Arquivo da categoria: EUA

Record compra série falida “Hellcats” de Ashley Tisdale

A série de TV “HellCats” produzida pela The CW mesma emissora de “Todo Mundo Odeia o Chris” e protagonizada por Ashley Tisdale e Aly Michalka foi comprada pela Rede Record em meados de Março pelo preço de 3 milhões de dólares americanos, ou seja, 5 milhões de reais.
Infelizmente para a Record a série americana foi cancelada no episódio 22 da primeira temporada devido aos níveis baixos de audiência, chegando a 0 pontos. Estava no contrato a não devolução do dinheiro pago no caso do cancelamento da série.
Os diretores da Record haviam programado a série para ser exibida no lugar de “Todo Mundo Odeia o Chris” em Setembro deste ano, não se sabe se a Record vai deixar a série na geladeira como faz com outras. Só sabemos que isso deu
um prejuízo enorme para a emissora.

Fonte: Notícias da TV

Anúncios

CRÍTICA: ‘Mad men’ e a melancolia

Há inúmeras séries que fazem rir e praticamente todas buscam surpreender com ganchos incríveis. O grande susto em “Mad men” é que — além de não servir para quem quer chorar — ali não há nada disso. Como se não bastasse, jamais se ouve um personagem dizendo “Eu te amo”. Uma rasteira e tanto no olhar de qualquer espectador treinado.

É que, paralelamente à animação reinante na agência de publicidade Sterling Cooper, “Mad men” se arrasta em outro ritmo. Os roteiros são levados por uma melancolia enorme e bem menos evidente do que o burburinho da Rua Madison. Esta tristeza de fundo é a verdadeira graça do seriado (no ar aqui na HBO). E bota graça nisso. Não foi à toa que, semana passada, a produção levou prêmios pela enésima vez, agora no Montecarlo Television Festival (de melhor série e melhor ator para Jon Hamm).

Um bom exemplo disso é o episódio da segunda temporada “Three sundays”. Ele mostra Don Draper (Jon Hamm) e sua turma num domingo de serão, preparando uma apresentação de urgência para a American Airlines. O clima é de acelerada aflição. Por razões domésticas, que não vêm ao caso aqui, Draper é obrigado a levar a filha, Sally (Kiernan Shipka), com ele para o escritório. A menina de 10 anos zanza pelo ambiente sem que ninguém preste muita atenção a ela. É um retrato de uma época em que as famílias eram mais hierarquizadas e as crianças ainda não tinham se deslocado para o centro das atenções. Sally tenta conversar com os adultos, mas, como estão todos ocupados, acaba sozinha com um copo de uísque ao seu alcance. Ela bebe e apaga num sofá qualquer. Ninguém repara. No fim do expediente, Draper — que é um pai amoroso — a carrega no colo sem notar o copo vazio. Sally estava abandonada, mas a pegada é leve, aparentemente acrítica.
“Mad men” trata de propaganda, mas foge dos idílios, ao contrário da maioria das produções da TV. Sua inteligência está onde há menos ação e os modelos parecem imperfeitos. Tudo isso é tão difícil de notar quanto a bebedeira de Sally.
KOGUT

Gary Dourdan, ex-astro de CSI, é preso por posse de drogas

Gary Dourdan, ex-astro de CSI, é preso por posse de drogas - Grosby-Group
Gary Dourdan, que fazia parte de uma das séries policiais de mais sucesso no mundo, CSI, foi preso na última segunda-feira (13) por posse de drogas,em Los Angeles, segundo o site TMZ.

De acordo com o site, a polícia foi chamada por causa de um acidente na madrugada. Uma pessoa afirmou às autoridades que o carro de Dourdan havia batido em outros dois que estavam estacionados.

Depois de revistarem o carro do ator, a polícia encontrou alguns comprimidos de ecstasy. O ator foi encaminhado à delegacia, onde foi fichado e precisou pagar a fiança no valor de US$ 10 mil (R$ 15,8 mil) para ser liberado.
Esta não é a primeira vez que Gary Dourdan é preso por porte de drogas. Em 2008, Gary já havia sido considerado culpado por posse de cocaína e ecstasy.

Ator da série ’30 Rock’ causa polêmica com piadas homofóbicas em show

Tracy Morgan se apresentou em Nashville, nos EUA, segundo o site ‘TMZ’. Após repercussão negativa, ele divulgou um comunicado pedindo desculpas.
Do EGO, no Rio  
a/Grosby Group
Traceu Morgan, da série ’30 Rock’: piadas homofóbicas em show

De acordo com o site “TMZ”, o ator Tracy Morgan, ex-”Saturday Night Light” e atualmente na série “30 Rock”, fez piadas homofóbicas durante sua apresentação em Nashville, nos EUA, há uma semana.
“Os gays têm que parar de agir como bichas e não se importar com coisas insignificantes como bullying”, disse o ator, que na TV atua ao lado de astros como Tina Fey e Alec Baldwin. “Gay é uma coisa que as crianças aprendem com a mídia”.
Quando falou sobre a possibilidade de um filho seu ser gay, ele disse: “Melhor falar comigo como homem e não com uma voz gay ou eu pego uma faca e esfaqueio aquele negrinho até a morte”. Não satisfeito, ele completou (alguns trechos são impublicáveis): “Não estou nem aí se irrito alguns gays”. 
Depois da apresentação, o teatro divulgou um comunicado. “O Ryman Auditorium lamenta que as pessoas tenham ficado ofendidas com a atitude de Tracy Morgan em sua apresentação, em 3 de junho. O teatro não controla o conteúdo do que é apresentado no palco nem apoia nenhuma atitude ou visão de quem se apresenta”.
Com a repercussão negativa, Morgan também acabou divulgando um comunicado. “Quero me desculpar com meus fãs e com a comunidade de gays e lésbicas por minhas palavras em recente apresentação em Nashville. Não sou uma pessoa detestável e não apoio nenhum tipo de violência contra outras pessoas. Mesmo eu sendo um piadista e estando numa apresentação de comédia, isso claramente foi longe demais e não foi engraçado em nenhum contexto”.
Segundo o “TMZ”, não foi a primeira vez que Tracey Morgan se envolveu numa polêmica como esta. Em 2009, centenas de pessoas deixaram uma apresentação do ator em Nova York após ele dizer que ser gay era “uma escolha”.

Série “American Horror Story” tem novidade no elenco

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20110604051437.jpg
A atriz Shelby Young (“A Rede Social”) assinou contrato para estrelar a nova série de terror “American Horror Story”, que foi criada por Ryan Murphy, de “Glee” e “Nip/Tuck”.
A atração irá girar em torno do terapeuta Ben Harmon (Dylan McDermott), sua esposa Vivien (Connie Britton) e a filha do casal, Violet (Taissa Farmiga). Eles mudam-se de Boston para uma casa mal-assombrada em San Francisco para tentarem reconstruir suas vidas, após um caso de traição na famíla.
De acordo com o site The Hollywood Reporter, Shelby irá interpretar Leah, líder de um grupo de garotas que atormentam Violet no colégio.

Guerra nas Estrelas vai virar série de TV

O diretor de cinema George Lucas afirmou na semana passada que já tem escritos os roteiros de duas temporadas da série de TV Star Wars (Guerra nas Estrelas).
Criador da série de filmes, Lucas ainda aguarda avanços tecnológicos para iniciar a produção. Ele não explicou exatamente que avanços espera. Só falou que a série ainda não é economicamente viável.
Lucas afirmou que o conteúdo para televisão deve ser produzido com um décimo do custo que se usa para fazer um filme. E ainda não é possível fazer a série com os atuais custos.

A notícia saiu no jornal norte-americano The New York Post, que se baseou em uma entrevista de Lucas ao canal a cabo G4, dos Estados Unidos.

O jornal também lembrou que, por lá, está próxima a estreia da quarta temporada da série A Guerra dos Clones, série em animação da Cartoon Network.
No Brasil, está sendo transmitida a terceira temporada, que vai ao ar aos domingos, às 22h, e terças, às 18h, no canal. Ainda não há data de estreia da quarta temporada por aqui.
Com informações do Portal R7