Arquivo mensal: outubro 2011

Review: Supernatural 7×06 – Slash Fiction

Pelo visto, Sera Gamble adorou a novela “O Clone”, ou ela está assistindo muito How I Met Your Mother por causa dos Doppelgangers.  

O episódio dessa semana, traz um plot da segunda e terceira temporadas de um modo diferente. Lembram de quando eles foram presos por identidades falsas? Agora eles são clonados para serem os assassinos, idéia perfeita pra quebrar (cortar rs) a cabeça e relembrar esse lance que eles já “foram” criminosos. Finalmente uma trama que os leviatãs tomam destaque, e olha que destaque!
 
Sei que não é novidade desde “Swan Song (Season Finale)“, quando Jared atuou Sam e Lucifer no mesmo episódio, mas gente o que foi Jared Padalecki e Jasen Ackles fazendo essa belíssima atuação, com dois Sam’s, dois Dean’s, com corpos iguais e personalidades diferentes? Tão de parabéns! Amei também relembrarem cenas da primeira temporada, e sobre os leviatãs invadirem cada cidade que eles passaram, começando do piloto. Adoro essa coisa de “olha só, nós já vimos isso”, retornar.
Quando vi uns spoilers que nessa temporada, eles teriam vilões difíceis de matar, de se esconder, de até precisar trocar o impala, OPA PERÁI A COISA TÁ FEIA! Não achei que fosse tão cedo, e eu fiquei pensando durante o episódio, uma maneira legal de eles saírem dessa emboscada, porque o 7×07 é um caso diferente, e se eles continuassem a serem procurados?
Bobby torturando e cortando várias e várias vezes a cara do Leviatã, pra encontrar um jeito dele morrer e toda vez ele se regenerava, foi algo bem tenso, mas a minha decepção é que eles ardem com sabão, tipo WTF? Sabão? De todas as maneiras possíveis de matar um ser do purgatório, sabão foi a única idéia que saiu? Não gostei roteiristas, é bom reverem isso aí direito.
Eu achava que Sam e Dean reais e Sam e Dean Leviatãs, ou (como diz o Marco) LeviDean e LeviSam iriam aparecer cara a cara, mas foi beeeeeem de longe, tipo cada um na esquina. Tipo, pensei que cada um real e leviatã iriam ficar frente a frente. Pegou de surpresa legal quando eles foram presos e os Leviatãs perceberam e faltaram ficar mandando beijinhos pra suas Doppelgangers. Gostei de LeviSam confrontar Dean e LeviDean confrontar Sam, foi quase normal de ver. Achei paia o LeviDean contar pro Sam sobre Dean ter matado a “Girl Next Door”, mas fazer o que, já tava na hora, só não espero que isso vire uma novela eterna. Vamos combinar que é um plot bobo e desnecessário, eles já brigaram por coisas emocionalmente bem piores. 
Crowley returns, e dessa vez mijando nas calças. Parando pra conversar com o Leviatã todo poderoso Dick (do inglês, Pênis – brincadeiras a parte, eu ri na hora), Crowley fez uma proposta amigável, claro o cara queria brincar com as almas do purgatório e agora com medo de morrer dos animais sem coleiras. Achei bem feito pro Crowley, quando o tio Dick humilhou o nosso amado demônio, me convencendo que humanos são suculentos e demônios não passam de “piece of shit”.
Nota do Episódio: 9.1

E Mais: 
  • Foi BEM estranho ver outros policiais na investigando os crimes, porque né, isso é trabalho dos Winchesters, pena que eles estavam ocupados procurando eles mesmos.
  • O BEIJO! O QUE FOI AQUILO? Bobby e Xerife Mills se beijando, haha momento lindo hein, acho que de todos os episódios da Xerife, esse foi o único que achei a participação dela agradável.
  • A cena mais louca foi os Leviatãs matando tudo no restaurante, foi demaaaaaaaais! 
  • Bobby leviatã, haha foi legal mexer com a cabeça dele! 
  • DEAN CANTANDO HAHA, e a cara do Sam?
  • Citação de Desperate Housewives, adoro.
  • Supernatural agora quer brincar com a série The Mentalist, confiram AQUI o que vai acontecer na próxima semana, no episódio 7×07- The Mentalists !
Anúncios

Sinopse+Fotos+Promo: Supernatural 7×07 – The Mentalists

 CASTIEL RETURNS!



“O Brincalhão (Gabriel)”. Boa tarde pra quem acreditou, haha, é o meu sonho, mas Castiel (Misha) não vai retornar pelo menos nos dez próximos episódios.

 Confira a Sinopse, Fotos e Promo do 7×07!

Sinopse:
MEDIUM RARE – Sam (Jared Padalecki) e Dean (Jensen Ackles) investigam horríveis assassinatos de médiuns residentes em Lily Dale, a maior cidade “psíquica” dos Estados Unidos. Eles descobrem que um espírito raivoso está matando os psíquicos/médiuns um por um, mas em uma cidade cheia de pessoas que alegam ser espíritos convocados (NT: algo como invocados, exigidos para algo), eles tem um pouco de dificuldade em identificar o médium controlando o fantasma. Mike Rohl dirigiu o episódio escrito por Ben Acker e Ben Blacker.

Fotos Promocionais:

Promo Oficial:

Esse episódio vai ao ar dia 05/11. A review do 7×06 em breve aqui no site! Provavelmente vou acumular com a do 7×07.
@ipcs_

Review: Two and a half men 9×06 – The Squat and The Hover

Boas aparições, bom episódio.



Walden ainda sente falta de Bridget e essa falta foi reatada nessa episódio quando ele recebeu os papeis do divórcio e tentou ficar com uma mulher por ela ter aparência parecida com Bridget, enquanto Alan tentava tirar a idéia da cabeça de Kutcher de se mudar, fazendo o procurar ajuda profissional.


E a ajuda veio de Jane Lynch que reprisou o seu personagem, a Dra. Linda Freeman, quando Walden precisava de ajuda e pensava em até vender a casa em Malibu e ir morar em New York.


Muitas das atitudes maturas de Walden parecem estar lentamente desaparecendo e eles estão finalmente dando-lhe uma personalidade ao personagem. Agora, se nós poderíamos apenas livrar-se da cena de nudismo obrigatório que Jake, Alan eo público são todos dolorosamente submetido a cada semana.

Nem vou comentar as piadas repetidas, pois isso ficou bem explicito em reviews anteriores. Só fiquei decepcionado com as poucas aparições de Joe Manganiello, mas mesmo assim aparições muito engraçadas, fazendo com que os homens que assistiram esse episódio se sentissem inferiores. Claro, seu personagem não era apenas bonito, ele era o Conan Humanitário.

Destaque para a amizade “colorida” de Alan e Walden, às vezes os roteiristas acertam o ponto e a cena fica perfeita.Apesar de o personagem de Kutcher ainda estar sendo ajustado, e ao jogar fora os nove anos do hétero Cryer colocou no personagem clássico com piadas gay … e teremos uma comédia de amigos reais em nossas mãos!

A série ta entrando nos trilhos, está ficando com história fixa, seria uma boa hora para Charlie Sheen voltar, imagine.

Review: The Vampire Diaries 3×07 – Ghost World


Culpem tudo na Bonnie.


Bonnie-Boca-Torta fez de novo. Sim, ela fez OUTRA merdinha na série(além de ser parte da série), o que poderia ser uma coisa ruim, mascomo o episódio foi excelente, a gente deixa passar. Hum, naverdade… Não, não vou deixar passar. Se bem que a culpa mesmo édos outros personagens da série, que não acham outra bruxa maisEFICIENTE e deixam a louca fazer todas as bruxarias da série.


Pra começar, é palpável o medo da bruxinha. Quando o grimórioabriu na página QUE ELA PRECISAVA, ela deu um super pulinho paratrás e ainda ficou morrendo de medo do livro morder ela, claramente.Vamp Barbie pegou também o medinho que Bonnie estava sentindo noepisódio, quando começou a morrer de medo quando apareceu na casamal-assombrada, achando que todas as outras bruxas que foram mortasestariam lá. Ela até precisou de um juramento de dedinho paraurubuzar Bonnie em paz.


Foram tantas voltas que fiquei chocado com a pequena duração doepisódio. Tio Lobão Lockwood, Lexi, vovó bruxona da Boca-Torta,sem contar os vampiros avulsos da tumba. Até Pearl apareceu nofinal. Senti falta da Vicki, porém, já que só com a presença delaque Matt fica interessante e necessário na série.


Porém, cada um tinha sua agenda para comprir, começando porLobão-titio, que só possui uma expressão facial, então realmenteera difícil dizer se ele realmente tinha perdoado ou não Damon. Osdois foram para o melhor passeio do episódio, discutindo a relaçãono escurinho da caverna, onde descobrimos MUITA coisa, quando Lacraiadecide dar uma de ciumento, já que Damon decidiu fazer essaaventurinha sem ele. Acabou que só serviu para a cota desensualidade no mesmo lugar, já que descobrimos nada. Senti faltatambém do Tybrid. Vamp Barbie defendeu a mãe do Lobão contra osvampiros avulsos e nada dele aparecer e agradecer!


Queria ter visto papai Gilbert no episódio, reclamando que deu avida para salvar Elena e ela nem está sabendo aproveitá-la, seprendendo por livre e espontânea vontade na celinha com Lexi eStefan e não aproveitando novamente toda a indecência que Damontraz para Mystic Falls.


Quero deixar bem claro que já li todos os livros da série e devofalar que nada foi embora mesmo. Aquela “bruxa” vai dar muito oque falar e podem ter certeza que O Outro Lado também vaiaparecer… Sem contar que alguém vai ficar um BOM TEMPO por lá. Enão, ele não vai estar morto.


Agora que Elena sabe desintoxicar Stefan, o safado vai acabarvoltando ao normal, ou seja, voltar à ser o pior personagem dasérie. É bem mais interessante vê-lo acabando com Elena todoepisódio, já que Damon está acabando com qualquer vestígio de badboy que existia no cabeludo.


Com tanto amor para dar, Jeremy também teve sua cota de romance noepisódio. Ficou trocando confidências durante o discurso do homem edurante o almoço também. Acho difícil de acreditar, porém, queAnna está lá só porque Jeremy quer penetrá-la. Claramente temosoutra coisinha escondida. Quando ela descobre que os vampiros avulsosda tumba estão em Mystic Falls também, ela acaba usando Jeremy paraachar a mãe dela… de novo.


Fiqueipreocupado com Jeremy, na verdade. Já que Anna foi embora e ele nãotinha mais nada pra fazer mesmo, resolveu pedir desculpas para abruxa torta. Deve ser muito difícil ter que aguentar Bonnie. Mesmoassim, precisava tentar outro relacionamento com um fantasma?Se bem que Bonnie também é muito idiota. Não era questão da Annaestar na mente de Jeremy, ele realmente a ama. Algo que NUNCA VAIACONTECER COM BONNIE. Quais eram as chances dele parar de amar Anna?Porra, ele estava apaixonado por ela quando a mesma morreu, entãoele não teve chance de parar de amá-la. Claro que quando Bonniedescobriu sobre o beijo, eu tinha certeza que ela iria restaurar oequilíbrio da natureza novamente, mandando ele de volta para a terrados mortos, mas como sempre, a bruxa nunca agrada.


Passou o episódiointeiro tentando consertar a burrada que fez, e acabou que tudocontinuou na mesma merda, já que o medalhão de Elena é inflamávele acabou não sendo combustado na fogueirinha. Porém, gostei mesmofoi da sensualidade da Lexi enquanto dava umas aulas práticas paraElena de como salvar Stefan da possessão de Klaus. Fiquei chocadocom ela toda safada quase matando Stefan, enfiando a madeirinha nele.Isso porque ele é a melhor amigo dela… Imagina se fosse inimigo.Damon, cuidado se a lora voltar!
P.S: Meu Deus, os fundadores de Mystic Falls não tinham mais nada interessante para fazer além de ficar criando eventos comemorativos para qualquer coisinha? Qual será o próximo? O Dia do Uso do Fio Dental? Que começou 150 anos atrás com os fundadores ensinando como ter uma boa saúde bocal? E outra, precisamos urgentemente de Barbie Klaus e Vampwhore de volta!

Review: How I Met Your Mother 7×07 – Noretta

“É normal ficar com alguém que pareça com seus pais” – Kevin

Maldito Kevin,  essa idéia mexeu com a cabeça do grupo. Esse episódio foi um reencontro épico, já imaginaram os pais deles em um episódio só? Espera aí, até o pai do Marshall que morreu? Sim, e tudo isso e muito mais, de uma forma bem cômica.
Noretta a meu ver, seria um episódio centrado na Nora, porém foi um pouco alem disso. Quando fiquei sabendo que teria um encontro com os pais, fiquei besta, porque né, pai do Marshall, vocês sabem. Não que seja a maior coisa do mundo, mas foi muito bom rever os pais da turma, eu gostei pelo menos. 
Tivemos também uma pequena participação de James Stinson, o irmão gay de Barney. Pequena participação que criou um grande problema, com a meeeeeeega ajuda do pior personagem da temporada, Kevin (virou fixo na série? Te odeio). Tudo começou quando James notou as semelhanças de Loretta Stinson, sua mãe, entre a Nora, daí o título Noretta. O tiro foi de certo, coisas que não foram citadas sobre Nora e a mãe de Barney, apareceram aqui. O carinho nas costas, desejando boas vindas quando chega, cantando sua música para acalmar-se, enfim. Barney também demorou um pouco pra perceber isso, e foi bem insano! Como Barney diz “Dei a volta por cima!”, me parece bem frase de Adriane Galisteu.
E quando você pensa que Barney terminaria com Nora aqui, enganou-se. De todas as maneiras que Nora poderia ter sido deletada por Barney, ele resistiu como um namorado, e não deixou que os erros dela atrapalhassem seu romance. Apesar de ter gostado Barney com Robin, ele com a Nora amadureceu MUITO mais. Nora foi um pouquinho atrapalhada nesse episódio, right? Só uma quedinha no gelo, perder o dente, rato na cabeça, entre outras coisas fracas, foram motivos bem bestas. Qual é, produção? Eu já vi por aqui muitos episódios de How I Met Your Mother, que as pessoas se atrapalham com acidentes e tal, e foram melhores que isso. O único motivo ali que mostrou de verdade a futura separação deles, foi quando Barney lembrou a mãe cantando a mesma música que ela estava cantando, e não só ela cantando como imaginou também a mãe chegando em cima dele, e mesmo assim ele deu uma de Galisteu.
Lily não estava sentido sexy, devido aqueles estágios da gravidez. Então nem o Monopolily ajudou muito, principalmente quando lembrou-se do maldito conselho do maldito Kevin, e imaginou Marshall como o pai dele, foi legal revê-lo depois da metade da sexta temporada inteira falando da morte dele. E o pai do Marshall jogando as pétalas na banheira de Lily? Foi demais. Ah, o melhor foi quando eles foram transar, ai Marshall para pra ver Lily como o pai dela, devido as coisas semelhantes que ela também fazia, é aquela coisa de filho de peixe peixinho é.
Outro plot interessante e que teve a ver com o 7×03 (fora a gravata de patinhos rs), foi a intimidade de Robin e Ted, atrapalhando o relacionamento de Kevin e Robin. Foi meio estranho ver Robin fazendo massagem no Ted, e Kevin ali do lado morrendo de raiva, ele também podia ter estourado muito mais e acabar com o namoro, mas não aguentou ver Ted desanimado e fingiu gostar da banda que tinha chamado Robin pra ir junto. Detalhe pra cena que Ted aparece quase nu de roupão, Kevin se espanta e derrama café na calça e tendo que ficar de cueca, e depois é que Ted se espanta. Haha, acho interessante essas cenas má contadas e depois explicam tudo como foi, é isso que amo em How I Met Your Mother.
Nota do Episódio: 8.7
E mais:
  • A participação da mãe de Ted, não foi lá aquelas coisas, pelo menos eu acho. E foi necessário aparecer a mãe do Kevin? Droga, eu já não gosto do filho e ainda tem a mãe!
  • Ted ligando pra todo mundo e ninguémm queria ir com ele, nossa morri de rir!
  • Barney tocando uma guitarra imaginária quando fica feliz, haha foi cômico!
  • Todo mundo apertado na mesa, culpa do Kevin e James, um lindo casal.
  • Nostalgia no próximo episódio: finalmente conheceremos aquela abóbora gostosinha, que Ted nunca encontrou no Halloween da 1° Episódio! Não percam o 7×08- Perfect on Paper!

Review: Grimm 1×01 – Pilot (Pre-Air)

Isso não é um conto de fadas. As histórias são reais.”


Segunda nova produção da Fall Season que possui alguma conexão(aqui, bem mais conexão) com contos de fadas. A primeira série éOnce Upon a Time. A estréia será só sexta, dia 28, mas aNBC disponibilizou para os seguidores do twitter um link para ver oepisódio. Um dos problemas com o piloto, foi a forma com que aemissora resolveu divulgar: entregou qual conto seria explorado noepisódio, além de tirar a surpresa de várias cenas.


O detetive Nick (David Giuntoli) começa a ver coisas estranhas eacaba descobrindo que faz parte da linhagem dos Grimms, grandecaçadores de criaturas mitológicas, que tendem a manter equilíbrioentre os dois mundos que aparentemente é o mesmo. A tia dele, quefoi praticamente a mãe dele por um bom tempo, está morrendo decâncer e decide contar logo o que ele não sabe. Claro que ela nãoconsegue (ainda), mas fiquei chocado ao ver alguém que está a 2meses de morrer, conseguir lutar daquele jeito com um Reaper.Infelizmente, ela ficou em coma o episódio inteiro.


No geral, o piloto não foi ruim, não foi bom… Foi simplesmentesatisfatório. Porém, o episódio começou e continou em ritmoacelerado. Antes da ‘abertura’ aparecer, o protagonista principal jásabe que é um Grimm, vê duas criaturas, mata uma e já estáinvestigando um caso. É um procedural supernatural. O que faz muitosentido, principalmente por trazer os contos dos irmãos Grimm àvida.


Todo mundo sabe que os irmãos Grimm foram os grandes disseminadoresdo folclore europeu no livro “Contos de Grimm”. Há váriashistórias populares, como a Chapeuzinho Vermelho, Cinderella, essascoisas…. No total, são mais de 200 contos. Todos os contos nãosão necessariamente contos de fadas. Portanto, para quem tem dúvidasse a série vai conseguir se renovar episódio após episódio (equem sabe, temporada após temporada), pense novamente.


Em Once Upon a Time, o piloto nos apresenta uma históriaclara, sabemos que estamos andando para algo calculado. Em Grimm,porém, o piloto nos apresenta uma premissa, que ainda não estámuito clara. Uma premissa que claramente irá se desenvolver em umacorrida atrás de casos e seres mitológicos episódios apósepisódios sem uma meta em mente.


Isso não é uma coisa ruim, como acontece em Law & Order: SVUe tantos outros dramas procedurais e já no piloto dá pra ter umanoção (em alguns momentos) de que os roteiristas tentarãodesenvolver uma história. Até agora, nada foi estabelecido. Oprotagonista nem sabia que existia vários ‘lobos-maus’ no mundo.


Alguns dos personagens já foram apresentados corretamente (e outros,como a namorada do protagonista, só estava lá pela cota debeleza)… O protagonista não. Ele se perde no meio da própria vidae não entende praticamente nada do que está acontecendo. Se nãofosse pelo lobo-mau, Eddie (de longe, o melhor personagem atéagora), ele provavelmente não saberia encontrar aquele outro macabroe velho comedor de garotinhas que usam vermelho.


É uma série com potencial. Resta saber se os roteiristas vãoconseguir levar Grimm de satisfatório para ótimo. Porém, nada mechocou mais no episódio do que descobrir que Eddie, sendo um lobomau, frequenta a Igreja e Nick, um humano, faz o contrário.

Frases – The Good Wife



Alguns diálogos e citações ditos na 1° e 2° temporada de The Good Wife . Confira!

Review: Grey’s Anatomy 8×05/06 – Love, Loss and Legacy/ Poker Face

Grey’s Anatomy avança na medicina e na qualidade dos episódios.

Durante as ultimas semanas o drama médico vem nos proporcionando momentos bem agradáveis de acompanhar. Os produtores e roteiristas estão acertando em cheio, dando prioridade a momentos cômicos e dando uma trégua no drama excessivo e sem sentido que quase nos fez cortar os pulsos na ultima temporada.
É claro que precisa ter um balanço entre os dois gêneros de narrativa. Enquanto os restantes dos personagens usufruem da diversão e da leveza, os momentos mais tensos, mas também não tão tensos assim, são vividos por Meredith e Derek. O casal ainda enfrenta alguns problemas no casamento e sente a ausência de Zola. Por ironia do destino a bebê acaba aparecendo no hospital precisando de cuidados médicos e acaba aumentando o sofrimento do casal.
Em minha opinião o obvio é que mais cedo ou mais tarde a menina estará nos braços dos dois, a não ser que Titia Shonda resolva no surpreender fazendo o contrário do que o público quer.
Mas uma coisa que com certeza o público gostou foi a visita da Drª Catherine Avery, mãe de Jackson, que é uma brilhante urologista e está prestes a conseguir um grande avanço na medicina fazendo o  primeiro transplante de pênis. O que faz toda a diferença é o carisma e a ousadia de Catherine que chegou causando no Seattle Grace Hospital, colocando Mark e seu ego na plástica em seu devido lugar, dando alfinetadas na vida dos residentes, além de dar conselhos amorosos pra April.
Um personagem que está bem perdido é Alex, acho que falta de um interesse amoroso acaba prejudicando um pouco o personagem. Talvez seja pelo ainda não desfecho de sua história com Izzie, que sabemos que poderá não acontecer, mas que com certeza é uma coisa que o público quer ver. Em cada temporada o personagem está com uma garota diferente e isso faz com  o público se importe menos com ele.
O mesmo está acontecendo com Lexie, que voltou nesse episódio, mas não teve um bom aproveitamento. Agora a personagem está namorando Avery, mas já esteve com Alex e viveu uma grande história com Mark. Mas esse acerto entre casal está demorando tanto que corre o risco do público se desinteressar cada vez mais. Little Grey passou todo o episódio 3×06 – Poker Face fazendo as vontades de Derek e só conseguiu se sair bem com por causa das dicas da irmã.
Meredith, porém continua procurando se encontrar novamente. Agora fora da neurocirurgia ela se aventura na obstetrícia virando motivo de piada pro restantes dos residentes. Um grande avanço desse episódio foi ver que ela e Derek finalmente estão bem, pois ninguém mais aguentava seus chiliques.
Outra personagem que está voltando as suas origens é Bailey. Gosto muito que explorem novamente esse seu lado nazista, falando verdades na cara dos residentes principalmente na de Meredith. Não me interesso nem um pouco em seu drama amoroso, assim como não me importo com Teddy (Me recuso a falar algo mais dessa personagem dispensável). Prefiro muito mais o lado comédia que funciona muito bem com ela e que também funciona muito bem com Richard. Foi uma sacada muito boa dos roteiristas encaixarem ele nesse lado da trama, pois verdade seja dita, fora da chefia ele não tem muita função.

Assim como Richard não tem muita função fora da chefia, Mark também não tem longe de Lexie, mas a parte cômica funciona muito bem pra ele, ainda mais se juntando com Arizona. Depois de toda tensão entre os dois na temporada passada, finalmente eles estão se tornando amigos, mas isso pra desespero de Callie que não consegue mais ter seus momentos de intimidade com a esposa.
Ao contrário de Callie e Arizona, quem anda conseguindo ter bastantes momentos de intimidade é Cristina e Owen. O casal andou experimentando vários ambientes do hospital em seus momentos mais quentes, mas quem acabou não se dando bem nessa história foi Richard, que se deparou com vários desses momentos sem querer.
Pelo que podemos comprovar o clima da série está bem leve e eu estou gostando disso. Mas como estamos falando de Grey’s é bom a gente se preparar por que Shonda Rimes sabe muito bem fazer uma situação leve virar drama de uma hora pra outra.
PS: Quem não riu junto com Meredith e Cristina na hora que April tentou dar uma de durona? Esse jeito não cola com ela.

@Wellington_Ign

Review: Supernatural 7×05 – Shut Up, Dr. Phil

Não sei se foram os atores de Buffy, mas é difícil descrever o quanto esse episódio foi fantástico!

Sério, eu não estava botando fé, por ser simplesmente um episódio número 5, convenhamos que a maioria não são bestas. Mas ao ver a promo e chegar no final do episódio, calei minha boca Dr. Phil. Eu só vi o piloto de Buffy e apesar que é um roteiro bem feito com efeitos clichês, nem lembro se apareceram a Charisma Carpenter e o James Marters. Gente, eu tô besta com as atuações desses astros, foram maravilhosos e comoventes. Aposto que os fãs de Buffy ficaram gritando haha.

Bom, foi um episódio excelente, maravilhoso, engraçado e sangrento. O título “Cala a Boca, Dr. Phil” fez um grande sentindo em si. Quem não sabe (eu não sei, Wikipédia mora no meu coração), Phil McGraw é um famoso psicólogo dos EUA, que tornou-se conhecido do nos programas da diva Oprah, como consultor de comportamento e relações humanas. É conhecido por Dr Phil, e é nesse rumo que Dean e Sam tiveram que dar nesse episódio, resolverem questões amorosas e vinganças de um casal de bruxos!  Já viram briga de casal? Aposto que já viram seus pais brigando, mas e se eles tivessem magia? Ah justamente faltou só isso, uma guerrinha de magia contra magia, cada um por si, como a épica briga no Sr. e Sra. Smith (fala sério, aquele esconde-esconde um matar o outro, balas pra tudo que é lado, foi fantástico!). 

Enfim, é comum a mulher sentir ciúme do homem, a ponto de querer se vingar de quem ficou com o seu pertence, ou de quem ao menos defendê-lo, mas fazer o que Maggie Stark fazia, não tem igual. Eu amei todas as mortes que ela causou só não a primeira cena no salão, achei um pouco clichê, agora o resto me pegou de surpresa. Achei o Donald Stark, ou melhor chamando Don Stark, muito culto e cavaleiro, cheio de elegância, mas quase que inofensivo. Digamos que ele é mais do bem do que sua esposa. Fala sério, a única maldade que fui ali foi molhar (?) as pinturas dela que já estavam feitas, trocar as azeitonas por olho humano (deve ser gostosinho), e cortar a best friend da Maggie com um prato de alumínio, coisa básica. 

Ameeeeeeeei quando dá errado o feitiço, aí Dean e Sam ficaram sem ter o que fazer e foram dar uma de Dr. Phil, o que complicou um pouco as coisas, se defendia um, o outro não perdoava e queria matar os meninos Winchesters. Cena bem engraçadinha e cheia de romance, e chega até ela riu com o feitiço que o Don fez no Dean, das abelhinhas haha. Também tivemos aquele maldito Leviatã, que está levando uma “vida normal”, caçando os Winchesters deste o 7×03. Eu achei que já seria cliffhanger pro 7×06, porque os Leviatãs vão cloná-los, mas ai chega o Don pra salvar os irmãos e mata o leviatã, em agradecimento ao terem concertado seu casamento bruxo. 


Sobre as mortes, como eu falei só não gostei a do salão e cuidado vocês mocinhas rs. Fiquei um pouco chocado com o cara que é acertado com um monte de pregos, aí chega doeu em  mim, efeitos especiais ótimos, mas nada se compara com a do cupcake. Foi uma cena tão brilhante, realmente as bruxas são nojentas em suas maldições, mas essa pareceu tão realista ela comendo o cupcake que ela fez, ai do nada aparece corações vivos e cheios de sangue, foi simplesmente sensacional.  


Enfim, depois que eles salvam o casamento deles e tal, que terminam o episódio, fiquei pensando: ué? Eles não vão matar os bruxos? E se causarem mais mortes? Acha que só porque eles estão juntos que não vão matar ninguém mais? Pensam bem roteiristas, a união faz a força.

Não Percam o próximo episódio, 7×06- Slash Fiction. Confiram a promo, sinopse e Fotos AQUI.

Nota do Episódio: 9.7

P.S¹: O Engraçado de Supernatural é que eles zoam com diversos entretenimentos, não só nos episódios como nos títulos, assim como esse episódio, teve o 4×12- Criss Angel is a Douchebag. Gostei desse episódio, pois truques de mentirinha acabaram sendo sangue de verdade.
P.S²: Adorei ver o Dean se lembrando do Castiel, tá precisando aparecer URGENTE nos sets de Supernatural, hein Misha Collins?
P.S³: Dean ficar bebendo? Oi? Desde quando isso virou problema hein Sam? Boa tarde.
P.S[4]: Tão exagerando demais com o que houve no 7×03, eu não achei nada demais e agora todos os episódios estão tendo uma referência sobre ele, fazendo uma tempestade no copo d’agua e já teve coisas bem piores.

Review: Hart of Dixie 1×04 – In Havoc & in Heat

Nunca pensei que iria dizer isso, mas agora quero Zoe e Wade juntos.


Mais um episódio adorável de Hart of Dixie. E não só adorável, bem quente também. O episódio inteiro foi do jeito que tinha que ser. Teve de tudo, Zoe com vestido curtíssimo, Wade sem camisa e outros.

Teve o caso da semana de duas irmãs que foi bem bobo. Teve o lance de Zoe e Wade que não deu em nada e teve a briguinha de Lavon e Lemon que foi até interessante. 

Acho que depois desse episódio, não quero mais Zoe com George, quero Zoe com Wade. Eles ficaram muito mais perfeitos mas ainda não vimos se Zoe tem química com George então temos que aguardar isso acontecer.

A série vem se mantendo bem com episódios gostosos de assistir que me deixam satisfeitos.

PS: Desculpa por demorado a fazer a review porque minha semana está uma enrolação.


Até o próximo episódio.