final do sexo, o homem fica transtornado. Foi bem comédia, mas foi muito tenso ver o resultado depois. Ela fez perguntas de como foi e mesmo ele querendo fugir dali, foi bastante sincero com ela, dizendo que gosta de mulheres que cedem mais.
Mais tarde, ela o convida para um jantar. Maxine estava bastante diferente, não era ela mesma. Ela só queria agradá-lo, mas exagerou demais, e ele forçando o sorriso, nossa não estava muito agradável. E foi um choque pra ela ficar sem entender a opinião dos homens, pois ela só estava fazendo o que ela pediu, mas não pegou a dica, como disse seu amigo Ryan.
Por falar em Ryan, finalmente ele trocou o telefone com Ashley, e foram pra uma boate depois. Estava até legal a parte da dança, e eles se aproximaram muito, até Ashley estragar tudo. Caindo no teste de Ryan, Ash depois de umas, confessou que queria seu grande material negão e Ryan ficou ofendido, pois é só o que todos pensam dos caras negros. E não é que essa história teve conflitos? Ryan mandado por Maxine, seguiu a van da Equipe Stuart/Equipe Rachid, e foi discutir sobre Ashley, dizendo que ele era preconceituoso, e Ryan lá morrendo de vergonha. Stu e Rachid vendo a cara de mentiroso de Ashley depois de ter falado apenas que “não rolou quimíca”, foi demais.
Ash por um outro lado, foi um pecador nesse episódio, sua alma vai pro inferno, Ashley, tenho pena de você. Ser flertado por um cara NA IGREJA, que você nem conhece, e ainda ir pro banheiro com ele, e ele passivo e você passivo? HAHAHA, eu ri. Depois sendo convidado pra uma festinha do asilo, e encontrar o pior cara da vida dele na festa ali, Stuart e Rachid ficam intrigados por ficarem sabendo que era o cara que sempre zoou Ash por ser gay, e que era o macha alfa que podia reunir uma multidão para zombar dele, mas que agora Ash poderia vingar-se dele, seduzindo-o. Bom, eu não entendi muito essa parte do Stuart conversando com Ash, que o cara agora tava excluindo-o, mas que agora estava incluindo-o, enfim. No final, tratava-se de liderança.
Melhores Frases:

Stuart: Isso não é “Grand Theft Auto” (GTA).
Rachid: É até melhor, melhor que do que Angry Birds.

“Acho que a mangueira continuará dobrada.” – Maxine.

“Wikipédia não é conhecimento de verdade. Sabe o que há nela? Material não pesquisado e não verificado.” – Stuart

P.S¹: Gostei da cena do caso da doidinha lá que estava com o corte no braço e uma faca na outra mão, cena bem tensa.
P.S²: Gostei da Maxine flertando pro bombeiro lá, parece que ainda vai ter muito a explorar isso no próximo episódio.
Nota: 7.6

Publicado em agosto 5, 2011, em Review, Sirens. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: