Arquivo da categoria: Hawaii Five-0

Review: Hawaii Five-0 2×11/12: Pahele/Alaheo Pau’ole (Fall Finale)

Espera aí… Quer dizer que Joe conhece Shelburne??

Ele realmente parecia muito feliz ao descobrir que tinha ganhado uma aposentadoria forçada, mas percebi no final do episódio que ele realmente estava feliz, já que pode agora gastar todo o resto do tempo brincando de pique-esconde com Shelburne.


Porém, é questão de tempo (novamente) para que Steve descubra tudo, ou pelo menos, fique mais perto ainda de descobrir a verdade. Só não entendo o motivo de Locke ir atrás de um homem que claramente sabe muito e ainda falar sobre isso com Steve. Tudo bem que ele tem que manter uma fachada, mas qual é o propósito já que ele mesmo não quer deixar Steve achar Shelburne?


O caso foi muito bem estruturado, já que me fez achar por um momento que a causa do negócio era realmente a apreensão da cocaína pela equipe. Engano meu, era só o chefe do cartel querendo acabar com um empresário por dar uma dica anônima para a polícia. Desnecessário dizer que colocando assim, seria bem mais interessante se o motivo verdadeiro fosse o primeiro.


Uma coisa não posso reclamar, porém. As vezes reclamo quando Steve sempre participa de toda a ação, não deixando mais nada para o resto da equipe, mas nesse episódio, todos trabalharam juntos, quando precisaram lidar com aquele tanto de cimento em cima do ônibus. Momento de trabalho em equipe lindo e lindo também foi toda a sequência das criancinhas se reencontrando com os pais.


2×12: Alaheo Pau’ole

A série se despediu de 2011 com um episódio peculiar. Tenho que dar um reconhecimento aos roteiristas por terem pego uma simples história de amor que deu errado e conseguido distorcer para o golpe do filho perdido, que mesmo tendo um website pelo qual daria para facilmente planejar todo o esquema, eles não se contentaram com essa facilidade e colocaram o mandante do golpe como ex-colega de cela do verdadeiro assassino do filho.


Sem contar que para alguém que saiu da prisão à menos de dois anos, fica difícil de acreditar que essa pessoa conseguiu um bom emprego, e além do mais, além de ter um bom emprego, ainda é gerente do lugar.

Queria achar toda essa história bastante interessante, mas de alguma forma, além de ter sido completamente confuso, ainda introduziram o namorado da loira que simplesmente se importava mais com o quadro de cervejas do que a descoberta do paradeiro da ‘amada’, que fez com que todo o real motivo não passasse de uma tentativa de chocarem, o que infelizmente, não aconteceu.


Mas quando falo que foi um episódio peculiar de Hawaii Five-O, além da completa falta de nexo com o caso da semana, tivemos que lidar com um casamento. Aparentemente, a série não consegue lidar com outro acontecimento em um mesmo episódio, já que quase tudo pareceu bastante forçado, mesmo levando em consideração que era o casamento de um coadjuvante.

Portanto, esperava bastante desse episódio, considerando o calibre dos passados. Infelizmente, Hawaii Five-O terminou 2011 em dívida comigo, mas como todo bom fã, sei que há luz no final do tunel e estou pronto para novos episódios (bem) melhores do que esse. 

@marcoacpontes

Anúncios

Review: Hawaii Five-O 2×10 – Ki’ilua


Shelburne who?

Às vezes (quase sempre) me sinto tão afortunado por acompanhar Hawaii Five-O. A série, além de ser uma das melhores procedurals do momento, consegue de alguma forma, entregar um episódio mais brilhante do o outro, sem contar a qualidade da produção, que sempre é nível cinematográfica.


Não foi nenhuma exceção. De alguma forma, vendo o teaser do episódio 10 já tinha certeza que seria um tipo de Season Finale fora de época. Não deu em outra. Hawaii Five-O apostou alto, conseguindo se provar no meio de tantas outras séries que não possuem nem um calibre parecido.

Já fiquei interessado quando Jenna, ao invés de ir logo para DC, deu uma de safada e quis passar mesmo 3 meses alugando um bangalô no Hawaii. Só para morrer momentos depois, já que não entende que Wo Fat não está lá para brincar.

Tudo bem que ela ficou mais esperançosa depois da jornalista ir atrás dela, comentando que tinha uma fonte na Coréia que sabia que Josh ainda estava vivo. Muito suspeito tudo isso. Jenna devia ter pensado um pouco melhor. Talvez assim, ela não morreria tão cedo. Sem contar que ela é tão burra, que ao invés de pegar a arma do homem que ela tinha nocautado depois de ver Josh morto, ela decide se trancar na salinha com Josh morto e com uma cadeira. Pelo menos ela jogou o dispositivo para fora, tentando ajudar a equipe.

Mesmo que ela tenha feito uma super burrada e ainda levou Steve para uma região, diga-se de passagem, bastante instável com os EUA, ainda tentou se redimir no final, entregando a chave (?) da salvação do comandante. Fiquei mais abalado com a morte dela do que achava que ficaria.

Wo Fat pode ser bom em diversas coisas, mas em uma coisa claramente não é: Não sabe usar o Google (e ainda pior, registros militares) para achar uma pessoa. Depois daquela frase ‘You’re gonna take me to Shelburne’, acho que ninguém tem dúvidas que estamos lidando de fato, com uma pessoa, certo?

Mesmo que tenha sido um episódio épico, ainda não consegue passar sem pelo menos um furo de roteiro. Lori disse que nunca havia manuseado e nunca tinha ouvido falar daquela arma superpoderosa, mas de alguma forma, além de sabe como atirar, ainda sabia como montá-la.

Ainda há mais conspirações na série. Joe White está querendo dividir todos, dando uma de John Locke, em Lost? Será que podemos considerar Steve como um Jack? Sabemos que ele sabe mais do que está dizendo, então só é questão de tempo até Steve resolver parar de ser um bom camarada e dar uma de SEAL para cima dele.

Devo comentar também sobre aquele primeiro embate entre os asiáticos e Steve. Todo o tiroteio foi muito bem filmado. Aquele efeito de tremedeira da câmera fez tudo ficar mais interessante e emocionante.

PS: Não se case. Ache uma mulher que odeia e compre uma casa para ela. 

@marcoacpontes

Review: Hawaii Five-O 2×09 – Ike Maka

Carros tunados e uma múmia…. E não,não é Halloween novamente.

Hawaii Five-O nosapresenta um episódio com alguns furos de roteiro, que infelizmente,me fizeram não gostar muito do episódio. Houve alguns momentosdeliciosos, mas só passou disso. Não senti aquela vibração eexcitação que eu sempre tenho quando vejo qualquer episódio dasérie.

Pra começar, todo mundoestava atrás do moço. O cirurgião mostrou que não tinha diplomaquando o matou na mesa de cirurgia, mas se isso não fosse simples osuficiente, o moço ainda era uma testemunha em um assassinato efazia parte do programa de proteção de testemunhas e ainda tinhauns caras que queriam roubar o carro dele. Tá complicado osuficiente para você?

Gostei da parte em queMax dá a loka para cima de Steve e Danny, dando uma gelada total nosdois. Estava começando a achar que a série tinha começado atrabalhar com mais elementos sobrenaturais e iria criar umaexplicação para Max não conseguir ver os dois.

Tenho até medo deprecisar de alguma informação para arrumar o meu carro e deixaressa informação para Kamekona consegui-la, principalmente se elevoltasse com um perfurmador de ar de cheiro duvidoso.

Como um médico pode sertão burro à ponto de aceitar um cliente, que além de pagar só emdinheiro, ainda pede para que só tenha ele na cirurgia? Desculpa,todo mundo sabe que precisa de no mínimo um médico e umanestesista. Ou ele iria o quê, fazer a cirurgia acordado? Ninguémaceitaria um cliente desse jeito, até mesmo por ser uma cirurgiaplástica e ainda mais por ser no Hawaii.

Também tivemos um erroenorme na parte da análise do corpo. Max conseguiu encontrarrapidamente o número de série da cirurgia, mas como ele não sabiaque a vítima foi baleada após a morte? Ops. Quando já ia reclamarsobre a falta de Kono na ação, mas calei a boca quando baleou umdos (vários) ‘assassinos’. Que tiro perfeito aquele, hein.

Claro que nada mais foitão interessante como a noite do pijama de Steve e Danno. Tenhocerteza que todos queríamos estar lá também. Só uma reclamação:poderiam muito bem ter mostrado mais os dois juntos. Sabemos que iriaacontecer muitos momentos hilários.

Steve até tentoudesfarçar, dando uma de ofendido quando não conseguia dormir com aTV ligada. O pior mesmo foi Danno, que além de ter deixado a TV nomáximo só para conseguir ver o parceiro durante a madrugada, nãosabe nem desfaçar direito, já que nem vendo a TV ele estava….Estava vendo através da coberta, no plot mais Clark Kent de todo oHawaii.

Quero um convite para afesta de Max também. Fiquei muito triste por não conseguir verDanno de Danny Zuko de Grease. Ele já tem o cabelo perfeito paraconseguir se passar por ele. Só precisava pintar de preto e colocarroupas bem apertadas.
@marcoacpontes

Review: Hawaii Five-O 2×08 – Lapa´au


Lost. Heroes. Moonlight?

Já estou cruzando osdedos para que agora seja a vez de Alex O’loughlin contracenar comalguém de Moonlight na série. Que lindo seria se Beth aparecesse eeles finalmente tivessem um final depois do final?


Claro que toda a minhaagitação é pela participar de Greg Grunberg, que participava deHeroes junto com o Max, interpretado por Mai Oka. Não foi ótima acena na autópsia? Sem contar aquele momento “Eu te conheço?”entre os dois. MÁGICO.


Gostei então queresolveram dar mais espaço para Max e as cenas dele foram as maisdivertidas no episódio. Pior mesmo é ele copiando NA CARA DURA ocarro do Danny. A única diferença era as coisinhas geeks naslaterais e a cor, por que de resto…


Verdade seja dita, acheique o personagem de Greg era o culpado. Qualquer pessoa pode serculpada, na verdade. Só achei que ele parecia tocado até demais coma morte da mulher. Já estava achando que iria descobrir que os doisestavam tendo um caso e que ele pegou ela com outro.


Porém, estava errado.Tudo envolvia na verdade o uso malvado dos animais. Quem diria que ocancerioso iria matar a mulher só por causa da possibilidade que Dr.Yang trazia com as drogas animalescas? Peninha que não estavamfazendo efeito e que o outro também estava mentindo.


Percebam o quanto orelacionamento de Steve e Danno encontra-se instável. Semanapassada, eles foram atrapalhados por Gaby, Lori, e até uma fantasma.Agora, os dois pareciam um casal de velinhos discutindo na frente daTV, chocando os telespectadores com um diálogo inteligentíssimosobre o ‘encanamento’ que os Aliens possuem, que obviamente deve serdiferente do que o dos humanos, já que o alien macho estava parindoum alienzinho. Será que aquele homem que ficou grávido anos atrásveio daquele planeta?


Sem contar que agoraSteve ainda teve que dividir seu parceiro com um AU AU GIGANTE. Rimuito da cena em que Steve, Danno e Lori entram na casa e o cachorrovem todo raivoso pra cima deles, e só bastou Steve com aquelas mãosmágicas para fazê-lo ficar quieto. Claro que depois de tudo isso,os dois estavam destinados a ficarem juntos durante todo o episódio,rolando até ciúme dentro do carro por Danno tratar Steve como umaCRIANÇA, que deve andar no banco de trás.


Quando eu estavacomeçando a sentir a falta de John Locke na série, para tornar oepisódio DUPLO Reunion, vem policial avulsa reclamando do cachorro,comentário que me estressou durante o restante do episódio inteiro.Sempre é 8 ou 80 comigo. Quando eu estava quase aceitando policialavulsa como um membro da Five-O, ela joga essa bomba na minha cara.Quem não gosta de cachorros? Sério? 


@marcoacpontes

Review: Hawaii Five-O 2×07 – Ka Iwi Kapu


Halloween no Hawaii.
Nesse episódio, a equipe teve que lidar tudo: de Freddy Krueger(Bom, na verdade não, mas não foi tão legal ver Robert Englund?),passando por ladrões de túmulos, crianças entrando em lugaressagrados, corpos faltando em caixões, mãos em sacolinhas… Ah esim, um assassinato. Parece o típico Halloween para mim.

Eu gostei de como conseguiram colocar alguns momentos macabros eassustadores junto com as cenas normais de crime e ação da série.Danny descobrindo o fantasma da mulher no apartamento foi clássica.Falando de Danno, parecia que as coisas iam bem no primeiro encontrodele com Gabby, julgando pelo fato que eles pareciam doisadolescentes tímidos na frente de Steve e Weston. Até agora, estougostando da Gabby e é óbvio que a veremos mais pela série.

Para o bem de Danno, eu espero que esse novo relacionamento dê certoou que pelo menos não acabe com corações partidos. Eu não achoque ele poderia surportar mais um relacionamento falhado na vida.

Sem contar que policial avulsa não me deixou bravo nesse episódio.Aliás, acho que vou começar a chamá-la de Lori. Aparentemente,esse é o nome dela. Claro que um pedaço de mim ainda quer que eladesapareça, mas já é um progresso, né?

Penso que Steve e Dannoestavam certos. O fato de Lori não querer falar sobre a fantasiadela e eles não terem gostado disso, realmente mostra que eles estavam se importando até demais com a comemoração. Stevetambém ficou bravinho com Danno quando ele começou a desrespeitar areligião havaíana. Não foi legal, Danno, não foi legal.

Review: Hawaii Five-O 2×06 – Ka Hakaka Maika’i


Steve todo suado e sem camisa entrandoem cena com a música “Thunderstruck” do AC/DC ao fundo = Melhorcena de abertura EVER.

Desnecessário dizer queAMEI o episódio em quase todos os sentidos. E não, não foi só porcausa do meu comentário acima. Foi um episódio bem amarrado, queaté as pessoas aleatórias do caso tiveram sua vez e fiqueigenuinamente com pena da irmã do cara quando descobriu que o maridohavia matado o irmão. Sem contar que Danno foi uma gracinha nocomeço do episódio, quando descobriu que o moço tinha um filho,correndo para fora da casa para tentar confortá-lo antes de ver opai morto. É lindo como ele se importa tanto com crianças.

Kono está de volta àequipe fazendo o que sempre soube fazer melhor. Ou seja, nada. Éhorrível como fizeram um episódio praticamente inteiro para elasemana passada e agora, a deixa como coadjuvante. Sem contar que apolicial avulsa também está ganhando mais tempo em tela (leia-se:flertando com Steve) e isso torna as coisas mais apimentadas. Se eufosse Kono, mandaria logo Lori para os EUA, pois ela está roubando oshow dela. Literalmente.

Não podia faltar umaótima perseguição no episódio, com Steve saltando telhados equebrando braços. Coisinha básica que ele faz todo dia… Já énormal. Agora, nada foi mais eletrizante do que Wo Fat aparecendo donada para mandar John Locke de volta para Lost. Fiquei chocado porém,com a velocidade que o asiático evaporou do apartamento após terlevado uma madeirada na cabeça. Claramente ele não é um asiáticocomum.

Os mistérios sobre oenvolvimento do pai de Steve com Wo Fat e a governadora continuam poraí e não teremos respostas por um bom tempo. Até lá, podemosficar revendo a cena de abertura do episódio várias e váriasvezes.

P.S: Além de ter sido umepisódio sensacional, ainda tivemos a participação da Kensi dasérie NCIS no começo do episódio. A participação foi tão rápidaque demorou pra cair a ficha. Obviamente também tivemos um campeãode luta livre DE VERDADE lutando com McGarrett no final. Não sei onome dele, mas conheço aquele tipo de corpo. De novo: um episódiosensacional.

Review: Hawaii Five-O 2×04/05 – Mea Makamae/ Ma’ema’e

Dois episódios excepcionais de HawaiiFive-O


No quarto episódio,quando pensei que o caso da semana envolveria tesouros perdidos,descubro que era só um cara querendo dar um fim decente ao corpo doavô. O episódio foi cheio de plot twists que é o que Hawaii Five-Osabe fazer de melhor. Foi extremamente divertido e fácil deacompanhar. Até tivemos um novo interesse romântica para Danno.


A dinâmica da equipeestava ótima e até que a participação da policial avulsa nãoatrapalhou tanto. Os roteiristas descobriram que não gostamos quandovomitam uma personagem na nossa frente e perceberam que seria maisinteressante ela entrar nos outros assuntos do que ficar falandosobre os assuntos da própria personagem. Não foi extremamentebonitinho quando ela ficou toda sem jeito quando foi perguntar deSteve para Chin? Mesmo assim, ainda não gosto da personagem e vaidemorar um tempo para eu aceitá-la.


Foram dois episódios comsequências de ação deliciosas, principalmente o último, queesteve mais envolvido com a história dos personagens da série. Àsvezes é importante dar espaço também para que a equipe do Five-Otenha seus próprios casos e não continuar tendo esses casosaleatórios toda semana.


Kono continua querendoser mais interessante na série e fica enxotando o primo de qualquermaneira. Ainda bem que descobrimos no quinto episódio que ela estavamesmo trabalhando desfarçada para Fryer e todas aquelas cenas comDelano era para conseguir fazer com que o mesmo confie nela. Bem maiscoerente com a personagem. Daria um tiro nos roteiristas se elesrealmente continuassem com o plot do ‘ninguém me ama, não soupolicial, vou virar bandida’ de Kono. Foi ótimo também ver Stevevirando um superpai quando descobriu das reais intenções de Fryerpara cima de Kono, ficando todo revoltado e ainda o socando no finaldo episódio.


Felizmente, Joe Whiteestava de volta e não rolou nenhuma cena da Lost Reunion, só nobarquinho mesmo. Temos que descobrir logo, porém, o que ele tantoquer esconder de Steve e todo mundo sabe que McGarrett é fominha evai acabar descobrindo tudo sozinho.

Review: Hawaii Five-O 2×03 – Keme’e


Ninguémgosta da policial avulsa…


Nãogostei deste episódio no geral. Teve sim, seus momentos e muitosmomentos, mas no geral, não teve um saldo positivo, na minhaopinião. Pra começar, aparentemente Lori, a policial avulsa, estáganhando mais tempo em cena, muito mais tempo do que Kono teve naúltima temporada. Parece até que estão tentando vomitá-la nasnossas caras, como se todo mundo curtisse loiras. Além disso, elaatrapalhou toda a interação entre nossa dupla dinâmica e isso nãofoi legal. Muito pelo contrário, ela só serviu para descobrir alocalização do malvado da semana e tentar causar comentando sobrecasamentos com Danny. Totalmente desnecessário e ela também nãopossui a carisma que Kono possui, então, os roteiristas estãotentando de qualquer forma fazer com que o público a aceite e CALMA,não é assim tão rápido.


Outracoisa que me irritou profundamente foi o plot de Kono. Ela estátentando desesperadamente se tornar revelante na série, e entregaramuma storyline totalmente absurda. Tudo bem, dá pra entender que elaficou muito depressiva por não ter seu distintivo, mas ela sabe quepara voltar a ser uma policial novamente, ela não tem que… Seilá, não fazer coisas ilegais? E além de tudo, usar os dados deChin para conseguir o tal trabalho? Não faz muito o tipo dapersonagem então senti que eles criaram esse plot à toa, sendo queninguém acredita que Kono faria algo do gênero.


Aspartes de interação entre McGarrett e John (Locke) foram ótimas epelo fato do caso envolver algo que faz parte da vida deles deu seutoque sentimental, algo que geralmente não acontece na série. Ocaso também foi muito bem estruturado, com algumas reviravoltas.Algumas ações bem feitas e coisas do gênero, McGarrett surgiu donada também, como se fosse normal alguém estar preparado para pularde um avião e ter que salvar outra pessoa desacordada em pleno ar.Claro que McGarrett, sendo o machão fodão e fominha que sempre foi,consegue. A cena foi extremamente bem feita, mostrando que HawaiiFive-O sabe sempre lidar com as cenas de ação e sempre trazer umauma ótima sequência.


@marcoacpontes

Review – Hawaii Five-O 2×02 – Ua Lawe Wale


Hawaii Five-O momento Brokeback Mountain


Voltamos aos episódios tradicionais da série. Essa semana o episódio foi bem diferente daquele da semana passada, pelo simples motivo que o episódio não foi cheio de cenas de ação e muito menos avassalador, igual semana passada. Não é algo muito ruim, considerando que Hawaii Five-O sempre soube fazer episódios ótimos, mas é algo que não quero ver acontecendo em um futuro próximo.

Sem contar que tirando Steve e a nova parceira avulsa, ninguém mais teve momento no episódio e isso é triste. Até o caso de Kono meio que ficou de lado e só serviu para ela desligar a TV no final. Entretanto, todo o plot de Jenny está me broxando. Semana passada ela estava toda amiga de Wo Fat e agora ela volta para Langley? Não, isso não faz sentido. Daqui a pouco a equipe a verá trabalhando e fornicando com Wo Fat e todo mundo sabe que Steve não gosta quando o deixa fora da orgia.

A parceira avulsa apareceu pois semana passada a equipe deixou aquele chinês aleatório fugir, pois achavam que o mesmo iria os levar direto para Wo Fat. Pensaram errado, já que levou McGarrett direto para a sala do governador, com o chocolate gritando bastante por causa da irresponsabilidade de Steve. Claro que agora ele acha que a equipe precisa de uma ‘babá’. Uma babá que, mesmo querendo penetração, vai acabar descobrindo que Steve já tem um parceiro para isso.

O caso da semana foi bastante simples, na verdade, e só valeu pelo simples motivo de que todo mundo fica emocionado com mães que abandonam as filhas pois não podem cuidar delas. Simples assim foi o episódio. Claro que o ponto alto de todo o episódio foi o momento Brokeback Mountain que aconteceu entre Steve e Danno, além de uma intrusa, a nova parceira avulsa, que já sabia desde o início que os dois eram casados. Só faltava os chapéus de cowboy e a tenda para a penetração.

Review – Hawaii Five-O 2×01 – Ha’i’ole


Uma reunião de Lost em Hawaii Five-O.

Acho que ninguém tem dúvida que Hawaii Five-O foi uma das poucas produções da Fall Season de 2010 que salvou. Não há dúvida de que a série é boa, sabe desenvolver bem seus personagens e além de tudo, consegue fazer um bom episódio mesmo que o plot não seja um dos melhores.

Nessa Season Premiere, começamos de onde a Season Finale terminou. Chin está trabalhando como policial e ainda foi parte vital da Reunião de Lost, Steve está na cadeia por ter ‘matado’ a governadora, Kono está sendo investigada e Danny ainda está no Havaí. O episódio teve muita ação e muitas descobertas, juntamente com diversos plot twists, mostrando uma Season Premiere perfeita. John Locke resolveu dar uma pulada no set de Hawaii-Five O, já que onde eles gravavam Lost é também uma das ilhas do Havaí, aparecendo como um super convidado especial, o mentor de McGarrett e grande amigo do falecido pai. Não usaram muita criatividade aí, só mudaram o sobrenome e o deixaram com o nome John mesmo. Gostei da participação dele e gostei também de descobrir que estará de volta por um tempo. Outro que vai passar muito mais tempo no programa é Masi Oka, o nosso querido Japonês de Heroes está agora como regular na série.

Acho que não era surpresa para ninguém que McGarrett iria conseguir ser absorvido e ter seu esquadrão de volta. Tudo isso foi resolvido em um só episódio, me broxando totalmente. Surpresa mesmo foi Victor aparecendo do nada na prisão, mandando a faquinha em Steve e o libertando da prisão, pois ele precisava de Wo Fat morto. Caso contrário, o eterno Spike de Buffy não teria mais vida para continuar mordendo as pessoas. Outro momento WTF foi descobrir que a sonsa Jenny está no meio de toda a situação com Wo Fat e que, na verdade, toda aquela história de ‘ai, ele matou meu noivo’, é FURADA.

As interações entre os personagens sempre são as melhores cenas e eu queria muito estar bebendo cerveja – leia-se: tequila – com eles. Tivemos um grande alívio cômico, cortesia de Alex e ainda vimos Steve vestido como um policial de verdade. Além do mais, finalmente vimos que o pai de Steve não era tão sem coração assim. Pelo menos de acordo com a nova adição do elenco, o John Locke. Falando nele, eu espero que ao contrário do que vimos nesse episódio, o Comandante seja, na verdade, um dos caras malvados da série e que Wo Fat apareça mais, sempre surpreendendo as pessoas mostrando que ele sabe quase tudo da vida pessoal delas.

Com um problema resolvido, era de se esperar que finalmente descobriríamos algo sobre todo o passado do pai de Steve e todo o envolvimento da governadora com Wo Fat, mas agora, descobrimos também que o pai de Steve andava fazendo orgias secretas com Wo Fat e a governadora. Aliás, será que o plot da bomba atômica vai vingar?