Review: Grimm 1×01 – Pilot (Pre-Air)

Isso não é um conto de fadas. As histórias são reais.”


Segunda nova produção da Fall Season que possui alguma conexão(aqui, bem mais conexão) com contos de fadas. A primeira série éOnce Upon a Time. A estréia será só sexta, dia 28, mas aNBC disponibilizou para os seguidores do twitter um link para ver oepisódio. Um dos problemas com o piloto, foi a forma com que aemissora resolveu divulgar: entregou qual conto seria explorado noepisódio, além de tirar a surpresa de várias cenas.


O detetive Nick (David Giuntoli) começa a ver coisas estranhas eacaba descobrindo que faz parte da linhagem dos Grimms, grandecaçadores de criaturas mitológicas, que tendem a manter equilíbrioentre os dois mundos que aparentemente é o mesmo. A tia dele, quefoi praticamente a mãe dele por um bom tempo, está morrendo decâncer e decide contar logo o que ele não sabe. Claro que ela nãoconsegue (ainda), mas fiquei chocado ao ver alguém que está a 2meses de morrer, conseguir lutar daquele jeito com um Reaper.Infelizmente, ela ficou em coma o episódio inteiro.


No geral, o piloto não foi ruim, não foi bom… Foi simplesmentesatisfatório. Porém, o episódio começou e continou em ritmoacelerado. Antes da ‘abertura’ aparecer, o protagonista principal jásabe que é um Grimm, vê duas criaturas, mata uma e já estáinvestigando um caso. É um procedural supernatural. O que faz muitosentido, principalmente por trazer os contos dos irmãos Grimm àvida.


Todo mundo sabe que os irmãos Grimm foram os grandes disseminadoresdo folclore europeu no livro “Contos de Grimm”. Há váriashistórias populares, como a Chapeuzinho Vermelho, Cinderella, essascoisas…. No total, são mais de 200 contos. Todos os contos nãosão necessariamente contos de fadas. Portanto, para quem tem dúvidasse a série vai conseguir se renovar episódio após episódio (equem sabe, temporada após temporada), pense novamente.


Em Once Upon a Time, o piloto nos apresenta uma históriaclara, sabemos que estamos andando para algo calculado. Em Grimm,porém, o piloto nos apresenta uma premissa, que ainda não estámuito clara. Uma premissa que claramente irá se desenvolver em umacorrida atrás de casos e seres mitológicos episódios apósepisódios sem uma meta em mente.


Isso não é uma coisa ruim, como acontece em Law & Order: SVUe tantos outros dramas procedurais e já no piloto dá pra ter umanoção (em alguns momentos) de que os roteiristas tentarãodesenvolver uma história. Até agora, nada foi estabelecido. Oprotagonista nem sabia que existia vários ‘lobos-maus’ no mundo.


Alguns dos personagens já foram apresentados corretamente (e outros,como a namorada do protagonista, só estava lá pela cota debeleza)… O protagonista não. Ele se perde no meio da própria vidae não entende praticamente nada do que está acontecendo. Se nãofosse pelo lobo-mau, Eddie (de longe, o melhor personagem atéagora), ele provavelmente não saberia encontrar aquele outro macabroe velho comedor de garotinhas que usam vermelho.


É uma série com potencial. Resta saber se os roteiristas vãoconseguir levar Grimm de satisfatório para ótimo. Porém, nada mechocou mais no episódio do que descobrir que Eddie, sendo um lobomau, frequenta a Igreja e Nick, um humano, faz o contrário.

Publicado em outubro 25, 2011, em Grimm, Primeiras Impressões, Review. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: