Arquivo da categoria: Parks and Recreation

Review: Parks and Recreation 4×07-11: The Treaty/Smallest Park/The Trial of Leslie Knope/Citizien Knope

“Temos a Lua. O que você vai fazer sem as marés, Peru?”

 Uma ótima pergunta que Leslie Knope fez para seu querido Peru (Benn), em um dos mais interessantes episódios da série. Não é só porque eu gosto de geopolítica e história em geral, mas de alguma forma, uma discussão entre uma possível guerra entre a Dinamarca e Peru, que aliás, possuem interesses completamente diferentes, foi a camuflagem perfeita para a discussão do fim de um dos relacionamentos mais bonitos e nerds de toda a série.

Gosto dos dois juntos e espero muito que Leslie perceba que há mais na vida do que ser bem sucedida. Por outro lado, se os próximos episódios forem tão entretidos como esse, quero que os dois fiquem separados por mais um tempo.
Em um mundo normal e real, o que Chris fez durante o episódio inteiro seria completamente nonsense, mas como estamos falando de Parks and Recreation e do cara mais energético do mundo, que consegue pegar o sarcasmo de uma ex-namorada e usar para benefício próprio, é mais uma daquelas sequências em que não trazem nada de interessante para o todo, mas que funciona muito bem separado.
Ann está bem apagada na série, então com certeza foi um bom uso, naquela sequência com Chris. Felizmente, os dois funcionam muito bem juntos e quem torce para uma boa reviravolta no final, com os dois juntos novamente?
4×08: Smallest Park
Melhor forma de segurar seu ex: fazer um trabalho de 3 dias virar em um trabalho de 30 anos.
Fiquei extremamente feliz com esse episódio de Parks and Recreation, pois os roteiristas finalmente colocaram os melhores personagens trabalhando juntos. Ron, April e Andy juntos…. Como não parar de rir? Acho que Andy realmente só ficará feliz se conseguir aquela tão sonhada aula de lasers mesmo.
Foi lindo, porém, como Ron o ajudou. Ele não quis que acontecesse com Andy o mesmo que aconteceu com ele quando era menor. Em outras palavras, ele queria ser um segundo pai para Andy. Ron finalmente mostrou que tem um coração, mesmo que vai demorar anos para vermos esse momento acontecer novamente.
Por outro lado, Leslie teve uma grande revelação quando sua melhor amiga, Ann, deu uma super lição de moral, falando que a loira passa por cima das pessoas como um trator de asfaltamento. Sinceramente, não vejo. Ela sabe muito bem o que quer e consegue do jeito dela. Às vezes precisa magoar as pessoas para conseguir? Claro, o mundo não é perfeito, as opiniões nunca são as mesmas, mas achei super mesquinho da parte de todos ficarem jogando um defeito na cara de Leslie, sendo que esse mesmo defeito que sempre a ajudou sempre.
De alguma forma, esse episódio não me empolgou tanto quanto o primeiro, mas foi uma delicia ver Leslie causando entre o povão, tentando fazer com que eles fizessem alguma objeção ào novo projeto. Tudo isso para manter Benn por perto por muito, muito tempo.
4×09: The Trial of Leslie Knope
Quero deixar bem claro nos registros, que eu, Marco C. Pontes AMO Parks and Recreation.
Sério, tem gente mesmo que não ama? Não dá pra entender. Posso até pensar em algum motivo nonsense, mas mesmo assim, não me importo. Não consigo compreender como pessoas ainda não viram, ou, se viram, não gostam. É mais uma daquelas coisas que o Universo não nos deixa entender.
Verdade seja dita, qualquer episódio de qualquer série de comédia que tenha algum tipo de julgamento é um bom episódio e Parks and Recreation não foi nenhuma exceção. Esperava tudo que aconteceu, menos a aparição pequena, porém hilária de Tammy II.
Donna e April brilharam nas aparições que fizeram durante o julgamento e não esperava nada mais de Benn, que claramente carrega uma torcha por Leslie. Ele não acredita na magia que Lil’ Sebastian tem, mas mesmo assim, ele acabou comprando um bonequinho igual ao minicavalo. Tem prova maior de amor como essa?
Sabia que, de alguma forma, o cara que foi subornado por Leslie e Benn iria aparecer logo. Benn, por outro lado, acabou levando toda a culpa do incidente, demetindo-se. Ele sempre faz tudo no relacionamento, mesmo que as vezes eu ache que Leslie é o alfa da relação. Porém, quero muito que os dois se casem logo, por que né, os filhinhos nerds dos dois seriam uma coisa deliciosa.
4×10: Citizen Knope
Leslie precisa ficar duas semanas longe do trabalho, e qual é a primeira coisa que ela faz? Entra sem permissão na prefeitura só para fazer download do trabalho para trabalhar de casa. Tanto ela quanto Benn não iriam conseguir mesmo ficar tanto tempo longe do que eles faziam o dia inteiro. Com certeza é difícil arrumar outras coisas para se ocupar quando tudo o que você pensa é trabalho, trabalho, trabalho.
Fiquei muito triste quando os conselheiros apareceram falando que não poderiam mais ajudar Leslie na campanha. Pensei por um momento que aquele sonho que ela tinha desde o início não iria mais acontecer. Porém, ela finalmente não se importaria tanto com isso, uma vez que percebeu que o relacionamento com Benn é bem mais importante.
Foi uma coisa linda todos se juntando para conseguirem dar o melhor presente de natal e claro que agora Leslie terá que se superar e superar seus colegas no Natal ano que vem. Leslie realmente sempre os ajudou, colocando a vida dela em segundo plano, então foi bem pensado a nova estratégia do grupo para manterem Leslie como candidata.
Parks and Recreation conseguiu algo que poucas séries conseguem: fazer 10 episódios em sequência bem estruturados e do jeito que os fãs gostam. Desnecessário dizer que a série está como a minha série de comédia favorita da atualidade e sinto muito orgulho em fazer parte desse grupo de fãs. Que venha 2012 com mais episódios perfeitos como os deste ano! 
@marcoacpontes 

Review: Parks and Recreation 4×06 – End of the World


Mais alguém chorou vendo esseepisódio?

Confesso que soltei umaslagrimas. Sem contar que eu nunca choro, tipo, NUNCA. Sou a pessoamais insensível que conheço, mas me sinto tanto parte da série quedaqui a pouco vou virar o assistente pessoal do Leslie. No episódio,nossos queridos habitantes de Pawnee tiveram que responder o quefariam se o final do mundo fosse amanhã.

Tom fazia a melhor festado mundo, Ron não faria nada, já que ele não acredita viver emsituações hipotéticas. Os dois são os mais sem coração dogrupo, mas de certa forma, já era certo que não daria para acharque eles seriam sensíveis sobre o assunto.

Leslie tentaria reacenderseu relacionamento com Benn. E foi aí que o episódio tornou-sebastante interessante. Leslie realmente querer ter sua carreirapolítica, mas SÓ a carreira política? Ou ela ainda tem aquelevelho sonho do se casar, ter filhos em um casamento feliz? Aconteceque ela realmente ainda quer essas coisas, e o episódio foi perfeitonesse ponto ao mostrar lentamente as novas possibilidades.

Amei que Leslie percebeuque o relacionamento dela com Benn realmente acabou. Porém, nãoacho que aquilo realmente foi o fim para os dois, mas foi legal verela perceber que as coisas com ele simplesmente não…. Dariamcerto. Adicionou um senso de humanidade na personagem, e um senso devulnerabilidade que raramente aparecem.

April e Andy foram doisque me fizeram sorrir bastante. Não teve como não sorrir quandoApril falou que iria ajudá-lo a fazer algo da lista dele do quefazer antes de morrer. Não é normal ela querer fazer algo tãobonitinho assim. Teve aquela cena em que os dois saem do carro noGrand Canyon que me fez chocar. Não costumo me sentir assim quandovejo a série, mas aquela cena mostrou o tanto de sentimento queaqueles dois personagens tem, e mesmo April sendo horrível sempre,ela ama Andy e faria qualquer coisa para vê-lo feliz.

Como um telespectador, viem primeira mão esse casal crescer bastante e eles realmentechegaram em um clímax nesse episódio, o que fez com que qualqueroutra duvida que eu tivesse sobre o relacionamento deles morresse alímesmo.

Enquanto esse não foi oepisódio mais engraçado da série, teve muita emoção e deu pradar umas risadas. O que eu mais amo sobre Parks and Recreation é quea comédia pode simplesmente estar tão evidente na sua cara, mas osroteiristas e o elenco tem também a habilidade de fazer umsubgênero, diminuindo um pouco a comédia quando necessário.

Review: Parks and Recreation 4×03/04/05 – Born & Raised/Pawnee Rangers/Meet ‘n’ Greet

É o seguinte: Quem conseguiu passarpela primeira temporada só tem elogios para fazer a série.


Parks and Recreation vemmostrando semana após semana que é a melhor série de comédia daatualidade. Desnecessário dizer que tenho um apego IMENSO nessasérie. Não achem que a falta de review fala o contrário.


O fato é que tudo nasérie funciona. Os personagens, as situações, a cidade. Pawnee équase mágica. Tem tantos fatores de que eu me orgulho da série epor isso vou me dar um prêmio de Melhor Tentativa de Vender umaSérie.


Leslie descobriu quenasceu em Eagleton só por que o hospital de Pawnee estava infestadopor guaxinis. Algo que obviamente só acontece por lá. Claro que oterceiro episódio foi ótimo, pois trouxe todo um esquadrãotentando pegar a certidão de nascimento. Andy é de longe o cara quesempre consegue fazer as melhores cenas de comédia fisica da sériee isso torna bem mais visível com a cena dentro do cartório dacidade rival.


Ann é uma personagem depeso – Convenhamos, a ideia original da série era por causa doterreno abandonado atrás da casa dela – mas que não traz muitodesenvolvimento na série. Foi divertido sim, ela tentando fazer comque April e Ron falassem com ela, mas o que foi realmente divertidofoi Ron mostrando como mostrar que não se importa com as pessoas:chamando-as por outro nome.


O quarto episódio foiextremamente didático pois mostrou que Leslie, além de ser umamulher poderosa, ainda consegue se virar na matinha. Tadinho do Ron,claro, por não ter conseguido ficar com os escoteiros dele e aindater que admitir que as Deusas de Pawnee são melhores. Como sempre,Leslie mexe os pauzinhos para fazê-lo mais feliz.


Isso levou também à umgrande aproveitamento de Donna na série. Mesmo quando ela apareceuma vez, é o bastante para tornar o episódio bem mais hilário. Comela tendo um plot gigante com Tom e até Ben, foi totalmentesurreal. Quero ver os três juntos mais vezes.


Já que ainda estamos nasemana do Halloween, nada foi mais divertido do que o episódiotemático de Parks and Recreation. Não teve como amar TUDO queaconteceu. Até aqueles que foram extremamente menosprezados poralguns episódios brilharam.


Jerry teve que lidar como Sherlock Holmes praticamente engolindo a filha dele na frente dele.Para todo lado que ia, os dois estavam lá quase no coito. Fiqueicomovido com April, que acabou fazendo com que ele não conseguisseresolver o mistério do paradeiro da chave do carro.


Ann e Ron dando uma defaz-tudo foi divertidíssimo. Claramente Ann não estava se divertidona festa para virar ajudante de Ron Swanson. Nada foi mais agradáveldo que a lutinha (aliás, lutona) entre Ben e Andy. Quem diria queaquele magrelo conseguiria nocautear Chuck Liddell?


O relacionamento entreApril e Andy é tão divertido. Ela é tão malvada e negligente eele é completamente o oposto e mais burrinho. Uma equipe perfeita.Ben, de alguma forma, cabe no meio dos dois e queria ver mais essadinâmica dos três dentro da casa.


Tom também rouboubastantes holofotes no episódio. Fez um evento para Leslie que naverdade era só uma fachada para promover o próprio negócio. Claroque ele faria algo do tipo. É algo que só Leslie não preveu. Dealguma forma, ele sempre consegue se tornar amável, e nesseepisódio, com aquele vídeo que fez com Leslie. Estranhamente, elaquer que aquilo a siga até após a morte.


P.S: Quero Ben vestidode Batman mais vezes. hm*

@marcoacpontes

Review – Parks and Recreation 4×02 – Ron & Tammys

Veneno! 

Parks and Recreation continuando a mostrar que é uma ótima série, trazendo um dos melhores episódios que eu já vi da série até agora. Com a chegada de Tammy 1, o departamento se organiza para lidar com o tão esperado momento. Gosto muito de Patricia Clarkson, a atriz que faz Tammy 1, e a junção das 3 no mesmo episódio foi fenomenal.
Fiquei extremamente irritado, porém, com a história de Anne e Chris. O cabelo dele me assusta. Qual é o motivo para Anne não estar mais participando do núcleo do escritório?  Obvio que ela se dá bem melhor quando precisa interarir com Leslie, que é de longe, a melhor personagem da série. 
Ron de bigode raspado foi algo assustador, sem contar que foi uma boa analogia o jeito que ele fica quando tem Tammy 1 por perto. Não dá pra comparar, mas gosto mais da dinâmica dele com Tammy 2, talvez por ter visto isso acontecendo mais vezes. 
De qualquer forma, foi uma ótima participação e quero ver mais da primeira ex-esposa logo. Ron explicou que ela esteve com ele até quando nasceu, ajudando no parto. Obviamente, ele fica daquele jeito pois vê uma figura materna na loira.
Não dá pra não rir quando Leslie aparece bêbada nas cenas, mas nesse episódio o negócio foi fenomenal. Bato palmas só por ela ter sido corajosa o bastante para conseguir tomar tanto Licor Swanson. 

A companhia de Tom, que estava meio sem foco no primeiro episódio, agora está mostrando ser uma tentativa e uma crítica direta ao Google, que tem mais ou menos um ambiente de trabalho divertido, por assim dizer. Ben esteve presente nessas cenas, o que torna tudo mais engraçado. O personagem é totalmente alienado em certas coisas e lidar com uma empresa de entretenimento não seria diferente, porém, de alguma forma, as caras dele sempre são as melhores e pergunto também… O que dá pra fazer com aquela coisa? 

@marcoacpontes

Review – Parks and Recreation 4×01 – I’m Leslie Knope

 

Eu sou Leslie Knope e faço parte da melhor série de comédia da atualidade.

Parks and Recreation prova, episódio após episódio, temporada após temporada, que é uma das melhores coisas da TV americana. É simplesmente um programa que funciona… seus personagens são atrativos, dinâmicos, o roteiro então, não dá pra não achar uma obra de arte. Sim, tivemos problemas na primeira temporada, mas poxa, eram só 6 episódios.

Gostei de como o episódio se desenvolveu. Entretanto, Leslie precisava escolher entre sua carreira política e Ben. Na verdade, foi uma coisa bem prevísivel, principalmente pois Knope é ambiciosa e quer ser a primeira presidente mulher dos EUA um dia. Então, não foi surpresa quando ela apareceu para terminar com Benn… ele também, sendo o personagem mais normal de toda a série, aceitou super bem e já havia preparado buttons para “Knope 2012”. Tão adorável.

Finalmente tivemos a aparição da primeira Tammy, ex mulher de Ron, e só de vê-lo correndo igual um louco para as colinas foi fenomenal… não sei muito bem por que ele voltou no final, e acabou descobrindo que a Receita Federal está atrás dele… e Tammy I também, com toda aquela sagacidade de Patricia Clarkson.

Tom, entrentanto, mesmo sendo um dos personagens mais divertidos do show, fica meio deslocado quando temos mais storylines mais importantes do que a dele. Serviu somente para Andy ficar pensando em seu futuro, sempre consultando sua empresária, que sempre tinha os melhores conselhos possíveis… Ann, por outro lado, acabou recebendo milhares de fotos dos perus dos homens do governo para ela diagnostica-los. Ann precisava, no mínimo, fazer uma comparação entre shalongs e descobrir qual era o maior e ir logo atrás daquele instrumento.