Arquivo da categoria: Misfits

Review: Misfits 3×08 – Episode 8 (Season Finale)

Nostalgia e emoção na SERIES FINALE.

Em primeiro lugar, peço mil desculpas pela review passada, recebi centenas de críticas que ela foi ruim, enfim. Percebi que não pode fazer um comentário sem saber o que as pessoas acharam, mas tem aquela coisa “cada um tem sua opinião”. Não gostei, nada inovador, mas se a maioria achou um perfeito episódio, beleza, o erro foi meu. Não devia descontar na review só porque não gostei.
Anyway, QUE SEASON FINALE FOI ESSA? A temporada foi a mais fraca, e ainda teve uma final de temporada com grandes emoções e nostalgias com cara de episódio final, e o que a E4 faz? Renova para a 4° Temporada. Why? Why? Why? Como diz o Rudy, vai sempre ficar acontecendo a mesma coisa, não pode mudar nenhum detalhe, mas depois falo mais de como espero da quarta temporada.
Eu simplesmente amei esse episódio, roteiro brilhante, porém um clichê bem usado: os fantasmas daquelas pessoas que os misfits mataram. Praticamente isso tudo teve a ver com Simon, que novamente se envolveu com Sally, a segunda supervisora e namorada do primeiro supervisor, Tony, que também retornou.
Eu acho que até o meio do episódio, a gangue parece que aceitaram MUITO BEM que os fantasmas das pessoas que tentaram matar eles, estavam bem ali de boa. Então tá né, temos que aceitar isso. A gente, faltou o Shaun, o último supervisor. Eu adorei o retorno da Rachel, a girl que queria transformar todos em anjinhos e criou uma revolução na season finale da primeira. Ela foi em minha opinião, bem polêmica, pra começar falando que Deus não existe depois da morte, e tudo aquilo que ela acreditava e tinha fé, não foi pra nada, e que ela tinha perdido tudo na vida. Ela foi engraçada tornando-se piriguete e transando com Curtis e dando uns amassos em Rudy.
Acredito que quando um personagem morre, é por um motivo de força maior, ou por um simples ato idiota que ele cometeu. No caso de Alisha, a morte dela pegou de surpresa, e fiquei chocado que foi uma morte bem idiota, mas o motivo maior fez todo o sentido: desde a segunda temporada o Simon do futuro falando que ela ia morrer, então não foi tão surpresa. Quando digo idiota, é que uma faquinha na garganta? Ah me poupe, poderia ser melhor que isso.
Foi bem impressionante quando Simon se deu conta, que era  a hora dele se tornar aquele Simon do futuro, aquele mascarado que inicia seu amor por Alisha. Moral destes personagens: presos no tempo, vivendo o amor deles forever e Simon se tornando aquele mascarado fodão. O triste é que os atores (pelo menos o que eu soube) Iwan e Antonia, Simon e Alisha respectivamente, não voltarão para a próxima season, o que deixa bem claro e fechando os arcos dos personagens.  Acho que eles já tinham avisado para a produção, sei lá, pelo menos tá bem claro, diferente do Nathan, que precisou de um websódio mais ou menos para sua despedida.
Falando em Naaaathan, aaai que saudade dele agora! Foi emocionante Simon lembrar dos antigos Misfits, daquela série maravilhosa que me apaixonei na primeira temporada, bateu uma nostalgia que só, e amei.
Rudy não foi o desastre dessa temporada como todos pensaram, eu amei esse personagem, principalmente o seu poder. Essa season foi a mais fraca, apelou para arcos fracos e previsíveis, mas que terminou com cara de series finale: sim, principalmente pra mim, porque agora ainda mais confirmado que não tem mais Alisha e Simon, que seriado vai virar isso aqui na 4° Temporada? Pelo amor de Deus, é o que sempre falo, melhor parar quando está perfeito, do que enfraquecer a série (Two and a Half Men, cof cof..). Enfim, series finale pra mim, não retornarei para a quarta temporada, mas desejo SORTE para quem continuar. Talvez eu volte (nada de review), mas só se ouvir belíssimos comentários, penso que será difícil.
Nota do Episódio: 9.6
Nota da Temporada: 7.6
E Mais:
– Curtis derramou litros com Alisha chorando né? Nem um pingo de emoção, nem se quer por relembrar que eram namorados. Sem faaaaaalar que “queria” a transformar em zumbi, hehe.
@ipcs_
Anúncios

Review: Misfits Websode 01 – Erazer

Um websódio que daria um belíssimo episódio.

E não é que foi parecido com o episódio 3×03? Mas uma temática mais diferente e emocionante, daria um belíssimo episódio bem feito.  Os treze minutos foram bem rápidos e o final foi um pouco rápido.
Eu não sei da onde e nem o porquê da existência desse websódio, achei que teria apenas um, aquele 3×00 “Vegas, Baby!”, despedida do Nathan.  Nem sei também se vão produzir outros websódios, seria interessante enquanto não chega a quarta temporada, mas se fosse assim, não seria melhor dar logo 12 episódios ou full season de 22? Saiu meio que sem sentido e vago pra história, mas foi bem melhor que o Episode #3.3.
Um cara que picha os muros que nossos Misfits estão limpando, e além do mais, tudo que ele picha torna-se verdade, que até ele criou um mundo só dele, uma realidade paralela só dele, tem plot melhor que esse? E ainda mais, a namoradinha dele, foi uma invenção da ex dele, por isso que se tivesse mais cenas sobre, daria um maravilhoso episódio. [SPOILER] Será Erazer um dos substitutos de Alisha e Simon? [FIM DE SPOILER]
Bom, Misfits retorna para a 4° temporada ano que vem, mas eu não rs, só por um milagre. Caso saia mais Websodes estarei fazendo review deles, só não voltarei para a Season 4.
P.S: Foi simplesmente, hilário, quando Rudy desenhou um pênis achando que se tornaria realidade, mas como o Simon complementou, só Erazer consegue.
P.S²: O release saiu como S03W01.
@ipcs_

Review: Misfits 3×07 – Episode 7

Como de se esperado, The Walking Misfits Dead.

Genteee, que episódio horrível, super lixo e previsível. Achei que Curtis pegar um novo poder, seria bem cool, ainda mais reviver os mortos. O que não teve sangue nessa temporada inteira, colocaram nesse episódio, mas o que adianta tem sangue se a história foi fraca e cheia de clichês? E bota clichê nisso!
O gato assassino:
Que plot mais tosco, colocar um animal pra comer carne humana, foi totalmente ridículo. Desde quando o felino bonitinho foi ressuscitado por Curtis e horas depois atacou sua dona e provocou medinho em Curtis, sabia que seria um episodio ruim, me desapontou demais. O pior é que tinha que ser alguma coisa pequena e rápida, pra poder infectar mais rápido. Eu sabia que aquelas líderes de torcida não estavam ali por acaso, elas seriam conseqüentemente, os ERRANTES (só fã de The Walking Dead vai entender).
O grande amor que volta dos mortos, vira zumbi, e tem que morrer:

Meu Deeeus, como isso foi clichê, os roteiristas bem que TENTARAM fazer essa parte romântica, mas não merda nenhuma. A atriz é feia por sinal, se é que posso chamar de atriz. Sem falar que deu dó do Seth dispensar a Kelly só porque voltou com a namorada errante. É claro que o imbecil não iria acreditar que ela poderia ser zumbi, isso era óbvio, mas seria bem mais emocionante, se ela atacasse o Seth, aí seriam aquelas coisas “mas eu amava você” ai a Kelly ia participar de REVENGE “You fucking bitch, i’m kill you!”, mas nããoo, argh, que plot ruim.
Medo de Líderes de Torcida:
Fala sério, a única coisa divertida no episódio. Apesar do motivo ser estúpido, o Rudy com medinho daquelas lindas líderes, foi sensacional. O legal foi que ele precisou matar as que viraram zumbi. Ah, achei demais quando Alisha falou que teria que ser uma líder de torcida numa fantasia sexual do Simon, mas depois de massacrar a cabeça de uma delas, Simon mudou de idéia.
Mesmo quando não matamos nossa supervisora, nos temos que matá-la:
Gente, isso não é mais aquela série com jovens prisioneiros, que ganhou poderes e seu supervisor virou um bad guy, que eles tiveram que matar e esconder o corpo. Agora todos, todos mesmo tem que morrer. Nossos misfits sem matar pelo menos UM supervisor na temporada? Não…é…Misfits! Sinceramente, isso tá um lixo, ta virando um grande clichê que fica se repetindo e não tá bom. Qual é a graça de mandar um supervisor se vai ter alguma coisa que os misfits vão precisar matar qualquer supervisor que surge? Poxa, a mulher mal entrou no centro comunitário, “Sou sua nova supervisora”, e pá, uma errante surgiu, mordeu ela, ela tinha que morrer ai depois Rudy a mata. Pra que existe então o centro comunitário? Seria mais interessante numa prisão de verdade.
Olha, vou falar uma coisa gente, desculpem-me se essa review saiu ruim, não tenho culpa, não gostei do episódio, não o assisti com nenhuma emoção, e sinceramente, mesmo com a promo  da Season Finale, mostrando que todos os supervisores estão de volta, não estou animado. A temporada está um lixo, e não quero mais uma 4° Temporada.
Nota do Episódio: 4.6
@ipcs_

Review: Misfits 3×06 – Episode 6

Não tem como ter um filho, se a mãe é um homem que vira mulher.

Bem morninho e tranqüilo, mas com certeza melhor que o anterior.  Foi mais ou menos uma “segunda parte” do 3×01 centrado em Rudy e 3×02 centrado em Curtis. Levantou várias questões pessoais e até um tanto normais, como caras que transam por diversão e não ligam de volta, homens que ficam grávidos (WTF?) e amores não superados.
Particularmente, Rudy tem se mostrado um Nathan 2.0, mas isso a gente já sabe. A diferença é que Rudy é que o personagem me conquistou bem mais do que o próprio Nathan em 2 temporadas, só por mostrar uma parte dele que é do bem, uma parte meiga, o Good Rudy, sua outra metade.  Não gostei muito desse plot que ele não sabe nem com que garota transou e que precisava dela novamente, mas quando você encontra o motivo, é questão de vida ou morte.
Achei bem feito pro Rudy largar de ser imbecil, com a garota colocando uma DST na sua banana por vingança que não iria ligar pra ela. Se bem que com o decorrer do episódio, senti uma certa pena do cara com o troço em prazo de validade, coçando toda hora e com a ajuda de Simon procurando a tal garota que colocou a doença. O engraçado foi as garotas que ele ACHOU que tinha pegado, mas não era a verdadeira.
Enquanto isso, o que essa do Curtis ficando grávido?! Recebi um comentário que no segundo episódio, depois que Melissa/Curtis menstruou, só faltava ficar grávida (o), TÁ AÍ! Sem saber o que fazer? ABORTION! Alguém ai pensou nisso? Abre sua mente Curtis! Foi bem estranho é que ele tava com problema de ficar mudando sua forma, aí teve uma hora que nem conseguia voltar ao normal. Solução: Seth troca seu poder, mas em troca de algo bem intenso.
Eu sabia que o Seth não tinha superado a namorada! Ah nem, logo agora que eu estava gostando dele e Kelly juntos, e sinceramente, esse plot da gravidez ficaria perfeito com a Kelly, ainda mais que Seth fez a proposta da viagem pra Marrocos. Mas sério agora, que cara psicótico, como assim ele deu o poder pro Curtis reviver os mortos? Só pra reviver a namorada? Dá pra ver que o próximo episódio será Walking Misfits Dead.
Foi bonitinho também quando Rudy finalmente acha a garota que o envenenou. Ela pareceu toda chorona, mas depois de uma “declaração de amor” e desculpas, ela se rendeu e encheu a mão com a mala do Rudy e tirou a doença, em troca que ele nunca faria isso novamente. Acho que isso serviu de alerta pra ele deixar de ser canalha, bom vamos ver né.
Nota do Episódio: 8.1
E Mais:
– O QUE FOI AQUELA CENA QUE RUDY MOSTRA PRA GAROTINHA? HAHA.
– Gostei da conversinha do Good Rudy com Rudy (tem como eu explicar isso melhor?), vimos Rudy chorando, ownt.
– “Bom, sempre mandam um novo supervisor depois de termos matado o anterior”. Sim, cadê o outro supervisor? Foi mó estranho eles lá no Community Service sem fazer nada.
– Gente, foram 6 episódios da 3° Temporada e praticamente, não aconteceu m*rda nenhuma comparado às temporadas anteriores, que triste.
– Adorei Simon prever o futuro do Rudy! Sabe que agora que me toquei que esse é o novo poder dele? Boa tarde.
@ipcs_

Review: Misfits 3×05 – Episode 5

Isso não é Face/Off, isso é Sexta Feira Muito Louca.

Os roteiristas de Misfits cagaram no episódio da semana e ficaram sem idéias, igual ao criador de The IT Crowd que cancelou a série por esse motivo imbecil. Troca de corpos? Seriously? Eu poderia ter achado até awesome, mas vendo o episódio demorando pra acabar, bom… hum, acho que não. A terceira temporada não está tão perfeita como as duas primeiras, mas ATÉ o 3×03 foi mais necessário que esse episódio.
O plot da mulher em coma e seu namorado lamentando, veio de uma forma tão sei lá, bem batido e desnecessário que nem tava acreditando que seria a trama do episódio. Tudo bem que a linda atriz que fazia a Jen em coma era linda, e que parecia a Lily Loveless (Naomi de Skins), mas ela ter o poder de trocar de corpos? Parece que os roteiristas estão dando os melhores poderes para os personagens avulsos do que para  os nossos misfits que a gente esperou vê-los faz desde um ano (eu pelo menos desde agosto rs) com poderes bem melhores do que tinham.
Eu poderia até curtir a atuação da atriz Lauren Socha que faz Kelly, por interpretar Jen no corpo dela, mas não funcionou muito bem, poderia também ser até um draminha legal, mas não foi, nem Jen/Kelly ficando com o namorado desorientado não deu certo, mas enfim, foi só nesse episódio, right? Pena que Jen deixou sua marquinha, fazendo uma coisa bem inesperada, mas não impossível.
Matar o supervisor? Ah gente, ah não! Tudo bem que ele não dava A MÍNIMA pra ninguém, mas pelo amor, esse personagem foi incrível, foi o único supervisor que a gangue não conseguiu matar HAHAHA. Mas sério, não precisa dele morrer agora, talvez na Season Finale, apesar que gostei dos segundos antes de morrer, que a TURMA conta que tem poderes.
Whatever, o episódio tentou, tentou ficar interessante, com o plot do poder de Rudy e seu “gêmeo”, sendo encaminhado para uma terapeuta e o Good Rudy ficou afim da terapeuta chorona e bla-bla-bla. Só foi hilário mesmo a coroa chorona masturbando o Bad Rudy e falando nesses termos, foi AWKWARD, a Alisha encontrar Curtis se masturbando e depois aparecer o Simon, haha.
  
Seth e Kelly? Finalmente ficaram, de verdade agora, e eles dois estão sendo uma das melhores coisas da temporada, só não espero que estraguem isso. Espera um segundo, ela já vai ficar grávida dele no próximo episódio? What the Hell?!
Nota do Episódio: 7.8
@ipcs_

Review: Misfits 3×04 – Episode 4

Um velho que viu Doctor Who e resolveu brincar de “Let’s Kill Hitler”, literalmente.

Que episódio sensacional! Quando vi as fotos promocionais, a promo, revelando que seria um episódio sobre nazistas, Hitler & Cia, achei que seria um fracasso. Não demorou 2 minutos pra eu calar a boca. Mesmo assim, demorou um teco pra aceitar, mas como a estória do episódio do início ao fim, foi crescendo tanto que amei.
Bom como eu disse, um velho QUALQUER, Friedrich Hirsch viu Doctor Who 6×08 “Let’s Kill Hittler” (mentira, ele tinha motivos pessoais), e escreveu uma carta suicida avisando que ia viajar no tempo para matar Hittler, daí você deve ter pensando, ‘como assim o que tem a ver?’ mas aí quando a câmera foca o olho do velho girando várias imagens, daí a PESSOA grita “OMG, ELE QUE PEGOU O PODER DO CURTIS DE VIAJAR NO TEMPO!”. Então, o velho chega na no tempo que Hittler estava vivo, com uma simples FACA e tenta acertá-lo por trás, e o plano falha, que novidade. O cara mais poderoso do mundo não ia morrer com uma facada, milhões de pessoas já tentaram matá-lo, porque né, o demônio em pessoa. Hittler então ganhou de presente o celular do velho cheio de tecnologias para aquela época, e por sorte mas saindo esfaqueado, o velho consegue retornar à sua época, mas tudo mudou.
Por causa daquele velho maldito, o presente virou uma realidade alternativa, onde os nazistas comandavam tudo lá, onde o supervisor da nossa gangue era um manda chuva dos nazistas e Alisha era sua putinha e não namorava Simon, o mesmo foi chamado para servir os nazistas e só a Kelly trabalhava literalmente no centro comunitário. Curtis continuava apenas sendo o dono do bar e Rudy continuava sendo um nada, haha.
Os nazistas ficaram usando Seth, para tomar os poderes de quem tinha, e quem não dava o poder mandava matar. Novamente, o destino fez Kelly sentir pena de Seth, ao tentar matá-lo envenenado ela muda de plano e salva a vida dele, porque o Seth estava se enforcando. Uma das melhores cenas é quando Kelly, Curtis, Rudy & Rudy mascarados, seqüestram Seth em um carro cheio de nazistas e matam todos eles, exceto o maldito supervisor que consegue fugir, DROGA! O plano falha porque os outros nazistas acham a localização de Seth, escondido no bar de Curtis, onde levam todos eles para o centro comunitário.
Agora a cena mais impressionante de todas, é quando o velho conta que ele mudou a história e pede pro Seth pegar o poder dele, daí ao mesmo tempo, o supervisor está lendo aquela carta suicida deixada pelo old man, AÍ QUE FICOU MASSA! O motherfucker boss nazista, mandou o Simon matar o velho, mas ele morreu de medo, mas enfim o boss matou o maldito velho. SÓ QUE NÃO ACABOU POR AÍ, porque o cara escolheu Curtis para o Seth colocar o poder de viajar no tempo de volta nele, ou seja, awesome (pena numa pessoa que ficou gritando). Daí tá, não foi aquela maravilha porque atiram no Curtis. Pergunta: Eu gritei nessa hora? Yes.
O puta episódio chegou a surpreender tanto no final, que fiquei sem palavras. Kelly resolve matar todos os nazistas, e junta com o resto da gangue para proteger Seth, aí acaba voando bala pra tudo qualquer lado (comemorei quando Kelly atirou no supervisor Shaun). Infelizmente, Seth é baleado, mas numa linda cena de beijo, ele entrega o poder de viajar no tempo para Kelly, e assim tomar o celular de Hitler. Foi uma incrível cena, ela não só tomou o celular como bateu em Hitler até não dar mais. Voltando tudo ao normal, Kelly fofoca sobre a realidade para Seth, dizendo que não é pra deixar ninguém usar o poder, e que ela adorou ser projetista de foguetes, ou seja, ELA PODERIA TER O PODER DO CURTIS, MAS PREFERIU AQUELE PODER TOSCO!
Nota do Episódio: 9.8
@ipcs_

Review: Misfits 3×03 – Episode 3

Foi um meia-boca necessário.

Eu esperava muito mais desse episódio, ainda mais que era centrado no Simon, porque né, o último episódio centrado nele na 1° Temporada foi épico. Foi necessário pois finalmente tivemos um episódio inteiro sobre o famoso mascarado, o maravilhoso plot e storyline que começou na temporada passada, revelando então que era o Simon do futuro.
Anyway, não me surpreendeu quase em nada, eu só estava assistindo por gostar da série. Na verdade foi algo bem besta e sentimental. Acho que os roteiristas estão sem idéias, ou estão pegando as referencias de outras séries porque né, se você é fã de Doctor Who, vai lembrar que o mesmo poder de Peter de desenhar e tornar realidade o desenho, é o mesmo poder de uma garotinha em um caso da 2° Temporada (a diferença é que o que ela desenhava e existia mesmo, ia parar no papel).
Concordo com o Rudy, Simon e Peter ficarem por um segundo um casal gay, sei que a idéia é serem amigos MAS, vamos combinar. Peter devia participar do The Big Bang Theory porque né, que cara nerd, pensando em desenhos, heróis e Comic-Con. Foi muito paia quando ele desenhou Simon terminando com Alisha e acabou acontecendo, e não acabou por aí, um Simon Bad mascarado brigando com a gangue, batendo em todos eles até em Alisha.

Sério eu não entendi a Alisha, ela sabe muito bem que se não fosse o mascarado, aquele Simon do futuro eles não estariam juntos, então porque proibir dele de ser um herói e pá? Esse é o destino dele, o problema é que ele tá colocando o mascarado acima de todas as coisas.
Me surpreendeu foi o final, Simon matar o Peter vestido de mascarado e salvando Alisha, não aconteceu por acaso, foi o Peter que desenhou isso, desenhou sua morte e o destino de Simon que tinha que continuar, sendo um mascarado. Agora o paia é que ele mentiu pra Alisha né, ele não queimou a roupa de herói, isso complica um pouco as coisas.
Nota do Episódio: 8.0
E Mais:
– Sorry na review do 3×01 que comentei sobre Simon ver um outro mascarado, dei spoiler se alguém percebeu lá, hihi.
– Gente, tá bonitinho esse plot do Seth e da Kelly juntos, e isso só melhora. Seth ainda vai arrumar alguma nos próximos episódios, podem esperar!
– Morri de rir do supervisor vendo o “gêmeo” do Rudy, foi bem divertido.
– Não citei o Curtis? Bom ele já teve seu momento lésbisco no episódio passado, mas a orelha dele ficou vermelha só de ficar ouvindo que Simon é o melhor na cama.
@ipcs_

Review: Misfits 3×02 – Episode 2

Se você curtiu o Curtis hermafrodita, meus parabéns.

Foi um episódio fantástico, deu pra perceber o quanto o episódio foi crescendo, junto com a maduração de Curtis. Eu achava que esse novo poder dele de ser metamorfo e trocar de sexo seria só pra fugir da polícia, mas foi explorado bem mais que isso.

Gostei quando ele de garota entrou para a corrida feminina, já que tiraram ele por uso de drogas. Achei legal essa coisa de amigas falarem para amigas o que “eles” fazem na cama, e Curtis…ops, Melissa sentiu mó envergonhada ao ouvir seus defeitos, e não foi só com a Emma, Alisha também falou os mesmos: ele fala demais e é muito negativo consigo mesmo (que nem eu rs).
Não sei que diabos o próprio Curtis ficou com dúvida se a Melissa era lésbica. PÔ CARA, VOCÊ É A MELISSA, se gostasse de outra fruta, você seria gay haha. Foi interessante ter uma cena lésbica em Misfits, já era tempo não? Na verdade foi bem mais explorado do que em Skins, que em duas temporadas só com Naomilly nem teve um sexo de verdade, coisa que um episódio de Misfits conseguiu mostrar.
O massa foi a relação de Curtis e Simon, eles precisavam ser amigos, já que de início só ele sabia como Curtis era Melissa. O furo é que a temporada começou com eles já sabendo dos poderes e praticamente morando juntos no quartel general do mascarado (vulgo Simon), e tipo, como que o Curtis não tinha mostrado até agora o novo poder? Tem algo de errado ai. Achei brilhante também o problema dele se acostumar com coisas de mulheres, tipo a menstruação e mijar no potinho para exame de doenças/drogas, foi bem pessoal.
Quem aí ficou com raiva do treinador? Meu Deus, ele parecia ser tão inocente e atencioso no trabalho, aí depois quero pegar a Melissa e Emma? Achei foi pouco colocarem-o  pelado lá. E GENTEEEEEEE, o que foi aquela cena dele tentando estruprar a Melissa (Curtis)? Ele tirou a calça, prontooo pra usar suas bolas, quando ele vê as bolas do Curtis. HAHAHA Eu tive que parar o episódio pra rir! Raras séries da HBO ou qualquer outro canal que mostra cenas de sexo, só mostram as genitálias de mulheres, é bem raro mostrar de homem, notei essa diferença. Não que eu queira ver, foi nojento.

Nota do Episódio: 9.6
E mais:
– Rudy nem parece que já fez sexo oral né, se bem que foi engraçado ele com os pentelhos na garganta.
– Quem vai se divertir agora é a Emma, ter um namorado que pode se tornar uma namorada a qualquer hora, não tem preço.
– Acho que a Kelly apaixonada no Seth pode ser um plot bem interessante, veremos.
@ipcs_

Review: Misfits 3×01 – Episode 1 (Season Premiere)

Nova temporada, novos poderes… ruins!
Não foi o melhor episódio de Misfits, mas um ótimo recomeço. Teve mais detaque para o personagem Rudy (Joseph Gilgun). Acho que não posso chamá-lo de substituto do Nathan, pois os dois possuem quase as mesmas qualidades e todos os defeitos, mas com uma pequena diferença: Rudy é carismático, gostei do jeito engraçado dele já no episódio zero. De primeira, você fica confuso com ele correndo dele mesmo, será que são gêmeos? Pensei. Mas aí depois fiquei “noooossa meu, que fooda”, haha. Achei demais aquela briga das personalidades dele, parecia que uma era a parte corajosa, e a outra covarde.
Sobre os nossos queridinhos ex-presidiários, mudaram de poderes. As expectativas de todos os fãs de Misfits estavam lá em cima, qual será a grande idéia dos roteiristas para os novos poderes? Aí chega… NISSO! Não são inúteis, mas se comparar como eram antes, eram melhor ter ficado sem poderes mesmo, o pior é que foram eles que escolheram os novos.
Corrigem-me direito, o poder do Simon agora é ter visões de longo alcance, ter premonições ou o que diabos foram aquilo? Não deu pra entender muito bem, pois ele estava vendo outro mascarado fazendo lepacour e caindo, mas não era ele. A Kelly só se dá mal hein, primeiro leitora e fofoqueira de mentes (Sookie Stackhouse, cof cof), agora projetista de foguetes? Como assim? É como se ela fosse uma pessoa qualquer com poderes e que não tivesse destaque na história, foi horrível essa idéia. O pior é que nem os caras da empresa acreditaram que ela era inteligente o bastante pra isso.
Se  eu curti o novo poder do Curtis (sacou né, rs)? Bom, se ele gostar de ser travesti (como veremos no próximo), se ele gostar de outra fruta, ou como naquela ocasião que precisou disfarça-se para fugir da polícia, ok é só isso que serve. Ou seja, dispensável. Ele tinha o melhor poder de todos: voltar ou acelerar no tempo. Trocar de sexo ocasionalmente, ser um metamorfo, seria apenas uma opção caso ele fosse gostar de brincar com o Simon. Gostei e não gostei dos poderes da Alisha, antes ela com o toque atraia sexo e a promiscuidade de qualquer um, agora conseguir ver o que uma pessoa enxergar, é quase a mesma coisa da senhora Cabeça de Batata ter pedido o olho em outro lugar e conseguir ver onde se encontrava, parabéns quem conseguiu se lembrar de Toy Story 3.
Sobre aquela Barbie com cara de bunda, achei muito melhor o poder dela do que da Kelly e Alisha, ela ficar com raiva de algo e parar o ambiente e poder fazer qualquer coisa. Mas aquela cena do bar, quando Rudy beija a morena “que só gosta de dar”, ficou tudo parado, mas não foi por efeitos especiais. Se perceberem bem, os atores continuam por alguns segundos se mexendo, respirando, podem ter sido treinados pra fazer essa cena, mas porque não economizaram a respiração dos atores para paralisar as pessoas por efeitos especiais? Que deselegante.
O incrível do Rudy não é só porque ele é engraçado, é o poder dele, pois a parte covarde faz ele ficar relembrando eventos do seu passado, e brigando com ele mesmo como se fosse sua consciência em pessoa, haha amei isso. Depois isso foi explorado muito bem, como cada vez que Rudy via Alisha, ele ficava intrigado, aí depois a parte dramática fala que sempre a amou e tals, foi bonitinho. Foi bem intenso também eles sendo enforcados pela Barbie lá, não parei de repetir aquela cena.
 
 
Era óbvio que os roteiristas queriam eles de volta no serviço comunitária, mas como estavam em condicional precisavam fazer alguma coisa. Eu achava que aquela primeira vez que os policial perseguiu eles, era a hora, mais gostei de quando eles estavam no carro que Rudy tinha roubado, e acabou levando todos presos, again.
Nota do Episódio: 8.8
E Mais:
– Mudaram a abertura e colocam o Rudy, ok.  Agora se esqueceram de tirar os efeitos dos poderes que apareciam em cada um, já que na terceira temporada são diferentes.
– Achei incrível quando a Barbie de cara de bunda para o Rudy e o empurra na escada, depois faz com que a galera seja quase presos, e depois quando faz Rudy matar a morena que gosta de dar, foi bem chocante.  Tava mais que previsível que ela ia sair daquela viatura.
– Fiquei feliz por lembrarem que Nathan estava em Vegas, óbvio que não sabem que ele está preso.
@ipcs_

Review – Misfits 3×00 – Vegas, Baby! (Websódio)

Primeiramente, queria falar que fiquei decepcionado porque não saiu o release do Websódio, tive que ver online no site do canal E4, pobreza do canal para não disponibilizar o tão aguardado Websódio pra download? Eu acho que sim.

Centrado no personagem delinquente Nathan, a história deste especial mostra Nathan (agora com o cabelo de bombril tirado pra lavar), cuidando de Marnie, a grávida e louca com que teve “sentimentos” no último episódio “2×07- Christmas Special (Season Finale)“, e como vimos também, ela teve seu filho, que por sinal está lindo e saudável. Nathan e Marnie já começam em Las Vegas, em um hotel ao meu ver, com roupas carésimas, e não sei da onde eles tiraram dinheiro pra comprá-las. Se eu não me engano, a cena final do 2×07 eles devolveram o dinheiro para o homem que pegou os poderes de Alisha, Simon, Nathan, Kelly e Curtis em troca dos poderes de volta, mas receberiam novos poderes, então dá onde Nathan e Marnie tiraram dinheiro para viagem de Las Vegas? Da bunda do Nathan? Sim, porque se saiu até um coelho,
pode sair qualquer coisa.

Gostei da entrada de Nathan no cassino, ficou um “clássico” como ele sempre fala. 

– Vegas, Baby!

Eu não entendi direito, como ficou o novo poder do Nathan agora? Ele virou mágico? Pareceu tão jogo de sorte ou simplesmente ele ser o melhor do grupo, nessa coisa dele acertar todos os números que ele apostou, mas lógico que é por causa do poder dele. O legal é que a gerência da casa do cassino suspeitaram de Nathan, eu sabia que ele ia aprontar uma coisa ali e jogar pra cima todas as moedas ganhas, pra todo mundo, não foisurpresa. Gostei dele fugindo dos caras, aí ele fica sem saída, pede para os caras parar um pouco e coloca a mão dentro da bunda dele E TIRA UM  COELHO. O QUE FOI ISSO? Nossa, não dá pra não rir numa cena dessas. 
Disseram que nesse websódio iriam aparecer os outros, mas fiquei mega surpreso quando vi o Rudy (Joe Gilgun). Não foi uma introdução daquelas grandes, mas gostei de ver um pedacinho do “substituto de Nathan”. Nathan é preso em uma delegacia de Las Vegas, e liga para alguém no Centro Comunitário (como
que eles serão presos novamente não sei, porque eles já tinham terminado suas tarefas no centro), aí aparece Rudy, um cara ao meu ver engraçado quando ficou procurando o celular que estava tocando e ficou girando o corpo. O engraçado também é o Nathan procura por Barry (Nathan chama Simon de Barry, sempre), aí o Rudy desliga na cara e sai de cena.

Isso responde porque Nathan não voltar pro centro? Lógico, ele foi preso em Las Vegas. Mas foi um websódio de 9 minutos e 31 segundos tão rápido, tão emocionante que estava pedindo por mais cenas, pedindo pra ter seus 40 minutos normais de episódio, poderiam muito bem terem feito um episódio completo
e justo, foi muito essencial essa questão “Cai fora, Nathan“. Eu particularmente não gosto dele, então tanto faz.

Nota do Websódio: 7.1

Só justificando uma coisa, eu coloquei 3×00 porque como falei, foi um websódio extremamente essencial pra temporada, mas não é o realise dele. Deu trabalho pra achar esse Websódio, por milagre eu achei um link no Youtube, porque como ele saiu online ontem (15/09) no portal do Canal E4, não estava querendo rolar, e muito menos saiu um realise pra download, a E4 errou nisso aí também, infelizmente. Se consiguirem, assistam este websódio na E4 online, neste link.

Misfits retorna com sua Terceira Temporada, dia 11 de Novembro.
Até lá!

Twitter: @ipcs_

P.S: vou assinar minhas reviews agora com Twitter. O Marco faz isso? Eu o ensinei, mentira (oi).