Arquivo da categoria: Uncategorized

Hello world!

Welcome to WordPress.com. After you read this, you should delete and write your own post, with a new title above. Or hit Add New on the left (of the admin dashboard) to start a fresh post.

Here are some suggestions for your first post.

  1. You can find new ideas for what to blog about by reading the Daily Post.
  2. Add PressThis to your browser. It creates a new blog post for you about any interesting  page you read on the web.
  3. Make some changes to this page, and then hit preview on the right. You can always preview any post or edit it before you share it to the world.

Review: Family Guy 10×06/07 – Thanksgiving / Amish Guy

Adeus pessoas “Abraham Lincoln”.


O episódio de ação de graças foi bem morno como esperava: Umareuniãozinha bem clichê na casa dos Griffin’s, não foi à toa que deixeiacumular episódios.  Thanksgiving foi o pior episódio da temporada até aqui, teve poucohumor e tentou se esforçar nos diálogos, o que me chamou mais atenção.

Vou te contar hein, que merda de história, nem os flashbacks foram tãohilários como costumam ser, só gostei de dois. Esse plot do filho soldado doJoe que voltou da morte, mas que na verdade ele fingiu, foi bem chatinho, sebem que teve umas nostálgicas lições de vida. E tipo, o centro do episódio foisó isso, a situação do filho desaparecido.  Garanto que com todo aquele pessoal polemico ereunidos numa mesa e falando merda, daria um ótimo episódio.
Os diálogos avulsos foram hilários, Lois oferecendo a torta, mas nãopodia abrir a boca, Peter dando um oi para Carol (irmã de Lois) meia horadepois, Brian AINDA dando em cima de Ida (o pai traveco de Quagmire), Stewietendo seus segundos de fama no episódio, enfim todo mundo participou umpouquinho e diversas frases foram engraçadas.
Os flashbacks foram “O caranguejo gigante que impediam as visitas deentrar”, “Susie, a filha de Bonnie e Joe vendo um filme de terror e no seupensamento a voz é de traveco”, aquele “flashback do prefeito hilário querespeita as pessoas por desafiá-lo”, “Pais se embebedando no dia de ação de Graçascomo tradição de feriado”, “PETER FINGINDO SUA MORTE E SENDO ENTERRADO DEVERDADE”, “Dia de Não fingir notar a raça das Pessoas”, “Os editores de FamilyGuy escolhendo o flashback ideal para a fala de Peter, mas que saiu um LeãoCovarde como ginecologista da Lindsay Lohan”.
Em Amish Guy, foi um maravilhoso episódio. Pra começo de conversa, nemeu e nem você que está lendo isso sabe o que significa Amish, mas eles são um grupo religioso cristão anabatista baseado nos Estados Unidos e Canadá, conhecidos por seus costumes conservadores. Depois de Peter ter suas desilusões que é gordo demais e precisava emagrecer,e colocou aquelas roupas que emagrecem que não funcionam merda nenhuma (aquelasque a Polishop vende…) e acidentalmente, matar um garoto na montanha russaantes do carrinho chegar no topo e descer, belas férias não? O pior é que ocarro da família Griffin quebra, mas FELIZMENTE, eles estão perto de um povoadoAmish.
Enfim, gostei dessa coisa clichê de não ter telefone, televisão,anyway, é um saco mesmo. Concordo que Meg nunca vai ter um namorado que deseja,porque TODOS tem um problema, às vezes é sempre com ela mesma, ou o cara. Masfoi bonitinho esse amor proibido, chega ficou bem meloso e tramaram até umaguerra awesome.
Os flashbacks desse episódio foram “Tia Avó do ‘Pernas até lá em cima’Griffin”. “Arroz, arroz, arroz, ninguém gosta de bolo de arroz!”, “IrmãosWright”, “Os vilões de G.I Joe”.
Nota do 10×06: 6.7
Nota do 10×07: 9.3
E Mais:
– O time de futebol americano “COM SUA APRESENTAÇÃO NÃO GAY” no carroalegórico em Thanksgiving, o que foi aquilo? Haha.
– Stewie vendo no defile do Thanksgiving um balão com a forma deStewie, mas era o que ele enxergava que era ele, enquanto tinha aquela teoria“os bebês reconhecem uns aos outros”, me poupe né, estamos falando do Stewie, ocara que criou a TARDIS.
– Foi muito massa aquela cena do sexto episódio, quando Lois e Carolestão abraçando, aí aparece o pai de L/C e fala “bela bunda”, eu só fuireparar quando ele disse isso pro prefeito quando o mesmo respondeu “obrigado”.
– Foi estranho em 10 anos de Family Guy não ter um título“Thanksgiving”, mas não estou lembrado se já teve um episódio sobre.
– Adorei as cenas de Stewie no 10×07, “Brian estamos de férias? Nóssomos lixo?”, HAHA Ri demais. E O QUE FOI STEWIE COM A CARA QUEIMADA MARCADA DOCINTO DE SEGURANÇA?
– “Porque Avril Lavigne grita tanto?”
– Peter: “Essa volta vai ser tão frustante…”. Lois: “Eu sei, essescavalos são tão Lentos”. Peter: “Sexy… Sexy!”.
– O QUE FOI OS AMISH’S CONSTRUINDO O CELEIRO EM 3 SEGUNDOS? HAHAHA.
– “Aquele homem é minha namorada, Meg!”
– Chris mostrando pra comunidade Amish a masturbação em um cabo devassoura, que deselegante.
– Torta maligna foi aquela hein? Nossa que horror.
@ipcs_

Review: Bones 7×02 The Hot Dog in the Competition

Review: The Big Bang Theory – 5×09 – The Ornithophobia Diffusion

Depois deste episódio, acredito numa chance para o relacionamento de Leonard e Penny.

Parece que a vida social de Leonard têm estado um tanto monótona e se vê entre ir ao cinema com Penny ou passar mais uma noite assistindo Star Wars com Sheldon. Depois de ouvir Sheldon surtando por causa de um pássaro “muito perigoso” que resolveu descansar em sua janela, ele resolve ir ao cinema com Penny, como amigos.

Leonard e Penny vão ao cinema e Penny descobre que os gostos do ex-namorado não eram da forma como ela imaginava. Enquanto Sheldon esta enlouquecido com a presença do pássaro em sua janela e entra em contato com a Controle de Animais para que eles tomem uma providência, Leonard confessa a Penny que só fazia as vontades dela para garantir que eles fizessem sexo e já que agora são amigos, ele não precisa mais pagar seu cinema nem a sua pipoca.

Após o cinema “os amigos” vão a um bar e Penny se vinga de Leonard mantendo um entusiasmado papo com um “bacana” com pinta de “geek”. Enquanto Leonard enciumado conversa com uma nova garota, Penny tem um acesso de ciúmes e os dois acabam discutindo seu relacionamento passado.

Sheldon inconformado com “mostro”em sua janela, pede ajuda a Amy e Bernadete, já que ambas são biólogas. Numa das cenas mais divertidas do episódio, Bernadete convence Sheldon a manter contato físico com o bichano e acaba por criar mais um problema.

Sheldon desenvolve uma intima amizade com o pássaro , que logo vai embora e o deixa com o coração partido. Penny elogia Leonard por ele ter imposto suas vontades e diz que gosta desse novo Leonard (juro que pensei que ia rolar, nessa hora.. rsrs), mas nada acontece e após chegar em casa depois de uma noite realmente estranha, Leonard recebe uma surpresa:

“Adivinhe quem vai ser mamãe?”

@fran_reinert

Review: The Big Bang Theory – 5×08 – The Isolation Permutation

Amy Farrah Fowler roubou totalmente “as cenas” deste episódio.

As meninas estão empolgadas com a escolha das roupas para o casamento de Howard e Bernadete, Amy não hesita em oferecer os vestidos de Dama de Honra que eram do casamento de sua prima e ressalta que nunca foram usados porque os convidados faleceram antes do casamento..rsrs Levando em consideração o “gosto duvidoso” de Amy para vestidos, Penny e Bernadete vão a uma loja de vestidos sozinhas.

Amy fica desolada quando descobre que as meninas a deixaram de lado e busca consolo nos braços de Sheldon. A conversa de “negociação” dos dois, me fez dar gritinhos enquanto assistia o episódio… kkk

Penny e Bernadete pedem desculpas a Amy, mas se sentindo um verdadeiro “tumor no cérebro” ela cai na bebedeira. Sheldon e Leonard tem a difícil missão de resgatá-la enquanto ela esta largada no estacionamento do supermercado, agarrada a uma garrafa de vinho.

Pausa dramática para o momento seguinte, juro que eu quase cai do sofá nessa hora:

-Sheldon, o que falta pra você entrar nesta loja, comprar uma garrafa de licor, me levar naquele hotel do outro lado da rua, e se ajeitar comigo???

Muito cômico e a cara do Leonard esperando a resposta do Sheldon.. kkk

Ainda se sentindo culpadas, Penny e Bernadete oferecem a Amy o cargo de “Madrinha de Casamento”, agora a folia esta feita. Se levarmos em consideração as idéias da Amy para este casamento, com certeza ainda teremos muitas gargalhadas pela frente.

Eu ainda tenho esperança que alguns casais se “reconciliem” ou se “ajeitem” nos próximos episódios, e vocês?

@fran_reinert

Review: Bones – 7×01 – The Memories in the Shallow Grave

Foi um episódio diferente do que estamos acostumados, foi mais emocional e menos racional.
Leia o resto deste post

Review – The Mentalist 4×03 – Pretty Red Balloon

Lisbon está de volta e agora o time está completo, como costumava ser. E para a alegria dos fãs de Lie To Me, temos a participação de Kelli Williams.

E o primeiro caso desde que voltaram a trabalhar juntos não começou fácil, pelo menos não para o Jane. Eles têm que investigar o desaparecimento de Connor, um menino de 9 anos, que é filho de Bette, uma mulher que o Jane enganava 10 anos atrás.

Jane, tentando se redimir por tê-la enganado, conta toda a verdade, que ele não é vidente e que só estava tentando enganá-la, mas ela não ouve, continua acreditando que ele é. E tudo fica mais interessante quando aparece Nathan Glass, o novo vidente de Bette, e é claro que o Jane ficou todo animado.
Parece que o Jane se sente tão culpado por ter enganado tantas pessoas por tanto tempo, e por seu “trabalho” e sua arrogância ter custado a vida de sua mulher e filha que agora ele tenta a todo custo desmascarar todo e qualquer tipo de atividades espirituais.
O principal suspeito era o Balloon Man, que usava animais de balão para atrair suas vítimas e já tinha matado duas crianças. Seu verdadeiro nome era Brady Walton, que foi testemunha no caso de um dos meninos que desapareceram. O cara esteve na CBI para dar um depoimento e eles nem se deram conta que ele era o Ballon Man. Quando eles foram até a casa de Brady para prendê-lo ele começou um tiroteio e Van Pelt atirou nele, pelas costas, diga-se de passagem. Quando Rigsby comentou com ela sobre ela ter atirado em mais uma pessoa e ela disse “Eu estou começando a gostar de atirar nas pessoas” por um momento, eu acreditei que era verdade. A Grace é muito boazinha, mas acho que isso ainda pode se tornar um problema no futuro.
Nathan Glass fez um showzinho tentando sentir onde o Connor estava o que para o Jane, e para mim, não foi tão convincente. E é claro que o Jane tinha que voltar aos tempos de vidente e fazer uma “leitura” de onde o Connor estava. Foi a cena mais engraçada da temporada e a atuação dele (do Jane e não do Simon Baker) foi perfeita, teve emoção e ele até passou mal, digna de um Emmy. Toda atuação foi feita para levar o verdadeiro seqüestrador ao local do crime, e não é que deu certo? Quando todo mundo, inclusive eu pensava que o Nathan era o culpado, o Jonathan – filho do falecido marido de Beth – leva a equipe, que o estava seguindo, até o cativeiro. O motivo? O menino estava apaixonado por sua ex-madrasta e achou que se fingisse o seqüestro e depois bancasse o herói salvando o menino ele conquistaria o coração de Beth, só não dá para entender o motivo de ele estar segurando uma faca. Talvez seu verdadeiro plano não fosse esse no fim das contas.
Acabou que Nathan Glass era realmente uma fraude, confessou tudo para o Jane, que estava com um gravador. É assustador como Nathan parecia uma pessoa e um segundo depois parecia outra, completamente diferente. Quando Jane explicou como achou Connor, Beth finalmente abriu os olhos e aceitou que ele não é um vidente. Foi nobre da parte dela perdoá-lo por tê-la enganado por tanto tempo, afinal de contas ele a deu vendeu esperança, e como a Lisbon mesmo disse, esperança vale a pena a qualquer preço.
Ótimo episódio, muito melhor do que o anterior. É sempre bom ver Jane lidando com o que ele realmente é, ou pelo menos, foi por muito tempo.

Review – Desperate Housewives 8×02 – Making The Connection

Parece que a temporada inteira vai focar em quem enviou a carta.


Quando eu penso que a Bree não ia guardar segredo da carta, como Mary Alice fez, ela vai e esconde a verdade o episódio inteiro. Isso me matou de raiva, pois as meninas também têm direito de saber. Mas talvez não seja bom contar para Susan agora, porque ela está pirando.
A Susan é a que está com mais dificuldade em lidar com a situação, e quer porque quer ser punida pelo que fez. (Como se tivesse sido ela quem matou o cara) Mas por mais que eu tenha me divertido com ela tentando ser presa e eu ter passado uma vergonha alheia danada, fiquei com medo de ela acabar contanto para alguém.

Outra pessoa que está lidando muito mal com a morte do padrasto da Gaby é o Carlos, o que está interferindo em seu desempenho entre quatro paredes. A Gaby até tentou resolver o problema, até contratou uma stripper que mulher que faz isso para o marido?)mas nada resolveu. Acho difícil eles conseguirem melhorar o casamento, pelo menos não enquanto ainda estiverem com esse peso nas costas.

O que acontece quando Karen e Renee se juntam? Suborno e muita falsidade. Elas nunca se deram muito bem e quando a Renee precisou da ajuda dela para conquistar Ben, o novo visinho, é claro que a Karen não ia fazer de graça. Mas pelo menos toda atuação deu certo. Após ele a ter enganado e a levado para servir comida para os idosos os dois finalmente se entenderam, e ainda por cima têm algumas coisas em comum. Até agora não deu para entender qual é a do Ben, não sabemos o que ele faz da vida e agora ele vem com um papo de que poderia usar alguém como o Mike, alguém que matou um policial para salvar a namorada. Muito estranho isso.


Lynette e Tom continuam brigando, mas agora para ver quem ia ser o pai/mãe legal, e até acabaram se esquecendo do mais importante, o bem dos filhos. Como nenhum dos dois quiseram dizer “Não” acabaram deixando o Parker ir para uma festa, onde acabou que ficou bêbado. É até compreensível essa situação, porque sempre que os pais se separam tem essa briga de quem os filhos vão gostar mais.

Bree estava tão desesperada para saber quem enviou a carta que foi visitar Paul na cadeia, mas não conseguiu muitas informações. Ela finalmente contou para a Gaby, que logo sem seguida falou para ela terminar com Chuck, apesar da Bree dizer que gosta dele e ele faz com que ela se sinta protegida, – pois é, uma pessoa que ajudou a enterrar um corpo se sente protegida namorando um policial – e quando ela decide terminar com ele Paul liga dizendo que alguém além dela e suas amigas sabia da carta, e essa pessoa era o Chuck.

E agora, termina o namoro com Chuck ou não?

Review – Nikita 2×01 – Falling Ash

Owen está de volta, para a alegria de todos, e dessa vez a série voltou com um caso diferente do que estamos acostumados, como Birkhoff mesmo disse, meio Arquivo X.

No episódio eles estão investigando um programa que cria assassinos, chamado P9. Com esse programa eles conseguem controlar as pessoas através de um tipo de hipnose, mas o programa não teve o sucesso esperado e teve que ser destruído. E descobrimos que a pessoa que criou P9 é a mesma que criou o “regime” e como ele foi criado.
Percy consegue entrar na cabeça de todo mundo e continua a receber alguns privilégios em troca de pequenas informações que ele passa para a Alex, do jeito que as coisas vão, logo logo ele vai ter uma informação tão boa que valha a sua saída de lá, ou algo que ele possa usar para escapar. E a primeira coisa que ele vai fazer é… Se vingar da Amanda. Falando nela, ela quase não apareceu no episódio, acho que foi um dos motivos do episódio não ter sido tão bom.
Alicia foi a segunda pessoa a ser “ativada” pelo programa P9, mas com a ajuda de Alex, Nikita, Owen e Michael – que mais pareciam tirados de um filme do James Bond – conseguiram impedir que ela completasse sua missão.

Uma das partes que mais gostei no episódio foi a aproximação entre Alicia e Birkhoff. Podemos dizer que ela era uma nerd como ele.. Ela não só entendia de computadores e tecnologia em geral, como também conhecia e admirava o trabalho do “Shadow Walker” (Alias do Birkhoff antes dele começar a trabalhar para Division). Eles formariam um belo casal, pena que ela quase atirou nele, mas ainda vamos chegar nessa parte.
Nikita mais uma vez trabalhou disfarçada, dessa vez se disfarçou de drogada, e tenho que dizer que ela se passou bem por drogada, parecia que um caminhão tinha passado por cima dela. Mas a missão foi por água a baixo logo no início quando ela foi vista bisbilhotando onde não devia e precisou da ajuda do resto to grupo para sair de lá. E aí que Alicia entra, no meio da confusão ela foi ativada e depois de nocautear Birkhoff saiu para completar sua missão original, que na verdade era de matar a Juiza Kathy Bridges. Birkhoff , em um ato sem pensar, diga se de passagem tentou impedi-la mas não teve sucesso e quase foi morto, e ainda por cima teve seu carro destruído.

Como se já não bastasse Percy querendo que Alex destrua Nikita, agora Sean também deu o mesmo conselho, mas desta vez, no fundo no fundo foi por um bom motivo, segundo ele, se Alex gostar mesmo da Nikita da próxima vez que ela encontrá-la ela deve matá-la, pois se ela for pega pela Oversight, eles não terão misericórdia.
O episódio não foi tão bom quanto a premiere, mas teve seus momentos.
Pontos positivos: Owen voltou mais mentalmente equilibrado e conseguiu a fórmula de desintoxicação do “regime” e não vai mais precisar dos remédios que já estavam acabando. Birkhoff quase arrumou uma namorada. Birkhoff criou o ShadowBot para encontrar casos que estava relacionados a caixa preta.
Pontos Negativos: Não tivemos um face-off entre Nikita e Alex. Alicia está se tratando e praticamente não se lembra dos últimos meses de sua vida, o que tudo indica que podemos desistir de vê-la novamente, muito menos de ela ter um relacionamento com Birkhoff.
Com Owen trabalhando para Gogol podemos esperar que mesmo ele esteja tentando protegê-la, em algum momento ele terá que enfrentá-la para conseguir as caixas pretas, e esse é um momento que eu vou esperar ansiosamente.

Review – The Mentalist 4×02 – Little Red Book

Depois da premiere não tão surpreendente a série voltou com um caso cliché enquanto a equipe continua suspensa.



Lisbon continua afastada por ter liderado uma operação que acabou na morte de dois policiais e um agente do FBI, Rigsby está trabalhando como segurança, Van Pelt está lidando com uma Psicóloga e Cho procurando um novo trabalho dentro da CBI. Enquanto isso Jane que não foi afastado junto com o resto da equipe, tem que trabalhar com Haffner e sua equipe para investigar a morte de um professor de academia.

Jane tinha planos para fazer com que Gale Bertram reintegrasse Lisbon e para isso precisava impedir que Haffner conseguisse solucionar o caso e que ele solucionasse sozinho. Então Jane foi atrás do membro mais fraco na equipe de Haffner e fez com que ele arrumasse confusão com outro membro da equipe. Foi até bem engraçado a questão do sapato, ainda mais para eu que sempre admirei a capacidade que o Jane tem de começar uma briga.

O caso não foi nada interessante e caiu no cliché de sempre, os motivos que levaram a morte do professor foram: dinheiro e ciúmes. Haffner e sua equipe foram feitos de bobo e Jane conseguiu resolver o caso sozinho, quero dizer, com a ajuda de Van Pelt, Rigsby e Cho que foram chamados para ajudar no caso. Lisbon foi reintegrada e no próximo episódio tudo volta ao normal, o que pra mim aconteceu muito rápido, seria interessante vê-lo trabalhando com outra pessoa. Eu quase acreditei que o Cho ia contar para o Haffner tudo o que o Jane estava fazendo, o fato dele ser o menos “enturmado” contribuiu bastante para o meu julgamento precipitado.


A busca por Red John ficou um pouco mais difícil quando Sally Carter encontrou uma maneira de se matar (ou será que teve uma ajudinha?), levando com ela todos os segredos de seu marido e, suposto Red John, mas deixando uma carta dizendo que ele era SIM o Red John.

Para ter certeza de que Timothy Carter era mesmo Red John, Jane pediu a ajuda de Rosaling identificar o corpo. Pra quem não se lembra Rosalind é uma mulher cega que apareceu pela primeira vez no episódio “Red John’s Footsteps” e dizia ter um relacionamento com Red John, que ela conhecia pelo nome de Roy Tagliaferro. Ela foi até o necrotério e tocou no rosto de Timothy Carter e disse que nunca viu ele na vida, confirmando as suspeitas de Jane de que Red John está vivo.

Esse episódio também mostrou a provável saída de LaRoche, que se despediu da Lisbon dizendo que foi bom trabalhar com ela e com o Jane. Parece que agora já posso cortá-lo da minha lista de suspeitos de ser Red John.

Agora que temos certeza que Red John está vivo vamos ficar na expectativa de que ele volte logo, de preferência com novas mortes. Seria interessante se Red John fosse atrás de outros membros da CBI, e se fosse da Lisbon teríamos a chance de ver o quanto o Jane gosta dela e quem sabe finalmente ver os dois juntos.