Review: Doctor Who 7×00 – The Doctor, The Widow and The Wardrobe (Christmas Special)

Não estava botando fé nessse especial de natal não, mas até que um mash-up de Crônicas de Narnia e Transformers foi satisfatória.
Muitas pessoas ansiosas por um novo especial de Doctor Who. Bom, eu não, terminei a sexta temporada esses tempos, é como se fosse um pequeno hiatus. Como eu imaginava, foi um pouco fraquinho, mas superior ao especial de natal “Voyage of the Damned” (aquela maldita idéia do Titanic ser uma nave). Eu não sei porque fazem esses especiais aleatórios da temporada, tipo nada a ver, acho que os únicos (dos natais) aproveitados foram o “Christmas Invasion” e o “Runaway Bride”, mas enfim.
Não curti a atuação dos atores (principalmente OS atores), e Matt Smith tentou se esforçar ao máximo, fazendo muitas brincadeiras. Fiquei encomodado com o grau dos óculos do menino Cyril, realmente parecia aqueles olhos gigantes das Meninas Super-poderosas. A menina Lily então, nada a reclamar, bandida e linda, mas um pouco infantil. O episódio demorou DEMAIS pra andar, vamos combinar que lá pelos 35 min que começou a ficar legal. O sono que eu não tava na hora acabei ganhando. Quando finalmente surgiu alguém de interessante, os três astronautas do futuro, nem chegaram a ser tão importantes.
Se teve uma parte previsível, foi quando a Madge mãe adotiva dos moleques falou pro Doctor “Ai eu não posso falar pros meus filhos que o pai deles morreu na guerra e mimimi”, eu sabiiiia que esse seria o ponto tocante do episódio, pra fazer qualquer pessoa chorar. Eu chorei? Óbvio que não rs. 
Moffat falou que teria pouca coisa a ver com Crônicas de Nárnia, pior que foi verdade, só aquela passagem para o outro mundo mesmo. Achei que aqueles pinheiros cobertos de neve iriam andar, falar e massacrar, ou sei lá, ajudar na grande aventuras deles e bancar aquelas árvores do Senhor dos Anéis. 
Achei interessante quando o Cyril encontrou aqueles seres de madeira, que poderiam ser assustadores, ou sei lá, uma segunda versão dos Weeping Angels. Daí inventaram ser de madeira só pelo clássico ponto fraco da sonic screwdiver, a super chave de fenda multiuso do Doctor que não funciona com madeira. 
Depois que os seres de madeira foi testando em cada um dos filhos um espécie auréola de ouro, e especialmente o Doctor estava confuso que um era forte pra usar e outro era fraco, sabia que tinha uma coisa no meio, e a parte “The Widow” no título não era a toa, a mãe tinha uma função. Ela que era a mais forte, ela tinha que guiar a nave e voltar pro mundo deles, mas principalmente, os seres de madeira nem queriam machucar. Parece que eles queriam dar uma segunda chance para Madge, sendo a luz que guiou o avião na neblina, salvar seu marido. E EU NÃO FALEI QUE SERIA O MAIOR MIMIMI? Se bem que foi melhor do que esperava, foi emocionante sim. Gostei quando os garotos ficaram sabendo que o pai morreu na guerra.
A parte do guarda-roupa, óbvio que era TARDIS, mas sei lá, nem apareceu tanto. O título devia ser “The Doctor, The Widow and the Box”, porque né, em Crônicas de Narnia quem deu a passagem foi o guarda-roupa, e no especial foi uma caixa de presente.
Amy e Rory awnt, por mais que apareceram rapidinho, amei. Foi comédia demais o Doctor e Amy esperando um ou outro para ser abraçados, haha. E poxa, 2  anos sem se ver? Acho que a única coisa que estragou esse final, foi eles saberem que o Doctor estava vivo. Sinceramente, a River não devia ter contado.
Nota do Especial: 7.7
E Mais:
– A parte Transformers bem fail, em que Madge pega uma máquina do futuro e acha as crianças e o doctáh.
– Sinto que I Am The Doctor salvou demais esse especial, hehe.
Quando Doctor Who retorna? A primeira parte da 7° Temporada em Setembro/2012, e eu não sei se está confirmado, mas terá um especial de páscoa em abril. Pra quem estava esperando um trailer da Season 7 se deu mal, eles nem começaram a gravar, e ninguém sabe ainda informações da nova companion/partner. Rory e Amy participarão de alguns episódios da sétima, e Moffat promete uma despedida incrível, melhor do que em “The God Complex”.
Até lá!
@ipcs_ 

Publicado em dezembro 27, 2011, em Doctor Who, Review. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: