Review – New Girl 1.01 – "Pilot"

Agora é oficial. Finalmente a Zooey Deschanel merecidamente ganhou papel principal em uma série.

A história de New Girl gira em torno de Jessica “Jess” Day (Zooey Deschanel), uma professora de 20 e poucos anos que está tentando superar o fim de seu relacionamento com um modelo, e eventualmente muda para o apartamento (que ela achou nos classificados) de três rapazes solteiros.
Além da Zooey, no elenco principal temos o Nick Miller(Jake Johnson, Sexo Sem Compromisso), um bartender que levou um pé na bunda da namorada, e mesmo depois de vários meses, quando está bêbado, ainda liga para a ex falando que a ama. Schmidt (Max Greenfield, Raising the Bar, Ugly Betty, Greek), o “douchebag” da turma, que se acha o “gostosão”. Cece Meyers(Hannah Simone, Beautiful People) a modelo, e melhor amiga da Jess. E por último, mas não menos importante temos o Coach (Damon Wayans, Jr, Happy Endings) um ex-atleta e atual treinador que não sabe conversar com as mulheres. Devido à renovação da série Happy Endings, onde o Damon é recorrente, ele terá que deixar a série (o que na minha opinião é uma pena, pois o personagem dele parecia ser bem interessante). Quem substituirá o Damon será o ator Lamorne Morris, que já aparece nos novos pôsteres da série.

Bom, após uma não-tão-breve descrição dos personagens, vamos a história. Tudo começa com a Jess querendo surpreender o namorado satisfazendo uma fantasia que ele tem por strippers. Por ironia, quem é realmente surpreendida é Jess que depois de estar nua e desajeitadamente cantando (Yep, a Jess ama cantar, tipo all the time, fez até sua própria theme song e tudo), ela dá de cara com o namorado e uma outra mulher também quase nus.

Duas semanas após a separação a Jessica vai até o ap dos rapazes(que pelo anúncio ela achou que fosse de garotas) para uma entrevista, onde eles decidirão se ela se qualifica para morar lá com eles. A pesar do Nick estar relutante em aceitá-la, o Schimidt acaba o convencendo.

Logo após a Jess se mudar já começam os problemas de convivência. Tudo que ela faz é chorar e assistir Dirty Dancing, e é aí que o Schimidt propõe a ajudar a Jess a arrumar um encontro para ajudá-la a superar o fim do relacionamento.

A Jess estava surpreendentemente “normal” depois de arrumada para sair, e a pesar da sua não-tão-boa performance flertando, ela acaba arrumando um encontro.

Estava tudo correndo bem, até que a Jess leva um bolo do cara com ela ia se encontrar só porque ela enviou mensagens longas para ele, e o Nick depois de receber um convite para tomar um drink com a ex passa a oportunidade para ir “salvar” a Jess da humilhação de ficar esperando pelo encontro e ele não aparecer (Confesso que foi heartbreaking essa cena). A partir desse momento começou a ficar meio que claro que a série seguiria o caminho clichê das séries e filmes do gênero, onde o cara e a garota levam um pé na bunda, e ao passar do tempo a amizade evolui para o namoro, o namoro não dá certo, eles se separam, a garota fica de um lado pensando no cara, e o cara do outro pensando na garota e por aí vai…

Um toque legal da série foi eles inventarem o “Douchebag Jar”, onde cada vez que o Schimidt fizer algo idiota ele tem que colocar um dólar no jarro. Eu acho importante a série ter uma coisa só dela, tipo o Penny Can game de Cougar Town.

Eu prestei atenção para ver se teve alguma mudança do episódio pre-air e o episódio oficial, mas tudo que eu achava que mudou, quando eu ia olhar não havia mudado. Eu ia colocar o episódio no notebook da minha irmã para rodar ao mesmo tempo em nós assistíamos a série no meu, mas quando tivemos a ideia já estava na metade do episódio. Então a única discrepância que teve ou que eu pude reparar é a nova abertura, que por sinal ficou bem melhor.

A série parece ser promissora, principalmente se focar nas coisas que a Jessica pode aprender com os rapazes e vice versa. Vai ser uma boa experiência para ambos os lados, que com certeza vai render boas risadas e deixar os telespectadores com um gostinho de quero mais assim como aconteceu nesse primeiro episódio.

A Zooey foi perfeita. Ela é muito fofa. Para quem não gostou muito do piloto, vale a pena dar um crédito a ela e assistir a pelo menos mais uns três episódios. Com o tempo a série vai consertando os erros, e tenho certeza que quem não gostou, vai acabar gostando.

Então, é isso, para aqueles que conseguiram chegar ao fim da minha interminável review, até o próximo episódio.

Publicado em setembro 21, 2011, em New Girl, Primeiras Impressões, Review. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: