Review: Ringer 1×10 – That’s What You Get for Trying to Kill Me (Fall Finale)


Não foi embora com um fiasco, mas com um BANG.

E realmente com um tiro (bem dado, dessa vez)que Ringer despede-se de 2011. Eu espero que esse tempo off seja bemaproveitado pelos roteiristas, que claramente são amadores no quefazem.

Semcontar que houve todo um buzz por causa da participação de AmberBenson (a Tara de Buffy), falando que seria uma grande Buffy Reunion.Onde foi essa reunião que eu não vi?As duas não fizeram nenhuma cena juntas, nem mesmo um flashback.FLASHBACK! É pedir demais por um flashback, Ringer?

Quedisperdício de talento. Percebi, porém, que o episódio teve quase42 minutos de duração, algo totalmente diferente dos normais 39.Talvez foi por causa desse aumento que o episódio foi tão ridículo.Perceba que eles nem se deram ao luxo de serem originais, usandopraticamente a mesma maquiagem que Sarah Michelle Gellar usou emSegundas Intenções, sem contar que aquilo aconteceu no filmepraticamente pelo mesmo motivo!

Infelizmente,a reviews será inteiramente sobre erros, já que não houve acertosno episódio. Claramente os roteiristas estão sendo muitodesleixados com a série. Será que algum deles está trabalhando emoutra série e deixou Ringer como segunda opção? Pois é isso queestá parecendo.

Bridgeté tão burra que achou que teria dinheiro suficiente para entregarpara Charlie, só começou a contar (e nem isso fez direito) as notasà noite e nem se deu ao luxo de fazer isso antes do horáriocomercial, caso precisasse de uma grana extra.

Semcontar que Andrew falou que não tinha como pegar mais dinheiro, jáque tudo estava fechado. Desculpa, mas você não é o CEO de umbanco??? Além do mais, os dois foram muito espertos, já que alémde não entenderem a frase ‘vá sozinha’, também não sabem brincarde esconde-esconde na estação.

Bridgete Malcolm fazem uma dupla linda, mesmo. Os dois não possuem nenhumaquimíca juntos, só servem para formular teorias pois qualquerpessoa coloca uma tranca no porão, de acordo com Bridget. Claro,agora, me fale…. Pessoas que colocam tranca no porão e ainda deixao celular de uma mulher desaparecida na FRENTE da porta é algocomum?

Sinceramente,quem aguenta a CW colocando seus dramas de Barrados no Baile emRinger? Julliet foi estuprada? Sério? O professor, que nunca quisnada com ela, do nada decide trepar com ela e ela foi ‘estuprada’,sendo que coito era o que ela sempre quis do ex da Veronica Mars?

Issoestá cheirando rejeição, sem contar que como ele seria burro àponto de estuprá-la dentro da sala, que tem uma janelinha, por ondedá para ver praticamente tudo? Sem contar que aquilo está láexatamente para tirar a privacidade dos professores e alunos após aaula. Alguém realmente tem duvda que ela estava mentindo?

Únicoponto positivo no episódio foi Andrew e Bridget que finalmenteconsumaram a relação. Já estava na hora, hein? Quero até verquando ele descobrir que ele vai poder participar de um threesome,agora que Chi-Bom de verdade está de volta a Big Apple!

Porém,tudo estava meio off no episódio. Cabelo do Koala estavacompletamente estranho que até esqueci de prestar atenção na(ótima) atuação dele. Achei muito engraçado quando ele comentaque o novo amigo da Bridget faz parte do Al-Qaeda. Com certeza depoisdele ver como Malcolm é, ele pensará diferente, já que ele nãoé… muçulmano.

Semcontar que por causa dele que a própria esposa foi morta. O pior detudo foi ele não deixar Bridget ir atrás das evidências, achandoque a polícia consegue fazer um trabalho direito. Desde quando?

Nadafoi pior do que o aparecimento de Gemma no episódio. Não dá paranão rir quando ela aparece do nada, morto-viva. Claro que ela tinhamorrido, ué. Quem erraria um tiro daqueles? Ela estava amarrada,cega, ele estava na frente dela e ainda era um ex-policial. Como eleconseguiu errar? Claramente foi uma pegadinha do malandro, não deupara aceitar essa cena até agora.

Pelomenos a série está abraçando sua origem mexicana, com Chi-Bomvirando mais e mais Paola Bracho. Além de APARECER DO NADA em NewYork, mata seu cúmplice, refaz o olho roxo e ainda mente paraTy-delicinha que o filho é dele. Bridget também teve sua dose de Lanovela mexicana, com a última cena, aquele comentário sobre ‘nãopode ser só sobre dinheiro… Tem que ser algo mais’, em que elapraticamente FALA diretamente com a gente, telespectadores que adoramqualquer referência, mostrando que a série é super original!

P.S:Viram que até colocaram Adele para tocar na última cena doepisódio? Tudo isso para conseguir deixar os telespectadoresinteressados. Olha, funcionou um pouco, mas se continuar desse jeito,irei me afogar de verdade, pulando de uma lancha em um cenáriochroma key super produzido!

Publicado em dezembro 2, 2011, em Review, Ringer. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: