Review- Switched At Birth 1×09- Paradise Lost

Relacionamentos já são complicados. Por que dificultar mais ainda?
No episódio dessa semana, Regina teve que lidar com as consequências de ter falado a verdade. Sinceramente, achei tudo fácil demais no final, mas vamos pelas partes.
Na semana passada, fiquei extremamente irritado com Daphne. Claro, a mãe dela mentiu sobre uma coisa muito importante, mas a sujinha ruiva poderia muito bem ter apreciado que Regina fez um esforço durante o tempo todo, principalmente quando ela teve menegite, para cria-la direito. Ter dito que ficou totalmente irada com a mãe por causa da troca foi extremamente egoista.
Com o passar desse episódio, percebi que, na verdade, Daphne estava com medo de perder tudo o que ela conhecia, seu lugar no mundo. Além de simbolicamente perder a pessoa que ela considerava como a motivação, ancora da sua vida. Porém, há reflexões a serem feitas: Como as coisas teriam sido se eu realmente fosse criada pelos Kennishes? Será que eu ia acabar surda? Será que eu ficaria tão feliz e satisfeita como estou com Regina?
Bay, por outro lado, sempre é a drama queen. Eu concordo que ela precisa lidar com o fato que a mãe sabia da sua existência e nunca tentou nada. Errada. Ela tentou ajuda-la em um recital a muitos anos atrás. De qualquer forma, Bay afirma que sempre se sentiu ‘excluída’, e acha que se Regina a tivesse tomado de volta, ela não se sentiria assim. O que me irrita mesmo é que ambas viveram uma vida maravilhosa, mesmo não sabendo a verdade. Parece que elas se esqueceram disso, por enquanto.
Kathryn, que devia ter virado uma fera por causa disso, foi a salvação do episódio e da festa de aniversário das garotas que, obviamente, foi a BALADA do ano. O desconforto de todos era palpável, como se fosse algo 3-D.
Emmet e Bay continuam a viver um amor bandido. Melody, como sempre, foi ótima e trouxe uma ótima reflexão: relacionamentos já são difíceis. Por que dificultar mais ainda? O fato é que, Emmet já devia ter aprendido a falar faz séculos e ter contado sobre o seu relacionamento para Daph. Agora, a sujinha quer fazer coito com o garanhão e Bay não será chamada para compor a orgia. Foi bonitinho o que Emmet fez para a latina. Agora, como, eu não sei. Sinto que ele não possui outras habilidades, além de digir uma moto, tirar fotos e participar de um triângulo amoroso. Paradoxo mesmo foi Bay correndo da polícia, pois os dois estavam vandalizando e ainda reclamou, pois não conseguiu uma única coisa que não fosse arruinada por outros. (!!!).
John não consegue de jeito nenhum perdoar Regina e até o ruivo-sujo tentou fazer o pai perdoar a nova adição à família Kennishes: já que obviamente, vai rolar uma pedofilia nos próximos episódios, entre Regina e Toby. Falando nisso, o episódio da semana que vem é o último deste ano. A ABC Family decidiu dar sinal verde para a produção de adicionais 22 episódios. Pena que veremos esses só ano que vem. 

Sigam-me no twitter: @marcoacpontes

Publicado em agosto 5, 2011, em Review, Switched at Birth. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: