Review: American Horror Story 1×11 – Birth

 Quando a verdade está chegando, ela pode doer.
 


O 1×11 com certeza conseguiu mostrar um episódio supreendente, com muita emoção e bizarrices como nunca, aliás, mais do que o normal. A gravidez mais rápida que já vi (depois da gravidez da BOlívia de Fringe) finalmente chegou ao seu fim.

Em poucas palavras: o 1×11 foi incrivelmente awesome, e mostrou que realmente “a casa queria um bebê”, todos os fantasmas precisavam de um bebê. Os gays, Nora, Hayden, Constance… todos querendo roubar os pequenos demônios de Vivien, que finalmente depois de dois episódios seguidos sem destaque finalmente apareceu. Até porque seria impossível, só se colocassem uma tarja nela, haha.
Violet agora que está morta, não pode nem passear com o pai, nem se entrar no carro. Se o carro sair de casa, ela some do carro e volta pra fucking house. O estranho é que os pais não pode irem embora enquanto ela estiver lá. Pena que ela foi a ultima, a saber, que Tate estuprou sua mother.
Depois de aprender os truques com a médium, aposto que o publico “colorido” da série ficaram super excitados, quando Tate tenta enfeitiçar o loirinho gay e traidor, em troca de seu anel de compromisso para afastar a “bicha e baitola” (by Constance, cena bem engraçada), depois de ameçar tomar o bebê para matá-lo e assim continuar um bebê forever. Enfim, gostei dessa cena do Tate, não sei se ele iria deixar, mas depois de admitir que revistas gays eram legais sei não hein haha, mas acabou levando uma surra, conseguiu o anel e a merda do feitiço nem prestou.
Partindo para o principal do episódio, o nascimento foi algo bem complexo. Constance toda sínica trazendo Viv de volta pra casa, simplesmente porque TINHA QUE SER NA CASA. Os fantasmas ajudando no parto foi divertido na minha opinião, longe de ser uma cena animada, mas foi bem pensado.  Um bebê morreu e foi entregue a Nora, que finalmente pode parar de encher o saco querendo um filho. E o outro, Constance levou pra Narnia (mentira), mas nem deixou Vivien olhar direito. COMO ASSIIIIIIIIIIM, A VIVIEN MORREU? QUE CENA LINDA, bem dramática e emocionante.
O mais tocante é quando depois que Juliet descobre o pai do bebê, expulsa Tate, deixando a coisa “o feitiço vira contra o feiticeiro” no ar, já que ele mesmo ensinou que para afastar os fantasmas era só gritar “vá embora”. E aaaaainda assim, ficou bonitinho quando Vivien aparece para abraçar a filha, depois de dar um fora no namorado. Um Cliffhanger incrível para a season finale.
Nota do Episódio: 10
E Mais:
– E não que essa médium foi uma personagem interessante? Ela devia aparecer desde o início! Adorei quando ela já tinha descoberto que Violet estava morta.
– Ownt, Moira chorando ao olhar o bebê!
– Parabéns pela série ser indicada ao Globo de Ouro!
@ipcs_

Publicado em dezembro 17, 2011, em American Horror Story, Review. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: