Review: The Good Wife 3×05/06: Marthas and Caitlins/Affairs of the State

The Good Wife finalmente entrando nostrilhos.

Ninguém gosta de ver suaprotagonista virar uma bandeja que pode ser entregue para qualquerum. Porém, quando David Lee faz isso, é extremamente interessante.A razão pela qual ele deu uma crise com Alicia foi por que elapraticamente (meio que indiretamente) desobedeceu as instruçõesdele para contratar a sobrinha dela ao invés de uma mais sensível equalificada candidata. O que serviu para que ela descobrisse que elaé uma “Caitilin”, ou seja, ao ser contratada passou por cima deuma candidata bem mais qualificada.

Acho que Alicia já deviasaber que, sendo uma recém-separada e mãe de dois filhos, era osuficiente para que ela não seja uma candidata ideal, mas whatever.O caso dessa semana foi facilmente um dos melhores que a série jámostrou, fazendo com que todos os advogadas tivessem que trabalharjuntos.

Sem contar que LisaEdelstein como Celeste teve um melhor aproveitamente do que semanapassada. Nesse episódio os roteiristas finalmente deram falas quefazem jus ao seu talento, e a conversa dela com Alicia no bar foisimplesmente brilhante.

O plot da Grace porémchegou à um climax emocional, quando ela diz para Alicia que nãotinha nenhum amigo, então precisava da tutora de volta. O jeitoparental de Alicia sempre me fazia considerar ela como uma SuperMãe,mas nesse episódio isso foi ao extremo, quando Alicia vaireconsiderar contratar a tutora após a conversa com a filha.

As pessoas não sãodaquele jeito e tenho certeza que se um pai vê a filha fazendo algoextremament estranho na internet para o mundo inteiro ver, tenhocerteza que eles não iriam reconsiderar porcaria nenhuma.

O sexto episódio giroupraticamente em torno de Cary. Finalmente ele teve algum plot decentenessa temporada. Com certeza foi bom vê-lo abrir duas portas para oseu futuro. Super desnecessário dizer que foi patético Brodymencionar que Cary gosta de mulheres de outras etnias. Cary nuncateve nenhum interesse romântica – Só Kalinda, mas orelacionamento deles é meio cooperativo – e a série tem uma cotaelevadíssima de mulheres que não são caucasianas no elenco, esinto que os roteiristas só estão tentando levantar atenção sobreisso.

Talvez foi por que elesnão fizeram nada em três anos para construir Brody, além de ser umpersonagem que eu odeio profundamente, mas aquela afirmação naquelemomento parecia muito falsa. Não imagino uma situação na qualalguém, vendo uma mulher interagindo com um outro homem, a parariano corredor só para informá-la que esse homem tem uma preferênciasexual por mulheres da mesma etnia.

O caso da semana foisobre imunidade diplomática, com Cary mandando muito bem o episódiointeiro, primeramente pois o cara tentou sair do país e nuncapareceu inocente, mas o moço não era o único. A nova assistente deAlicia se provou bastante eficiente, além de ter dado a sensaçãode que ela irá acabar pegando Will em um futuro próximo.

A ex- mulher de Eli fezuma participação e foi bem interessante. Ela tinha grande químicacom ele, sem contar que os conseguiram, em uma única cena,construindo algo tangívelmente esquisito e complicado, porém, combastante afeição. Gostaria de ver mais disso no futuro.
Anúncios

Publicado em novembro 6, 2011, em Review, The Good Wife. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: