Review: Grimm 1×05/06 – Danse Macabre/The Three Bad Wolves

Oproblema é que ele ainda não consegue ser um Grimm e nem mesmo umpolicial.


Ficomuito frustrado às vezes quando me deparo com vários episódios deGrimm e ainda tenho várias críticas para fazer. O problema é queNick anda agindo como se estivesse tudo bem com a vida, mas ele sabeque é um Grimm, ou seja, um caçador, mas nem correr atrás de umsuspeito ele consegue.

Infelizmenteé uma coisinha insignificante dessas que faz com que a série nãoalcance o seu potencial. Isso e a constante mania de ficarem jogandoa namorada dele nas nossas caras. Ninguém se importa com ela. Noquinto episódio, quando o encanador volta no final do episódio,fiquei morrendo de raiva do velho não ter a matado logo.

Pelomenos, os roteiristas estão dando mais espaço para uma das únicascoisas boas que salva na série. Nosso querido lobo-mau cristão, queesteve em TODAS nos dois episódios. Claro que no sexto episódio eleestava ocupado copulando com a ruivinha de Eastwick, mas enfim.

Batopalmas pela coragem dos roteiristas em terem mostrado os contos dosquais os episódios foram baseados de uma forma nova e diferente. Foilindo os porquinhos indo atrás dos lobos, para variar.

Devodizer, porém, que desta vez, eu não peguei o conto do (quinto)episódio logo de primeira. Só no finalzinho, quando o ratinho filhoficou levando os outros ratos para outro lugar com a música, queentendi que estávamos diante de uma tentativa do conto do Flautistade Hemlin.

Nãofoi explicado como os ratos são tão carnívoros, considerando queos outros garotos não tinham ideia de como os ratos eram. Como elesdecidiram, do nada, comer o professor inteiro?Sem contar que esses ratos foram controlados, depois, por um DJusando uma cabeça de gato.

Gostodo Nick, o motivo todos sabem…. Mas ele é muito mole e tudo ficoumais intensificado nesses dois ultimos episódios. No sexto, eleficou no meio da luta entre a lobinha e o porquinho e mesmo ela quasearrancando o pescoço do porquinho, Nick ainda achava alguma forma deficar calmo e não atirar na louca. Ficou lá, parado, segurando aarma, sem fazer nada.

Opior de tudo foi que, além dele não conseguir ler os livros da tiadireito, ele ainda só vê as imagens e nem sabe fazer o trabalhodireito. Ele achava que só dando aquela estocada nas costas da loba,ela ia morrer? Sério?

Olegal mesmo foi ver um pouco mais da vida de Monroe. Desnecessáriodizer que ele é o melhor personagem da série, e o que foram aquelasfotos no final? Claramente ele badalava muito no passado, o meu tipode gente. Uma das coisas boas de Grimm, que sempre esqueço decomentar, é que tanto Nick quanto os telespectadores estãodescobrindo toda uma nova mitologia juntos, o que é legalzinho.

Obviamenteo sexto episódio foi mais interessante, tirando a parte que acabeide citar. As coisas fluiram mais naturalmente, diferente do quintoepisódio, que ficaram só na questão de luta de classes, com oratinho filho reclamando dos garotos ricos constantemente lembrandoele da profissão insignificante do pai: um exterminador. Porra,ninguém deve, jamais, fazer descaso com os exterminadores. Jáprecisei de um dia e ele praticamente salvou a minha vida. Sereigrato para sempre (Ou até eu esquecer do carinha).
@marcoacpontes

Publicado em dezembro 14, 2011, em Grimm, Review. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: