Review: Grey’s Anatomy 8×08 – Heart-Shaped Box

É possível acertar oito vezes seguidas. Grey’s comprova isso pra você.


Soando ficar cada vez mais repetitivo dizendo isso aqui, tenho que relatar que gostei demais do episódio dessa semana. Desde a premiere a série vem mostrando uma qualidade nos episódios não vista há muito tempo. Vejo tudo como uma volta a origens. Todos os momentos muitos bem encaixados em cada contexto, sem exagerar e sem faltar emoção.
Foi muito bom ver de novo a Srª O’Malley que trouxe consigo lembranças de George para os personagens. Impressionante como a memória dele é tratada com carinho dentro da série. Com certeza foi um dos personagens que deixou boas marcas dentro do hospital.
Bailey admite o que sempre soubemos, O’Malley sempre foi seu favorito e creio que não foi só porque ele tinha grande potencial como médico, mas porque ele se fez presente em momentos muito importantes de sua vida. Quem não se lembra da cena do parto de seu primeiro filho que depois veio a receber seu nome do meio de George.
Outra que se deparou com o passado ao se encontrar com a Srª O’Malley foi Callie, agora tendo que enfrentar a dificuldade de se abrir pra ex-sogra sobre sua vida com Arizona. Fiquei feliz que a revelação de Callie sobre sua orientação sexual não rendeu nenhum tipo de drama, porque esse tipo de coisa já rendeu demais e não vejo mais espaço pra esse tipo de assunto já tão explorado.
A história do coração na caixa foi bem legal de acompanhar. Cristina mesmo sendo mais coadjuvante do que nunca fez um ótimo trabalho. Quem dera eu ter essa experiência de ter um coração numa caixa me ajudando a tomar importantes decisões na vida, com certeza teria feito muita coisa diferente.
Avery em minha opinião fez a coisa certa. Tá certo que Little Grey é o sonho de consumo de muito cara, mas está tão óbvio que sua paixão por Mark ainda existe que o cara não poderia arriscar seu futuro promissor como cirurgião plástico por uma garota que está apaixonada por outro.
Apesar de Meredith e Derek estarem esperando a audiência que pode lhes trazer Zola de volta, o caso da adoção está sendo deixado um pouco de lado e vem dando espaço aos desafiadores casos neurológicos. O médico agora parece estar vivendo um desafio novo a cada semana e concluindo todos com sucesso e dessa vez levando Lexie junto nessa leva de sucesso.
Mas nem tudo no Seattle Grace são flores e parece que o lado dramático está vindo pra o lado de Teddy e Henry. Após viver praticamente em lua-de-mel o casal começa a ter desentendimentos depois que Henry considera voltar para a faculdade de medicina. Mas esses planos podem demorar ou até mesmo nem chegarem a se concretizar agora que os problemas de saúde de Henry estão voltando. Primeira vez que consegui me importar com a storyline do casal depois de vê-lo cuspir sangue e causar o cliffhanger do episódio.
Isso nos mostrar a capacidade que equipe de Shonda Rimes tem em introduzir os personagens e nos fazer se importar com eles, pena que com Teddy e Henry isso tenha vindo tão tarde. 
Anúncios

Publicado em novembro 6, 2011, em Grey's Anatomy, Review. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: